Viva. Pule fora desse círculo



... Não é fácil! Mas é possível! Sonhar é acordar da inebriante pressa que oprime a vida, perceber vivências que a realidade ainda não se permitiu...


Antonio Pereira Apon.


Tempo.

Condicionamo-nos às neuroses da vida moderna(?), nos habituamos a enxergar tempestade em garoa, tentar subverter o tempo. "A correria do dia a dia, as responsabilidades, os problemas e a rotina escravizam nosso cérebro, ele fica lá, andando em círculos, feito cachorro atrás do rabo". Assim, vamos sobrevivendo, esquecidos de que viver de verdade, é pular fora desse círculo vicioso, que nos põe à serviço das coisas, quando o contrário deveria ser a norma. Com um pé preso no passado e tentando por o outro no futuro, tropeçamos no presente, acidentando a existência com preocupações inúteis e inutilizantes. Depois. Fartos dos hiatos de tantas paranoias e falsas necessidades, deitamos nossas angústias no divã do analista, no artifício do ansiolítico ou outra droga qualquer.


Cativos da "normalidade" de tantas anomalias comportamentais, nos refugiamos na ilusão das justificativas injustificáveis e vãs. Tornamo-nos estressados e deprimidos em meio a toda essa coisificação que nos faz menos humanos e mais autômatos, programados para servir a um sistema que não serve a ninguém.


Como mudar?


As mudanças, começam em nossa "oficina" interior. Onde devem laborar os pensares e sentires. Convidando a razão para uma parceria que acorde os sonhos, exortando a realidade a sonhar. Não é fácil! Mas é possível! Sonhar é acordar da inebriante pressa que oprime a vida, perceber vivências que a realidade ainda não se permitiu.


Buscar o real sentido de aqui estar, e reencontrarmo-nos em meio a esses tantos desencontros que nos ilham em nossas frustrações. Na ciranda dos ponteiros, na tirania da agenda, nos ditames dos calendários.


Viva a vida!



Esse texto nasceu de meu comentário napostagem: "Limpando a mente" no Blog "Vida real da Sam" da minha amiga Samanta.


Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner

Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner

Comentários

  1. Ótimo texto, sempre é necessário que nós cada vez mais induzidos a nos aprisionar neste círculo, voltemos a aplicar em nossas vidas a simplicidade... Repensar as prioridades e reorganizar enfim o tempo, tão precioso para ser gasto sem sabedoria. Blog adicionado!

    ResponderExcluir
  2. Meu amigo as pessoas se aquietam na vida, e vivem o comodismo que lhes é proporcionado pela sua inércia.
    Vivem tristes, oprimidas, frustadas, mas a sua preguiça,física e mental, não as deixa reagir...
    Parabéns amigo, mais um post, mais uma grande reflexão.
    Um beijo

    ResponderExcluir
  3. Estar ativamente antenada e edificar em minha oficina interior é algo de que não me distraio. Pois, assim como fazemos higiene física, a mental também não pode ser delegada a um segundo plano; caso contrário implodimos! Belo o seu post, muito real e pertinente ao momento de revisão de ano!
    Abraço, Célia.

    ResponderExcluir
  4. Olá Antônio !!!

    Li mais cedo sua bela postagem, mas só agora pude vir visitá-lo com calma :)
    Primeiro aproveito o ensejo para lhe agradecer as maravilhosas e certeiras participações no meu blog, sempre fico encantada com sua sensibilidade em saber extamente o que eu quis dizer e falar sobre o assunto de maneira coerente, objetiva e cativante ! Muito obrigado !
    E obrigado também por mencionar minha postagem em seu blog :) É um honra, pois sei de seu bom gosto.
    O que disse é perfeito, nos afundamos tanto nesta quantidade absurda de pensamentos inúteis, de atitudes robóticas que se não nos dermos conta, seguimos assim, meio que zumbis, sempre lamentando o que poderia ter sido feito no passado e preocupados em planejar um futuro que nem sabemos se chegará... e assim deixando de viver plenamente...
    E no fim,como mencionou, ávidos por um pouco de paz ou normalidade, acabamos nos iludindo ainda mais, perpetuando um círculo que não nos faz bem algum.
    Não é fácil mudar, mas é possível e com certeza vale a pena ! Um ótimo começo é já termos esta consciência de que esta mudança é necessária para nosso próprio bem, nossa qualidade de vida e felicidade.
    Como disse, um foco no presente e nas suas dádivas, sem medo, sem freios desnecessários, apenas fazendo o natural, que é viver :)

    Adorei, como sempre :)
    Um enorme abraço e boa semana !

    ResponderExcluir
  5. Antonio meu querido, este círculo construído pela própria sociedade, pela mídia que usa e se aproveita da ganância humana, e o ser humano iludido a alimenta se esquecendo da simplicidade; de que não precisamos muito para sermos felizes. Eu, já tem um tempo, estou pulando fora dessa roda.
    Teu texto, como todos os que escreve, é perfeito.
    Um beijo grande e uma semana cheinha de muitas inspirações.

    ResponderExcluir
  6. Oi Antonio

    uma excelente reflexão. Na verdade acho que acumulamos esses afazeres inúteis, nos dedicamos à preocupações, por não estarmos sintonizados com nosso verdadeiro "eu", à nossa natureza e reais necessidades. A busca deve ser por isso: a sintonia. Uma vez conectados, as preocupações e afazeres inúteis vão dando lugar ao que realmente nos faz crescer nesse pouco tempo que temos na passagem por aqui.

    Te indiquei em meu blog para falar de suas manias, mas só se quiser. Te-lo em meu post já é satisfatório para mim caso não deseje fazer o tal MEME.

    Um beijo

    ResponderExcluir
  7. Olá António,

    O último parágrafo do seu texto é um espanto, um primor.
    Na verdade, todo o mundo procura dar justificações e encontrar maneira de resolver seus problemas da forma mais errada.

    O IMPORTANTE VEM DE DENTRO. AME-ME A SI PRÓPRIO,DEPOIS SERÁ FÁCIL AMAR OS OUTROS.

    Abração de luz.

    ResponderExcluir
  8. Estou dacordo contigo. Temos que voltar á nosa "oficina interior" e encontrarnos. Voltar cara o interior, e reconquistarnos de novo.
    un abrazo.

    ResponderExcluir
  9. Olá Querido António,

    AGRADEÇO SUAS PALAVRAS, AMIZADE E CARINHO.

    Um beijo e um abração de luz.

    ResponderExcluir
  10. Antonio Querido!

    Grande parte da humanidade nem sequer tem consciência do "viver"!
    É um faz de conta em todos os sentidos!
    Lindo seu texto!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  11. Olá meu amigo, aqui vai a famosa frase: gostaria de ter escrito isso rsss
    Muito bom mesmo teu texto e já estou fora desse círculo faz algum tempo, talvez por isso muitos me considerem, anormal...
    Já não me interesso por tantas coisas que pra outros são importantes, muito de tudo se tornou sem sentido em minha vida e mudei muito minha maneira de agir, o que choca alguns, enfim...
    Aproveito e já te desejo um Feliz Natal e Ano Novo, não esse de festas e enfeites,mas aquele profundo, onde nosso interior comunga com o verdadeiro espírito dessas datas.
    Beijos á ti com carinho e até 2012!

    ResponderExcluir
  12. A pressa, a desorganização, e muitas outras coisas, são as desculpas que encontramos, para perceber que: " viver de forma plena, é um primor"
    Adorei, o seu texto. Como sempre, fenomenal.

    ResponderExcluir
  13. Muito legal esta postagem. Parabéns!

    A Internet brasileira precisa muito de conteúdos interessantes, divertidos e positivos como estes que você está criando.

    Convido você a conhecer também o novo agregador Pop Blogs: http://www.popblogs.net

    Confira o melhor conteúdo da Internet, aproveite para divulgar quantas postagens você quiser todos os dias (não há limites), sem fila de espera, tenha seus links publicados em nosso site e aumente exponencialmente as visitas e o sucesso de seu blog.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigado por ler e comentar nosso texto. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.

+ lidas nesses 30 dias

Apedra. Poema de Antonio Pereira (Apon). O distraído nela tropeçou...

Acróstico junino

Precisa de tinta para escanear?

A gente (Paródia de: A casa - Vinicius de Moraes)

Com a palavra, a palavra!

Meio ambiente, ávida vida

Pernas

Ser feliz é simples. Não complique!