Palavras guardadas, a flor e o jarro



... definha a palavra enclausurada, sem prosa e nenhuma poesia, desalinha, sufocada, torturada. Como a bela...

Antonio Pereira Apon.


Flor de papel.

Palavras guardadas

são forças contidas,

pensamentos,

emoções tolhidas.

Qual no jarro onde jaz a flor,

definha a palavra enclausurada,

sem prosa e nenhuma poesia,

desalinha,

sufocada, torturada.

Como a bela flor,

a palavra guardada,

vai descolorindo,

desflorindo,

sobre o jarro que a velou.


Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner

Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner

Comentários

  1. Oi Antônio.

    Me apetecia "roubar" essas flores tão lindas de cor lilás, que você tem por baixo da sua postagem, de há pouco. Não devo, não é? Pois eu sei. Não roubar é um dos dez Mandamentos.

    Suas palavras, hoje, vão para a IMPORTÂNCIA DA PALAVRA.

    A PALAVRA É TÃO IMPORTANTE! MAS, DEVE A MESMA ESTAR E SER APLICADA, EM CONTEXTO PRÓPRIO, E NÃO BANAL.

    Tem vendido bem seu livro? Em Portugal, a maior parte dos autores vendem pouco, não dá para cobrir os custos. Só mesmo autores muito consagrados, vendem bem ou então alguém que apareça no meio Lirterário, dizendo palavrão e inventando "história da noite".

    Resto de dia feliz.
    Abraço da Luz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Luz.

      A palavra é uma das sublimes ferramentas da sabedoria. Deveriam ser bem tratadas, cuidadas, bem usadas. Mas tem gente...

      Quando quiser reencontrar as flores, basta revisitar o blog.

      Quanto ao livro, a vendagem está llleeeennnnnntttttaaaaaa. Escrever é coisa de teimoso, o povo quer é pagode, funk...

      Um abração.

      Excluir
  2. Bom dia amigo poeta, lindos versos como sempre, palavras, ah, além do mais elas têm força total que nos levanta o astral ou nos derrota de vez, mas é assim, pois é meu amigo, eu escrevo, mas nunca pensei em ganhar dinheiro com isso, só o faço por amor ao que sinto, seja o que for, ainda bem que tem os blogues, assim posso dizer o que vai em minha alma e mente e quem sabe até ajudar pessoas a pensar, pois o que aprendi na vida foi isso mesmo, assim como você, pensar!
    Abraços e parabéns pelo seu lindo dom!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Ivone.

      A palavra é força, energia que quando usada para o bem, constrói. Pena que tantos maltratem o dom da palavra, usando-a para maltratar.

      De fato, os Blogs são um grande veiculo de socialização dos nossos escritos. Mesmo porque, ganhar dinheiro com literatura, é uma utopia, coisa para poucos afortunados. O povo quer pagode, funk, “mulher fruta”... Autor que está fora do circuito editorial, lança livro para realizar um sonho, concretizar um ideal. Geralmente, é perder dinheiro. Pois a vendagem é pífia. Quem manda não saber jogar bola ou rebolar com musiqueta vulgar? Rs rs rs...

      Um abração e bom fim de semana.

      Excluir

Postar um comentário

Obrigado por ler e comentar nosso texto. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.

+ lidas nesses 30 dias

Apedra. Poema de Antonio Pereira (Apon). O distraído nela tropeçou...

Acróstico junino

Precisa de tinta para escanear?

A gente (Paródia de: A casa - Vinicius de Moraes)

Meio ambiente, ávida vida

Pernas

Ser feliz é simples. Não complique!

Mangue, bordel, Brasil