A arte da vida. Apon HP


Obrigado por sua visita. Boa leitura!


Clicando na imagem, você lê uma postagem sorteada pelo sistema.



Pensata. Apon HP - Pense nisso...>

domingo, 7 de setembro de 2014

"Independence day"





... dançamos “pop”, “funk”, “hip hop”... Meditamos com “new age”, o louvor é “gospel”, lemos “best seller”, nosso “personal computer”...


Antonio Pereira Apon.



Grito da independência.


Não, não estou falando do 4 de julho. Me refiro mesmo ao 7 de setembro! Diz a lenda, que em 1822, nessa data, nos libertamos do domínio de Portugal. Dos lusitanos, até podemos nos ter libertado no 2 de julho de 1823 (a verdadeira data dessa tal independência). Mas nos libertamos, ou trocamos de dominadores?


Nossa alta tecnologia é “made in”: China, Taiwan, USA, Japan... Consumimos no “shopping center”, comemos “fast food”, o “rock” não sai do “hit parade”, nossa seleção musical é “playlist”, dançamos “pop”, “funk”, “hip hop”... Meditamos com “new age”, o louvor é “gospel”, lemos “best seller”, nosso “personal computer” é desktop ou laptop, telefonamos num “smart phone” com “bluetooth”, a TV é “high definition”, usamos o “home banking”, a geladeira é “frost free”, trocamos o fim de semana pelo “weekend”, depois do trabalho é o “happy hour”, o carro tem “air bag”, pão com molho e salsicha é “hot dog”, entrega em domicilio é “delivery”, no aeroporto fazemos “check in” e embarcamos quando não há “over booking”...


Até “los hermanos”: Bolívia, Equador, Paraguai... Andam falando grosso, e o Brasil só afinando... E para terminar, querem oferecer título de cidadão soteropolitano a Michael Jackson e talvez algum dia queiram dar o mesmo título ou alguma outra honraria nacional a Edward Cullen, Bella Swan ou a sua autora, Stephenie Meyer.


Peço desculpas ao caro leitor, por qualquer erro de grafia. É que, “Purtuguês nós já sabe”. Tamo precisano aprender inglês.


Estátua da liberdade (EUA).
Viva a independência!(?)



(Postado aqui em 07 de setembro de 2009).


Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner

Compartilhe:

2 comentários:

  1. YES! WE CAN!!!
    Rindo pelo seu humor refinadíssimo, com uma certa dose ácida, só posso lhe dar o "coments" acima...
    [ ] Célia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Célia.

      No país da "piada pronta", temos que rir para não chorar.

      Um abração.

      Excluir

Obrigado por ler e comentar nosso texto. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.