A arte da vida. Apon HP


Obrigado por sua visita. Boa leitura!


Clicando na imagem, você lê uma postagem sorteada pelo sistema.



Pensata. Apon HP - Pense nisso...>

Nossos escritos mais recentes:



terça-feira, 25 de maio de 2010

O respondedor

O respondedor

Por: Antonio Pereira (Apon)

 

O avô comprou uma casa nova e nela colocou tudo novo. Seus netos lhe foram visitar e:

- Vovô, para que esse LCD LED tão grande?

- É para assistir melhor meu netinho.

- Vô, pra que esse som irado, com, MP3, USB, Bluetooth? ...

- É para escutar melhor meu netinho.

- Vozinho, pra que esse purpurinado, hiper, mega, super secador?

- É para sua vó se embelezar melhor minha netinha.

- E essa bicicleta sinistra  com trocentas marchas?

- É para pedalar melhor.

- Esse smartphone 3G cabuloso?

- Para comunicar melhor.

Depois de responder sobre o computador, o Split e mil outros itens, o já chateado, o avô pegou a chave do carro e ia saindo, quando lhe perguntaram:

- Vai sair vovô?

- Vou ali ver se já inventaram um "automático respondedor neto chato curioseitor" para eu comprar.

Para não ver a coisa preta



... aquela tintura loira pirata, amaconhou os seus neurônios. Esse treco pode ter imperfeições prejudiciais...


Antonio Pereira Apon.


Moedas.


Uma "Patricinha genérica", tipo "made in camelot", chega em casa com um pacotinho feito de jornal:


- Oi geentê! Comprei lentes para deixar meus olhos lindamente verdes e uns óculos de estilo para tirar onda. Foi baratinho... Eu nem sabia que camelô vendia coisas tão boas.


Quando o projeto de dondoca ia enfiar uma das lentes no olho, a família gritou em coro: - Naaaaão!!!


- Você ficou maluca! Quer pegar uma infecção, ter uma úlcera de córnea?! Usar essa porcaria que nem se sabe de onde veio, é querer ver a coisa preta, ou seja. É pedir pra ficar cega e não ver mais zorra de nada

Fantásmas no serviço público



... No serviço público tem uma horda de encostos esperando aposentadoria desde o dia que foram efetivados. Atrapalham, sobrecarregam, assombram e vampirizam os bons servidores. Espalham os miasmas da má vontade, contaminam a psicosfera do ambiente com seu crônico e preguiçoso vício de nada fazer...

Antonio Pereira Apon.


Cadeira vazia.

Dois servidores conversando:


- Me disseram que você tem medo de fantasma...


- Não sou muito afeito ao sobrenatural.


- Mas o serviço público tem a maior concentração de fantasmas por metro quadrado. Na sala aí do lado, tem um paletó pendurado na cadeira "despachando" há uns dois anos. Tem os "à disposição" os constantemente de "licença médica", "licença prêmio", os apadrinhados, os laranjas... Mas todos se manifestam no dia de receber o pagamento. Nem precisa ser médium para ver muitos deles no banco.

quinta-feira, 20 de maio de 2010

Para refletir

Pensando a política

Por: Antonio Pereira (Apon)

 

O mau adora que o bem não goste de política. Ele agradece e se farta.

 

Alienação e omissão. Dois bons fermentos para que continuem crescendo, a corrupção e a canalhice.

 

Enquanto os bons se calam. Os maus fazem política.

 

Na política brasileira, ideologia é uma questão de cifras e conveniências.

 

Coligação não vê ideologia, apenas horário de televisão.

 

O eleitor insiste em votar errado. Como querer que algo dê certo?

 

Salvador da Pátria e Papai Noel. Um dia a gente cresce e a ilusão se desfaz.

 

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original: Antonio Pereira (Apon) (Além do nome do autor, cite o link para o site http://www.aponarte.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

quinta-feira, 13 de maio de 2010

Velox, propostas enganosas

Oi Velox engana consumidor

Por: Antonio Pereira (Apon)

 

Até fevereiro de 2010, um consumidor pagava R$ 44,90 pelo Velox de 1MBPS, preço que deveria vigorar até 2014, conforme promoção ofertada um ano antes. Em março último, cobraram 118,00 pelo serviço. Solicitado o cancelamento da banda larga, propuseram 2MBPS por R$ 49,90 durante um ano. Estão cobrando R$ 79,90.

O relatado demonstra o absoluto desrespeito pelo usuário que é reiterada e literalmente feito de bobo por uma das campeãs de reclamações no PROCON e na ANATEL.

A segurança do monopólio, a morosidade do judiciário e a incapacidade dos órgãos de defesa do consumidor Em atender à demanda de queixas com a desejável celeridade, Talvez explique o comportamento da empresa que parece apostar na impunidade, não cumprindo o acordado com suas "vítimas", oferecendo promoções enganosas em planos fantasmas, pacotes que depois de aceitos, passam a não mais existir.

O mais recente protocolo fornecido pela prestadora(?) negando que haja algo errado: 714021767196. A agência reguladora já foi notificada (prot.3123462010), teremos uma solução de verdade?

 

quarta-feira, 12 de maio de 2010

Coragem é assim

Coragem

Por: Antonio Pereira (Apon)

 

Coragem não é ausência de medo. É apesar dele, não desistir de seguir em frente. Dar menor importância ao tamanho do caminho e valorizar mais o caminhar. Saber que por muitas vezes iremos

errar, tropeçar... Mas nunca desistir de buscar os acertos.

É não sufocar nosso "Peter Pan" para satisfazer quem nos quer "Capitão Gancho". Ignorar os "mantras" da grande mídia, a tirania da moda, a ditadura das agendas e dos relógios.

É sermos nós mesmos. Sinceros em nossos sims e nãos, mesmo quando a mentira é mais cômoda ea dissimulação faz-se mais conveniente. Mostrar a cara sem máscaras, fazer o que é preciso ser feito, sem a preocupação em agradar nem desagradar ninguém.

É "aprender" tanta física, química, matemática... Depois, esquecer tudo, descobrir que "existe mais coisas entre nós e nossa realização profissional, do que sonha nossa vã educação". (Que Shakespeare me perdoe pela paráfrase).

São formas de coragem ante a mediocridade covardemente estabelecida: Crer sem dogmas, desacreditar qualquer "verdade" que se pretenda absoluta, desconfiar dos extremismos, desafiar os preconceitos, fugir da acomodação, combater a preguiça, duvidar do impossível... Cultivar uma fé que raciocina, a esperança sem devaneios, o sonho sem quimeras, o ideal sem utopias...

O heroísmo é fruto da coragem. Heróis são pessoas comuns, que tiveram a coragem de fazer algo incomum, insólito, diferente... Transpor limites, transcender o óbvio, ser a solução, ter a resposta... Não cabem no caricato, no estereotipado nem no sobrenatural, passam despercebidos no vai e vem vulgar do cotidiano.

A coragem não busca holofotes, é sutil, espontânea e natural. Manifesta-se sem espalhafato, premeditação nem ocultas intenções.

A coragem é assim...

 

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original: Antonio Pereira (Apon) (Além do nome do autor, cite o link para o site http://www.aponarte.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.