Meu Brasil

Esse não é o meu Brasil;

deseducado, desdentado, desnutrido,

desumanizado...

Crianças mendigam nas sinaleiras,

prostituem-se nos guetos das "monstropólis",

e as chacinas

mostram a sina

de quem cometeu o crime de pobre nascer.

 

Em um circo mal "collorido"

anões sem graça

fazem a triste "mágica"

de sumir com o dinheiro do pão,

do velho que morre na fila,

da escola que não pode ensinar a lição.

 

O meu Brasil é lindo!..

tem criança sorrindo,

tem escola e tem pão,

tem velhos contando história

e jovens com a História na mão.

 

Meu Brasil,

não é essa caricatura hipócrita

que esconde

na falsa indulgência oficial,

a indigência real,

que joga seus filhos

na sarjeta do desemprego,

no lodaçal da marginalidade,

nas cadeias da miséria.

 

Meu Brasil,

não é esse monstro egoísta

que mata seu povo,

perseguindo um pseudoprogresso.

Meu Brasil é lindo!..

é um país plural

onde todos trabalham rindo,

pois todo mundo é igual.

 

Meu Brasil tem a cara pintada,

não como as marionetes

de uma massa manobrada,

mas com o verde e amarelo

"de um povo heroico"

com seu "brado retumbante".

 

Licença Creative Commons Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original: Antonio Pereira (Apon) (Além do nome do autor, cite o link para o site http://www.aponarte.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Leia mais no Apon HP: Mensagens, poesias, artigos, crônicas, humor...

Comentários

+ lidas nesses 30 dias

Apedra. Poema de Antonio Pereira (Apon). O distraído nela tropeçou...

Folclore brasileiro em acróstico

Precisa de tinta para escanear?

Anonimato, internet e o anel de Giges

Você não precisa de cerveja para ser feliz

A gente (Paródia de: A casa - Vinicius de Moraes)

Amigos não tão virtuais

Pai. Sem ser super, ser “Herói”