A arte da vida. Apon HP


Obrigado por sua visita. Boa leitura!


Clicando na imagem, você lê uma postagem sorteada pelo sistema.



Pensata. Apon HP - Pense nisso...>

Nossos escritos mais recentes:



sábado, 9 de junho de 2012

Mangas na laranjeira



 

Caminhando por um pomar, dois amigos conversavam:

 

- Estou aborrecido com meu filho. Quero que ele faça medicina, mas ele quer fazer teatro. Desde pequeno que ele falava isso, mas pensei que quando crescesse ele mudaria de ideia. Mas...

 

Próximo a um arbusto, o outro apontou e solicitou:

 

- Pegue uma dessas mangas para mim.

 

- Mangas? São laranjas! Isso é uma laranjeira...

 

- Assim como não podemos violentar a natureza e forçar uma laranjeira a dar mangas, devemos também respeitar a natureza das pessoas. Você prefere, que seu filho seja um mau médico. Quando ele pode ser um bom ator?

 

 

(Postado aqui em 27 de fevereiro de 2009).

 

Licença Creative Commons Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original: Antonio Pereira (Apon) (Além do nome do autor, cite o link para o site http://www.aponarte.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Leia mais no Apon HP: Mensagens, poesias, artigos, crônicas, humor...

Compartilhe:

6 comentários:

  1. Uma excelente reflexão, Antonio. Devemos pregar isso não só com os filhos, mas com todos à nossa volta.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  2. Uma grande lição de vida. Grande verdade que se aplicarmos em nossa vida, ela será bem mais suave.
    Beijo grande Antonio

    ResponderExcluir
  3. Lindo texto reflexivo, é bem assim, devemos sim respeitar os dons, mesmo porque já nascemos com eles, nossas vocações, nossos talentos de viver só é legítimo se fazemos o que realmente temos aptidões!
    Abraços amigo poeta Antonio!
    Ivone

    ResponderExcluir
  4. Talentos e dons não se impõe... nascem e frutificam em nós para o benefício do outro. Respeito às individualidades. Vivamos nossa vida, não a de nossos filhos.
    Abraço, Célia.

    ResponderExcluir
  5. Oi, Antonio!

    Que bela reflexão!
    Disse tudo, com poucas palavras!
    Tenha uma maravilhosa semana!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Olá querido amigo virtual, demorei mas cheguei :)

    Gostei muito desta historinha, uma forma simples de mostrar como devemos respeitar a natureza das pessoas, a sociedade e até nós mesmo cobramos dos outros coisas que são em alguns casos, irreais e ferem o íntimo de cada um.
    O pior é que muitos se deixam levar por estas cobranças e acabam fazendo algo que não é de sua essência, e acontece como mencionado, a pessoa que não faz com gosto, faz mal.
    Esta reflexão serve até para nós mesmos, será que estamos respeitando nossa essência ?
    Adorei, como sempre !

    Um enorme abraço e boa semana :D

    ResponderExcluir

Obrigado por sua visita. Aqui você pode deixar seu comentário. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.