Saudades de você



... teus olhos, dos teus beijos, do teu corpo, teus desejos, saudade de mim e de você. Saudade do dito e do não dito, de contemplar teu infinito...

Antonio Pereira Apon.


Entardecer visto da janela.

Saudade, ausência tão presente

que faz a gente

estar junto, mesmo estando tão distante.

Pro pensamento inexiste o longe

quando o coração te sonha

e na memória

roda o filme de nossos momentos.

Saudade dos teus olhos, dos teus beijos,

do teu corpo, teus desejos,

saudade de mim e de você.

Saudade do dito e do não dito,

de contemplar teu infinito

e num abraço te envolver.

Saudade de tudo e de nada fazer,

estar a teu lado,

sentir teu perfume

e no teu colo me acolher.

Saudade do teu riso,

de tua voz em meu ouvido,

saudade do nosso querer.

Tudo me leva a você:

o pensar, o sonhar, o viver...

tudo se faz saudade,

por que tudo me leva a você.


Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner

Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner

Comentários

+ lidas nesses 30 dias

Apedra. Poema de Antonio Pereira (Apon). O distraído nela tropeçou...

Precisa de tinta para escanear?

Vidas por um cinto. Sinto...

Qual o limite da amizade?

Poema para o amigo - Feliz dia do amigo!

Amigos não tão virtuais

Acróstico junino

Um até...

Querido defeito de estimação…