Bilhete premiado



Validar ou invalidar sua premiação, acreditar na “sorte” ou apostar no “azar”, fazer acontecer ou esperar que façam... A escolha é sua! Você determina o valor do seu prêmio (ou não)!


Dinheiro espalhado.


Aqui você pode ganhar um automóvel espetacular, uma mansão magnífica, uma fortuna fantástica, um iate exuberante, realizar seus sonhos mais caros, pôr-se acima do bem e do mal... ...


Mas, aqui você também pode conseguir apenas um fusquinha carcaçado, um barraco no subúrbio, uma merreca de salário, ver seus mínimos sonhos naufragarem, sentir o peso da exclusão... ...


Ainda aqui, pode te restar não mais que um velho chinelo desgastado, uma marquise sob a qual abrigar seu desabrigo, o lixo para catar seu sustento, afogar-se em pesadelos, ser esmagado pelo abandono... ...


A vida é como um bilhete premiado. Deve ser validado; mas, pode-se invalidá-lo. Construir a “sorte” ou desconstruir-se em “azares”, fazer por merecer ou esperar que favores se façam, encontrar-se ou lamentar o bilhete perdido: No vício inconsequente, na acomodação preguiçosa, na ignorância permissiva, na autocomiseração doentia, na inveja improdutiva, no orgulho esterilizante, no fanatismo castrador... ...


E você? O que faz do seu prêmio?



Foto do autor: Antonio Pereira (Apon).


Nosso conteúdo é de direito reservado. Sua reprodução pode ser permitida, desde que
seja dado crédito ao autor original: Antonio Pereira (Apon). E inclua o link para o site: WWW.aponarte.com.br
É expressamente proibido o uso comercial e qualquer alteração, sem nossa prévia autorização.
Plágio é crime previsto no artigo 184 do Código Penal.
- Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais
.



Fale conosco.


Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner

Comentários

  1. Bem, Antonio... cantarolei a musiquinha que acompanha o seu texto... e lembrei muito da minha infância e brincadeiras de roda... Concluo que "sou rica... rica... rica... de fé na vida, de saber que sempre posso mais, e que é na doação que recebo o bem maior da vida - o amor!"
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os reais valores do existir é que nos tornam verdadeiramente ricos, dignos ganhadores do premiado bilhete da vida.

      Um abração.

      Excluir
  2. Oi Antonio,
    Belo texto! Pois sim, a vida é o que desejamos ser!
    Esperar que as coisas aconteçam é mera ilusão, precisamos arregaçar as mangas
    e ir para a vida!
    ...E "viver e não ter a vergonha de ser feliz"
    Felicidades para você!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fazer a parte que nos cabe. Isso é viver e merecer o prêmio da vida. O resto é embromeichom e inconsciência.

      Um abração.

      Excluir
  3. Olá, Antonio.
    Bonita a música, do seu blogue.

    Tudo de bom, para você.
    E os meus desejos de um fim de semana, excelente.
    Que a luz do Sol, aqueça os seus sonhos, e que o Criador, abençoe, os seus desejos, para que eles despertem e se concretizem.
    Desejos meus, de Saúde sempre e Paz.
    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Votos recíprocos. Tudo de bom, caro amigo José.

      Obrigado. um grande abraço.

      Excluir

Postar um comentário

Obrigado por ler e comentar nosso texto. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.

+ lidas nesses 30 dias

Apedra. Poema de Antonio Pereira (Apon). O distraído nela tropeçou...

Acróstico junino

Precisa de tinta para escanear?

A gente (Paródia de: A casa - Vinicius de Moraes)

Com a palavra, a palavra!

Meio ambiente, ávida vida

Pernas

Ser feliz é simples. Não complique!