Ladainha



... Senhor, tende piedade de nós! Tende piedade Senhor! Senhor, piedade!


Mãos orando.

Pela FIFA e suas exigências,

Por tanta subserviência.

Pelas obras da Copa,

Pelo povo que tudo topa.

Senhor, tende piedade de nós!


Por tanto Ministro que cai,

Pela vaca que pro brejo vai.

Pela ponte Salvador/Itaparica,

Por tanto factoide na política.

Senhor, tende piedade de nós!


Pela tucana "Privataria",

pela petista patifaria.

Pela programação televisiva,

pela publicidade abusiva.

Senhor, tende piedade de nós!


Pelo prato sem rango

Pelo hormônio do frango

Por mais um "BBB",

Por quem só é "feliz" se beber.

Senhor, tende piedade de nós!


Pela "inexistência" do mensalão,

por mais um inexplicável apagão.

Por quem da "ficha limpa" fugiu,

Pelo eleitor que mosca engoliu.

Senhor, tende piedade de nós!


Pelo entendimento curto,

Por quando universidade ruim não era surto.

Por mais um problema no ENEM,

pela educação deixada aquém.

Senhor, tende piedade de nós!


Pela crise financeira,

pela especulação lanceira.

Pela inconsequência dos especuladores,

Pelos povos bons pagadores.

Senhor, tende piedade de nós!


Pela insegurança pública,

pelas vítimas do SUS em triste súplica

Pelo caos no aeroporto,

pelo ensino quase morto

Senhor, tende piedade de nós!


Pelo dinheiro na Bíblia, na cueca e na pasta preta,

pelos lobistas, máfias, corruptos e tanta mutreta.

Pelos grampos ilegais de telefone,

pelos devotos de Ali Babá e Al Capone.

Senhor, tende piedade de nós!


Pelo metrô de Salvador fora do trilho,

pelo traficante com o dedo no gatilho.

Pelo voto equivocado,

pela bala perdida achando um favelado.

Senhor, tende piedade de nós!


Pelo lixo que infecta a música brasileira,

por tão pouca arte e tanta asneira.

Pela cultura que arrisca um enfarte,

pelos verdadeiros talentos deixados à parte.

Senhor, tende piedade de nós!


Pela endêmica impunidade,

pela parlamentar imunidade.

Pela crise da ética,

pelos atentados à estética.

Senhor, tende piedade de nós!


Pela farsa da propaganda oficial,

por quem não cai na real.

Pela falta de infraestrutura,

pelo pagode que tortura.

Senhor, tende piedade de nós!


Pela extorsiva carga tributária,

pela gastança arbitrária.

Pelas privatizações do FHC,

pelos abusos do MST.

Senhor, tende piedade de nós!


Pela estrada perigosa,

por quem só "relaxa e goza".

Por tanto anúncio de cerveja,

pelo que não saiu na Veja.

Senhor, tende piedade de nós!


Pela liberação da maconha,

pela falta de vergonha.

Pela legalização do aborto,

por quem acha certo o torto.

Senhor, tende piedade de nós!


Pela jogatina financeira,

pelo planeta na fogueira.

Pela profusa poluição,

pela grana, que dita dos gases a emissão.

Senhor, tende piedade de nós!


Pela dengue, meningite, gripe suína...

Pela passividade bovina.

Por quem não gosta de política,

pela cidadania paralítica

Senhor, tende piedade de nós!


Pelo carro com o som no último volume,

pela ignorância tornada costume.

Pela malhação física,

pela cerebração tísica.

Senhor, tende piedade de nós!


Pelos abusos das empresas de telefonia,

pelo consumidor em sua agonia.

Pelos barracos na encosta,

por quem na sorte aposta.

Senhor, tende piedade de nós!


Pela banda larga estreita,

pelo hacker à espreita.

Pela agência reguladora que mal regula,

pela prestadora de (des)serviço e sua gula.

Senhor, tende piedade de nós!

Tende piedade Senhor!

Senhor, piedade!



(Postado aqui em 05 de janeiro de 2010, atualizado em 05 de janeiro de 2012).


Leia também:

Ladainha - II.


Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner

Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner

Comentários

  1. Narciso e Eco, dois mitos que se transpostos para a psicologia nos fazem perceber que estamos cercados por eles. Pessoas que possuem um ego do tamanho do mundo, que se sentem muito especiais, que se consideram superior às outras pessoas. São os nossos narcisistas de plantão. Também aqueles que “falam pelos cotovelos, falam mais do que pobre na chuva” , expressões muito usadas por aqui, ou então só sabem repetir o que ouve, não tem opinião própria, etc..
    Aprende-se muito através da mitologia, todas elas a nos ensinar alguma coisa da natureza humana, além de serem belíssimas em seu conteúdo. A bem da verdade, amigo, gostei muito do texto sobre os mitos Eco e Narciso onde acrescentaste, com muita mestria, um toque humorístico. Acredito que acabaste de criar uma linha mitólogica que poderia ser conhecida como Mitologia Aponense... Que tal?
    Gostaria muito de ficar papeando sobre este assunto, mas já vieram me avisar que vai chegar uma parturiente cujo bebê não quer esperar o seu tempo e já está querendo chegar o mundo. Por isso, eu me vou, mas ainda dá tempo de te desejar um final de semana cheínho de coisas boas.
    Meu carinho,
    Leninha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é... Tem muita gente que vive "se achando" e termina se perdendo. a mitologia oferece-nos um manancial de aprendizado e reflexões de forma lúdica e encantadora.

      Gostei da "Mitologia Aponense", mas, creio que os mitos clássicos são insuperáveis. Sigo escrevinhando minha humilde e despretensiosa prosa e poesia.

      Vá que avida não espera. Um bom fim de semana para ti também.

      Um abração.

      P. S. Creio que você comentou na postagem errada. Mas, tudo bem...

      Excluir

Postar um comentário

Obrigado por ler e comentar nosso texto. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.

+ lidas nesses 30 dias

Apedra. Poema de Antonio Pereira (Apon). O distraído nela tropeçou...

Aprendizado. Reflexões de aniversário

A gente (Paródia de: A casa - Vinicius de Moraes)

Precisa de tinta para escanear?

Tempo sem pressa, sem preço

Meu partido é o Brasil. E o seu?