A arte da vida. Apon HP


Obrigado por sua visita. Boa leitura!


Clicando na imagem, você lê uma postagem sorteada pelo sistema.



Pensata. Apon HP - Pense nisso...>

domingo, 31 de agosto de 2014

Cadê (Com mp3)



... Amor??? Será que morreu? ... Desistiu de existir? Se escondeu? ...

Antonio Pereira Apon.


Lupa.

Onde anda o amor? ...

aqui? ... ali? ...

no se foi ou no porvir?

no agora? ... no há de vir?

Será que existe?!

ou é mera fantasia? ...

onde anda o tal do amor???

Tantas guerras, tantos guetos,

A vida não é descartável



... Não é o aborto que vai resolver a falta de programas sérios de atenção à mulher, a carência de efetiva ação social que vá além de "bolsas demagogia" e outros escapismos assistencialistas...

Antonio Pereira Apon.


Mão da mãe segurando do bebê.

É impressionante o tratamento simplista que tentam dar à defesa da vida. Como forma de desqualificar o debate, querem reduzir a discussão a uma mera questão religiosa. O que não é verdade. As religiões estão apenas, ocupando o espaço deixado pela omissão e conivência de outros setores da sociedade.

sábado, 30 de agosto de 2014

Dia de aniversário



... não é dia de pensar no que perdemos, mas no que ganhamos e podemos ainda ganhar. Coisas materiais são passageiras e efêmeras, para quem já aprendeu que não somos o que temos, pois só verdadeiramente temos aquilo que somos...

Antonio Pereira Apon.


Palmas.

Aniversário. Envelhecemos, assistindo o tempo passar? Ou amadurecemos, tornando-o nosso parceiro?


Certamente, a vida não contempla todos os nossos quereres. Mas é o que temos, é o caminho que dispomos para seguir em frente, ou estacionar na lamentação.

sábado, 23 de agosto de 2014

Versos reversos do voto nulo. Nulidade cidadã



Votos anulados pela Justiça Eleitoral, devido a problemas no transcurso do pleito podem anular uma eleição. Não os votos nulos dos eleitores. O mito do voto nulo, decorre de uma falsa interpretação do artigo 224 do código eleitoral.

Antonio Pereira Apon.


Urna eletrônica.

Se votar nulo desse resultado,

anularia bem anulado!

Protestaria com prazer.


Mas o legislador esperto,

não deixou brecha em aberto,

para o eleitor se defender.


O nulo nada anula.

Não importa o percentual!

Entenda-se o artigo 224 do código eleitoral.


O nulo só serve a quem está na dianteira.

Fatura os votos válidos,

põe o povo na rabeira.

terça-feira, 12 de agosto de 2014

O outro lado. A face oculta do sorriso



... saíram do anonimato para nos encantar com sua arte, quais semideuses, alimentados por “sobre-humanos” poderes do talento e da inspiração. Mas...

Antonio Pereira Apon.


Foto

Assistindo suas interpretações, ouvindo suas músicas, lendo seus escritos, contemplando suas pinturas... Por vezes, esquecemos que nossos ídolos são pessoas de carne, osso e alma. Gente como a gente, com os mesmos problemas e dificuldades inerentes a qualquer ser humano. Fora de nossas ideações, nossos mitos podem experimentar depressões, fadiga, sucumbir ao álcool e ou outras drogas, às desilusões e até mesmo ao peso do sucesso e da fama, com seus tantos “efeitos colaterais”.

sexta-feira, 8 de agosto de 2014

O tempo. Suas faces, facetas e falsetas 



... Silêncio e som, berço e túmulo; aprendizado e dom, desperdício e acúmulo. Amor e ódio, céu e chão; trabalho e tédio, válido e vão...

Antonio Pereira Apon.


Ampulheta/Hourglass.

Na areia que se esvai na ampulheta,

no ciclos dos ponteiros,

na intermitência dos dígitos,

nas folhas que desfolham da folhinha....


O tempo!

Tempo que cura emata,

castiga e perdoa,

maltrata e faz carinho,

espada e ancinho,

pedra e pão.


Sacro e sacrílego,

aristocrático e campesino;

bálsamo e látego,

ancião e menino.


Direita e esquerda,

capitalista e socialista;

ganho e perda,

aliado ou nazista.