Natal e ano novo no coração



... Pouco adianta o calendário que muda, se o homem não quiser mudar. O mundo melhor, é a frágil muda, que precisamos querer plantar...


Antonio Pereira Apon.


Aperto de mãos.


Natal na palavra e no coração,

Em gestos reais de paz e amor.

Estreitando distâncias em apertos de mão,

Valorando menos o espinho e mais a flor.

Natal na crise e na bonança,

No condomínio e no gueto.

Do idoso à criança,

De todas as cores, do branco ao preto.

Natal inclusivo e plural,

Natal do Cristo!

Natal Natal!

Misturando diferenças,

Constrói a igualdade.

Convergindo divergências,

Irmana a humanidade.

Assim, há no natal verdade,

Senão, só engano,

Grande falsidade.

Glória ao altíssimo Deus!

Paz na terra e no infinito.

Que cada um amplie o amor a além dos seus,

Torne o mundo mais bonito.

Afrontar as utopias,

Dando à terra um verso novo.

Sonhar sem débil fantasia,

Tornando natal, fecundo e ditoso.

Entre o shopping e a manjedoura,

Aguarda a fraternidade.

Além da data, que de artifícios se doura,

Jesus espera, menos aparência e mais bondade.

Logo, novo o ano chega,

velho o homem nada enxerga:

Obscura a mente, hermético o coração.

Voluntariamente, torna a alma cega,

Replica erro e decepção.

Pouco adianta o calendário que muda,

Se o homem não quiser mudar.

O mundo melhor, é a frágil muda,

Que precisamos querer plantar.

A paz não nasce de improviso,

O bem, não surge por espontânea geração.

O orbe já está mais que explosivo,

Pede menos retórica e mais ação.

Mas acredite!

Inexiste o impossível!

Um novo ano e um bom natal

Começa bem aí. Dentro do seu coração.



(Postado aqui em 12 de dezembro de 2010).


Clique na imagem abaixo para ler outro post de fim de ano, sorteado pelo sistema:


Clique aqui.


Ou clique num dos links abaixo para ler outro post de fim de ano, já escolhido aleatóriamente pelo sistema:



Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner

Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner

Comentários

  1. Querido amigo Antonio,


    Li todo o post ( mas ainda há mais o que ler e fixar tamanha importância do conteúdo) e foi realmente um dos melhores posts temáticos que já li. Obrigada.

    Boas Festas e que seja eterno enquanto vivermos o verdadeiro espírito do Natal em nossos corações todos os nossos dias.

    Beijos com carinho.

    ResponderExcluir
  2. Olá, Antonio! Você é dotado de uma sensibilidade que carrega-nos à reflexões puras e contundentes! Descreve o Natal do coração e da alma! Muito belo! Tocante!
    Meu abraço, Célia.

    ResponderExcluir
  3. Olá Antônio!!Adorei querido!!

    É isso mesmo...

    "...Além da data, que de artifícios se doura,Jesus espera, menos aparência e mais bondade..."

    Bravooooooooo...

    Tenha um Lindo e Iluminado Fim de Semana!!
    Bençãos Plenas!!

    ResponderExcluir
  4. Antonio Querido!

    Linda poesia! Verdadeira!
    Gosto muito de ler seus textos e poesias!
    Tenha um lindo fim de semana!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Olá estimado António,

    Você continua dando e realçando a importância do sentido do Natal.
    Seu poema é muito apelativo e profundo.
    Que nossos corações o saibam entender e melhorar.

    Bom fim de semana.
    Abração de luz.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigado por ler e comentar nosso texto. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.

+ lidas nesses 30 dias

Apedra. Poema de Antonio Pereira (Apon). O distraído nela tropeçou...

Folclore brasileiro em acróstico

Precisa de tinta para escanear?

Anonimato, internet e o anel de Giges

Você não precisa de cerveja para ser feliz

A gente (Paródia de: A casa - Vinicius de Moraes)

Amigos não tão virtuais

Pai. Sem ser super, ser “Herói”