Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2012

Ela é quem manda. Essa tal...

Imagem
... dias, semanas sem "dar as caras", sem dar notícias. Mas, quando resolve voltar. Faz-se avassaladora, arrebatadora... Excita, ínsita, acarinha, envolve, seduz. É puro gozo, puro...Antonio Pereira Apon.


Ela só chega quando quer, não tem hora nem dia marcado, ignora agendas e compromissos. Some, se esconde, foge, desaparece sem dar qualquer satisfação. Quando não quer. Não adianta pedir de joelhos, implorar, suplicar. Nem "reza forte" resolve!

Parabéns

Imagem
...tempo de reeditar os acertos, corrigir as garatujas que algum desacerto rascunhou. É tempo...

Aniversário:É tempo de rever as pegadasimpressas no livro da vida,revisitar as sementeslançadas ao vento,

Transbordante saudade

Imagem
Tenho saudade:Dos tempos idos,dos tempos findos. Das fotos não tiradas,dos retratos esmaecidos na memória.

MEME CONHEÇA O(A) BLOGUEIRO(A)

Imagem
Quem me indicou este meme foi minha amiga d'além-mar, Luz. Do blog AFETOS E CUMPLICIDADES: http://afectosecumplicidades.blogspot.com.br/ Recomendo a leitura de sua poética invulgar, transbordante de singular inspiração e sentimento, com a competência de quem, tendo intimidade com as palavras, faz-se alquimista dos versos, versando poemas sensuais e ardentes que arrebatam, encantam, inspiram...Obrigado Luz! Estamos aqui, sempre prontos para tecer essa rede de amizade e letras.Vamos às respostas:1 - Quando surgiu a ideia de criar o seu blogue?A forma atual do Blog é a resultante de experiências que remontam a 1999, passando pelo "finado" Geocities, Terra vista, Uol Blogs, Word Press... Até encontrar no Blogger uma plataforma ideal para veicular meus escritos, desengavetar nossas criações. 2 - Origem do nome do seu blogue.O nome veio de um meu poema de 1983: Na arte da vida http://www.aponarte.com.br/2010/07/voce-e-o-artista.html E resume o meu pensar e sentir, acerca da gr…

O que é o amor (Poesia)

Imagem
... amor não tece algemas de angústia, nem plasma cadeias de depressão. Se você sofre e julga ser por amor, é por que o desamor...
Antonio Pereira Apon.

Amor não se impõe,se propõe;ele não existe no monólogode um discurso sem eco,é singular diálogo de corações.Não se sofre por amorsofre-se por desamor:o desamor que trai e fere,

O que é o amor

Imagem
Inútil, explicar, definir... O amor. Senti-lo, vive-lo, demonstrá-lo... Isso é amar.

Naquele work shop, estavam reunidos profissionais de diversas áreas. O auditório bem iluminado e adequadamente climatizado, atendentes diligentes e atenciosas... Sobre a mesa do palestrante, um belíssimo e vistoso vaso, com uma plantinha não tão viçosa...
Em determinado momento, os assistentes foram convidados a definir o que era o amor de acordo com o ofício de cada um.
Uma professora, disse que o amor, era partilhar com os outros os conhecimentos e vivências legados pelo estudo; contribuindo assim, para a construção de uma sociedade melhor.
Um médico, disse que amor, era o alívio da dor, presenteando a vida com uma melhor qualidade de existir.
Um artista, definiu o amor, como sendo um dos combustíveis da inspiração, capaz de emprestar ao homem, as etéreas asas da criação.

A estação do sorriso

Imagem
De março a maré vai passar, de abril as "águas mil", agosto a gosto há de ir, setembro vem a florir, dezembro fazendo aquecer...
Antonio Pereira Apon.

O sorriso é a alegria que transborda,
quando a alma se permite encantar,
deixar luzir o coração.
Um dia é fruto,
o outro é flor.
Tem dia que é de frio,
outro de calor.
Sorrir. Independe de estação!
Se o outono é crepúsculo do verão,
o inverno é a madrugada,
a prenunciar da primavera a alvorada.
Acorda esse sorriso e vai viver!
O trem não tarda,
e o tempo parte sem você.
Tudo é ciclo,
E no reciclo a arte do viver.