Eu poético

 

Uma parte de mim é poesia

alquimia de palavras e emoções,

enxerga o existir

sob a ótica caleidoscópica

do coração,

tem o sorrir da primavera

e o afago da brisa outonal

fechando o verão.

Essa parte de mim

Admira

a beleza e o perfume da rosa,

mas não esquecendo os espinhos,

faz verso também da dor.

Minha parte plural singular.

paz do amor

no amor da paz.

Eu poético;

sagrado e profano

captando os versos da vida

para fazer poesia

com a poesia que a vida trás.

 

Licença Creative Commons Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original: Antonio Pereira (Apon) (Além do nome do autor, cite o link para o site http://www.aponarte.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Leia mais no Apon HP: Mensagens, poesias, artigos, crônicas, humor...

Comentários

  1. Acredito que seja assim, extraindo pedaços da vida, que se faz a melhor poesia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É como um quebra-cabeças, mosaico de sentires e pensares.

      Um abração e uma boa semana.

      Excluir

Postar um comentário

Obrigado por ler e comentar nosso texto. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.

+ lidas nesses 30 dias

Apedra. Poema de Antonio Pereira (Apon). O distraído nela tropeçou...

Folclore brasileiro em acróstico

Precisa de tinta para escanear?

Anonimato, internet e o anel de Giges

Você não precisa de cerveja para ser feliz

A gente (Paródia de: A casa - Vinicius de Moraes)

Amigos não tão virtuais

Pai. Sem ser super, ser “Herói”