Construindo um feliz ano novo



... o nós ganhará tanta importância quanto o Eu, e o tão sonhado mundo melhor, deixará de ser uma quimera e os nossos desejos de todo novo ano, não mais serão esquecidos, atropelados pela locomotiva conturbada do cotidiano...


Antonio Pereira Apon.


Trem ao alvorecer.


Te desejo um feliz ano novo. Que os próximos 365 dias, não representem apenas uma mudança de calendário, mas uma transformação em nosso pensar, sentir e agir. Um mundo melhor, aguarda por homens e mulheres melhores, capazes de fazer uma "lipoaspiração" no Ego, para retirar o excesso de orgulho e vaidade; combater a mórbida "obesidade" do egoísmo...


Assim:


O nosso saber servirá de ponte: jamais de arma ou pedra de tropeço.


Os nossos êxitos e vitórias, não serão apenas nossos.


Saberemos defender nossos pontos de vista, sem querer impor nossas "verdades" a outrem.


Seremos verdadeiramente bem-humorados, nunca sarcásticos, irônicos ou debochados.


nossa fé não será maior nem menor que a dos outros, será simplesmente a nossa fé.


Nos tornaremos sinceramente pacíficos e tolerantes, caridosos e fraternos, jamais hipócritas ou dissimulados.


Faremos sempre a nossa parte, independente do que façam ou deixem de fazer os demais.


Usaremos toda a nossa energia e tempo para combater os nossos erros, antes de patrulharmos e julgarmos os vícios e virtudes alheias.


Quando criticarmos, será realmente para construir, sugerindo caminhos e soluções viáveis.


Espalharemos as nossas palavras sempre como boas sementes, nunca como ervas daninhas.


Sem nenhuma pieguice, o nós ganhará tanta importância quanto o Eu, e o tão sonhado mundo melhor, deixará de ser uma quimera e os nossos desejos de todo novo ano, não mais serão esquecidos, atropelados pela locomotiva conturbada do cotidiano.


Um grande abraço, com os meus mais sinceros votos de felicidade e paz.


Clique na imagem abaixo para ler outro post de fim de ano, sorteado pelo sistema:


Clique aqui.


Ou clique num dos links abaixo para ler outro post de fim de ano, já escolhido aleatóriamente pelo sistema:



Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner

Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner

Comentários

+ lidas nesses 30 dias

Apedra. Poema de Antonio Pereira (Apon). O distraído nela tropeçou...

Folclore brasileiro em acróstico

Precisa de tinta para escanear?

Anonimato, internet e o anel de Giges

Você não precisa de cerveja para ser feliz

A gente (Paródia de: A casa - Vinicius de Moraes)

Amigos não tão virtuais

Pai. Sem ser super, ser “Herói”