Surpresa



... algo bonito floresce no peito, perfumando a alma, vivificando o ser; é sonhar acordado e com um ar desligado...


Antonio Pereira Apon.



Roseiral.


Surpresa é quando a vida

faz um coração

por outro se enamorar,

alma gêmea a se buscar,

par do par a se encontrar;

recriar a vida,

redescobrindo o amor

onde a aridez do cotidiano

tenta esterilizar os afetos,

silenciar os sonhos,

sufocar os quereres.

Surpresa

é saber que algo bonito

floresce no peito,

perfumando a alma,

vivificando o ser;

é sonhar acordado

e com um ar desligado

não parar de pensar em você.



(Postado aqui em 17 de novembro de 2010).


Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner

Comentários

+ lidas nesses 30 dias

Apedra. Poema de Antonio Pereira (Apon). O distraído nela tropeçou...

Precisa de tinta para escanear?

Folclore brasileiro em acróstico

Anonimato, internet e o anel de Giges

Você não precisa de cerveja para ser feliz

A gente (Paródia de: A casa - Vinicius de Moraes)

Amigos não tão virtuais

Pai. Sem ser super, ser “Herói”