Você e o tempo (com mp3)



... a lua veio, só não veio você; apareceu a saudade, o silêncio apareceu, só não apareceu...


Você e o tempo (mp3)
Antonio Pereira Apon.



Lua.


Debruçado

na janela do tempo

esperei por você.

Passaram os minutos,

as horas passaram,

passou o dia,

só você não passou;

passou a manhã,

a tarde passou,

chegou a noite,

só você não chegou;

se foi o sol,

o calor do dia se foi,

vieram as estrelas,

a lua veio,

só não veio você;

apareceu a saudade,

o silêncio apareceu,

só não apareceu você...



(Postado aqui em 23 de setembro de 2010).



Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner

Comentários

  1. Meu amigo

    Mais um belo poema que adorei ler.

    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  2. Meu primeiro comentário... Provavelmente não vai se lembrar da pessoa que fica caçando o poema "A Pedra" para fazer justiça e dar o devido crédito. Mas isso não importa.
    "Você e O Tempo" – esse tempo, hoje, tão meu. E essa poesia... faço minha hoje.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem disse que não lembro? Tenho em grande estima vocês que me ajudam nessa empreitada para resgatar o poema: A pedra. Amigos, sejam presenciais ou virtuais são sempre bem vindos e jamais esquecidos.

      Um abração e uma boa semana.

      Excluir
  3. A espera pelo ser amado... A sofrida espera que não deixa ver a passagem do dia que trouxe a beleza do sol, o encanto da lua, a doçura das estrelas... E nada disto foi visto, sentido, porque o olhar estava fixo apenas na figura do ser amado... E tristemente assim se fez a poesia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Capricho do coração. Tornar todo o resto invisível sob as lentes do amor.

      Um abração e uma boa semana.

      Excluir
  4. Que longa é essa espera... Que esse toque de campainha traga esse grande amor...
    Poema envolvente! Obrigada, pelo momento.
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A atemporalidade da espera do sentir que pulsa alheio aos calendários e relógios.

      Um abraço.

      Excluir
  5. Li, ouvi, senti a poesia de cada verso desse lindo poema, o tempo, ah, parece que não passa, não muda o sentimento puro e verdadeiro do grande amor!
    Abraços apertados querido amigo poeta Antonio!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O tempo é o grande gestor da vida e dos sentires.

      Um abraço.

      Excluir

Postar um comentário

Obrigado por ler e comentar nosso texto. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.

+ lidas nesses 30 dias

Apedra. Poema de Antonio Pereira (Apon). O distraído nela tropeçou...

Precisa de tinta para escanear?

Vidas por um cinto. Sinto...

Qual o limite da amizade?

Poema para o amigo - Feliz dia do amigo!

Amigos não tão virtuais

Acróstico junino

Um até...

Querido defeito de estimação…