Não preciso de ninguém



...presunção orgulhosa, costumam vomitar a tola frase: "eu não preciso de ninguém!". Todos precisam de todos, viver é interagir, o existir é feito de trocas e influências...


Ponte.


Já imaginou uma novela ou filme apenas com o protagonista? Sem atores coadjuvantes, figurantes, técnicos, figurinistas, cenógrafos... E o nosso corpo? Cada célula realiza o seu trabalho, os labores interligam-se e complementam-se, para que todo o organismo funcione.


Sem a união de incontáveis gotas, não teríamos o mar, mesmo a pequenina gota, inexistiria sem a congregação de moléculas, e as moléculas são o resultado de uma aliança de átomos.


A vida é um confluir de forças e processos. Na natureza tudo interage e correlaciona-se, dando-nos um exemplo a seguir, uma lição que temos nos recusado a aprender.


Tem gente que "se acha". Coloca-se numa redoma de vaidade e ilusão, enxerga-se acima dos outros, um ser plenamente independente e intocável, senhor de todas as vontades, autossuficiente... Infectados pela presunção orgulhosa, costumam vomitar a tola frase: "eu não preciso de ninguém!".


Todos precisam de todos, viver é interagir, o existir é feito de trocas e influências mútuas:


Quantas pessoas laboram, para que possamos tomar um simples café da manhã?


O trabalho de quantos, foi necessário para que vistamos nossas roupas?


Quantos anônimos garantem o funcionamento da cidade?


Quantas gerações passaram, para que estejamos aqui?


Quantas mãos foram necessárias, para que possamos usar um computador, a internet, um automóvel, uma casa mobiliada, ter dinheiro no banco, viajar consumir? ...


A existência não é uma melodia de uma nota só. A diversidade, adequadamente estruturada, garante a harmonia da música. Não existem notas mais importantes ou menos importantes, todas tem o seu lugar, seu papel na composição.


Resta uma pergunta: existe, quem não precise de ninguém?



(Postado aqui em 05 de agosto de 2007)


Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner



Foto do autor: Antonio Pereira (Apon).


Nosso conteúdo é de direito reservado. Sua reprodução pode ser permitida, desde que
seja dado crédito ao autor original: Antonio Pereira (Apon). E inclua o link para o site: WWW.aponarte.com.br
É expressamente proibido o uso comercial e qualquer alteração, sem nossa prévia autorização.
Plágio é crime previsto no artigo 184 do Código Penal.
- Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais
.



Fale conosco.

Comentários

  1. Não...é claro que não, eu preciso de tanta gente...preciso de você para ler textos desse nível...etc e tal!
    Precisamos das pessoas a todo momento...

    "...A existência não é uma melodia de uma nota só. A diversidade, adequadamente estruturada, garante a harmonia da música."

    Bravoooooooo...
    Muita Luz!!

    ResponderExcluir
  2. Olá, Antonio! Se existir um ser determinantemente autosuficiente... ele é maior que Deus! Pois, até este precisou de muitos outros para marcar sua presença entre nós! Isso é o cúmulo da vaidade... Achar-se a última bolacha do pacote! Bah! Terrível! Agora mesmo: eu precisei que você escrevesse seu artigo para que eu lesse, e você, precisou de meu comentário para assim, trocarmos experiências de vida!Abraço, Célia.

    ResponderExcluir
  3. Concordo com cada palavra sua Antonio... nenhuma pessoa pode dizer que não precisa de ninguém, se for verdadeiramente honesto consigo.
    Somos individuais e coletivos ao mesmo tempo, fazemos nossa parte, nossa função e missão visando compor de forma plena a Unidade, onde todos estamos inseridos.
    Somos como engrenagens que compõem um todo, todos são importantes.
    Lamentável quem pensa e se engana que pode ser assim, em não necessitar dos outros.
    Tão bonito este interagir todo, acho fascinante.
    Como sempre mais um belo texto seu, onde você demonstra toda a beleza da sua alma.
    Beijos amigo...
    Valéria

    ResponderExcluir
  4. Oportuno o seu texto.
    Sendo assim, o coração não espalha-se, e contraria a tese de Guimar~es Rosa.
    Felicidades, sempre

    ResponderExcluir
  5. Olá Roberta!

    Viver é interagir com o outro. É dar o seu melhor.

    Um abração e um belo final de semana.

    ResponderExcluir
  6. Olá Célia!

    E para que eu pudesse escrever e você ler e comentar, quantas pessoas trabalharam para tornar isso possível?

    A fabricação dos componentes e montagem de nossos computadores, a infraestrutura de telefonia e internet, os desenvolvedores de software, a equipe do Blogger... ...

    Um abração e bom final de semana.

    ResponderExcluir
  7. Olá Valéria!

    A vida é uma via de mão dupla, um dar e receber no círculo virtuoso da interação.

    Um abração e um belo final de semana.

    ResponderExcluir
  8. Olá José!

    Espalhar corações e somar mentes para multiplicar uma humanidade melhor.

    Um abração e bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  9. O amor é a arte de criar algo com a ajuda da capacidade do outro, já dizia Bertold Brechet.
    Todos nós precisamos de alguém para nos tocar a alma e sendo assim sentirmo-nos seres em toda nossa extensão.
    Abraços

    ResponderExcluir
  10. Olá estimado António,

    Na realidade, somos seres, eminentemente, sociais.
    Saber viver em sociedade é uma "ARTE". E que arte!
    Bom fim de semana.

    Abraços de luz.

    ResponderExcluir
  11. de: José María Souza Costa


    Quando o reluzir das letras,explodem com o saber,
    E o brilhar dos olhares emboscados, a lapijar fatal.
    Esse amante dos rabiscos se envaidece, só em querer
    Ensinar: a ler e escrever, soletrando contando magistral.

    E em voz rouca, ante a multidão de sonhadores,
    Com uma lápide de giz, e a velha bata decantada,
    Expõe no quadro negro, tal redatores, os seus sabores
    De um mundo mágico em sabedorias, idem revelada.

    Amado-amante, de uma escrita singular, e profitente,
    Desbravador motivacional, em páginas de desejos íntimos
    Borrados, pela leniência de um servir a tantos, contente.

    Pluralista em pensamentos, quão afável, um desmitificador.
    Por eles passam os nossos filhos, e a alegria como esperança
    De um caminhar brilhante, retratado na magia de um professor.

    ResponderExcluir
  12. Apesar de eu gostar muito da solidão, acho que não ia gostar!
    Existe sempre uma hora em que eu pediria socorro...

    ResponderExcluir
  13. Querido amigo,

    É claro que não!

    Um texto lindo e corretíssimo. Adorei. Obrigada Antonio!


    Beijos com carinho e excelente semana.


    PS: Vou + volto...Perdi alguns posts e gosto de ler.

    ResponderExcluir
  14. Boa noite, Antônio.Eu sei plenamente que todos precisam uns dos outros, talvez em maior ou menor proporção, mas precisam. Concordo com você que têm pessoas que se acham superiores às outras, e julgam não precisar. Ninguém vive sozinho, sem amor, cuidados, prestatividade, uma ajuda aqui e ali.
    Irei te confessar que vez em quando penso que ninguém precisa de mim, pois o que tenho a oferecer senão os meus valores e amor no coração?
    Me perdoe, hoje não estou bem.
    Fique com Deus, e tudo de bom.
    Aqui no Rio de Janeiro chove, e os meus olhos acompanham a cidade.
    Eu sinceramente gosto de você.

    ResponderExcluir
  15. Seu texto parece um concerto, onde você vai agregando instrumentos e a sonoridade deles vão formando a sinfonia. Lindo descrever dos movimentos e da teia de ações interligadas que somadas movem o mundo.

    Beijos Antonio!

    ResponderExcluir
  16. Olá Amigos(as)!

    Não tenho respondido seus comentários nem visitado seus Blogs. Por estar me recuperando leeeeeeeentamente de uma forte gripe que está me deixando sem ânimo para nada. Não consigo ficar mais do que uns 15 minutos no computador. Peço desculpas por esses hiatos e espero melhorar logo.

    Um abração.

    ResponderExcluir
  17. Oi,Antônio "é impossível ser feliz sozinho..."
    Nenhum homem por mais rico que seja consegue viver sem alguém,pois para tudo direta ou indiretamente precisamos do outro.
    Beijosss

    ResponderExcluir
  18. Boa tarde, Antônio. Espero que você logo fique bom, e volte a escrever, e a comentar.Gripe é péssima, realmente.
    Boa recuperação, e volte logo, se Deus quiser!
    Um beijo!

    ResponderExcluir
  19. Olá querido António,

    Ah! Deixou entrar a gripe. Pela porta ou pela janela?
    Falando serio. Já foi ao médico? Está sendo medicado?
    Então, agora aí é Primavera, é tempo de gripes e alergias, é verdade.
    Se recupere, logo, com a graça de Deus.
    Espero você rápido, feliz e recuperado.

    Top abraço de luz.

    ResponderExcluir
  20. Hoje dia 20 de Outubro, vim desejar um Feliz dia do Poeta!!

    Parabéns!!
    Beijinhos Iluminados!!!

    ResponderExcluir
  21. Olá Roberta e demais amigos(as)!

    Hoje é um bom dia para retornar depois de uma gripe daquelas. Hoje é dia do Poeta que reside em cada coração que não perdeu a poesia da vida nem desistiu de versar o sonho do viver.

    Um poético abração. Cheio de paz, saúde e inspiração.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigado por ler e comentar nosso texto. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.

+ lidas nesses 30 dias

Apedra. Poema de Antonio Pereira (Apon). O distraído nela tropeçou...

A gente (Paródia de: A casa - Vinicius de Moraes)

Precisa de tinta para escanear?

Felicidade e as estações da vida

Tempo e amor