Felizes mudanças e prósperas realizações



... O tempo não perde tempo, com quem vive a tempo perder. Nada nasce do acaso nem cai dos céus, se você e eu não fizermos a parte que nos cabe, se não fizermo-nos novos para os novos anos. Deus não presta-se a babá das criancices humanas, o Cristo apontou o caminho, para salvarmo-nos de...


Antonio Pereira Apon.


Ampulheta.


Chegou a hora de trocara folhinha, substituir o calendário. Mas sobretudo, é momento de renovar o pensar, o sentir, o agir... Nada é novo, se estacionamos no ego, continuando com o velho preconceito, a encanecida intolerância, o avelhantado individualismo. Os desejos não se realizam, a felicidade tarda, a prosperidade estanca.


Todo dia, é dia de ano novo. O tempo, célere rio que corre irrefreável, ignora qualquer datação, não dá para conter num relógio, pendurar na parede nem guardar no bolso. O tempo não perde tempo, com quem vive a tempo perder. Nada nasce do acaso nem cai dos céus, se você e eu não fizermos a parte que nos cabe, se não fizermo-nos novos para os novos anos. Deus não presta-se a babá das criancices humanas, o Cristo apontou o caminho, para salvarmo-nos de nós mesmos. Não existe panacéia miraculosa, mágica...

Felizes mudanças e prósperas realizações no natal de todo dia, no ano que se renova a todo instante em que buscamos o nosso melhor.


As datas passam, com toda a sua beleza e o artifício de seus brilhos. Ficam as lembranças, as reflexões... Desejo que essas sejam cada vez melhores e que brilhe em nosso espírito as luzes do amor fraterno, da fé consciente, da esperança ativa, dos sonhos produtivos, das orações sinceras, das palavras verdadeiras, da amizade desinteressada, dos desejos construtivos...


 

Felizes natais e prósperos anos novos!!!


Clique na imagem abaixo para ler outro post de fim de ano, sorteado pelo sistema:


Clique aqui.


Ou clique num dos links abaixo para ler outro post de fim de ano, já escolhido aleatóriamente pelo sistema:



Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner

Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner

Comentários

+ lidas nesses 30 dias

Apedra. Poema de Antonio Pereira (Apon). O distraído nela tropeçou...

Folclore brasileiro em acróstico

Precisa de tinta para escanear?

Anonimato, internet e o anel de Giges

Você não precisa de cerveja para ser feliz

A gente (Paródia de: A casa - Vinicius de Moraes)

Amigos não tão virtuais

Pai. Sem ser super, ser “Herói”