A arte da vida. Apon HP


Obrigado por sua visita. Boa leitura!


Clicando na imagem, você lê uma postagem sorteada pelo sistema.



Pensata. Apon HP - Pense nisso...>

Nossos escritos mais recentes:



sexta-feira, 5 de setembro de 2014

Boa vizinhança. “cada um no seu quadrado”





...se você não compartilha dessa frívola e fútil “necessidade”, se não é sua prioridade ostentar aparências, passa a ser olhado de través. Assim, as pequenas coisas ganham superlativa proporção...


Cachorro e gato dormindo.


Existem vizinhos e vizinhos. Alguns, apesar de serem “gente boa”, não perdem a oportunidade de tirar proveito da sua boa vontade. Se se permite um puxadinho, quando você se dá conta, já tem o conjugado do puxadinho e o anexo do conjugado do puxadinho, logo vira um depósito de tralhas, cacarecos e afins. Indevidamente adonados do seu perímetro, passam a alegar que “te fizeram” esse e aquele “benefício. Qualquer observação feita, torna-se motivo de aborrecimento, mal estar, ironia...


Tem aqueles aficionados em mostrar que “estão podendo” e se você não compartilha dessa frívola e fútil “necessidade”, se não é sua prioridade ostentar aparências, passa a ser olhado de través. Assim, as pequenas coisas ganham superlativa proporção, minando amizades, abrindo hiatos, consolidando uma formal convivência.


Inconscientemente (ou não!) algumas pessoas vivem reeditando a velha “lei de Gerson”, querendo “levar vantagem em tudo” e aquele que quis “ser bom”, transmuta-se num grande “bestão”, otário, oreba... Particularmente, fico com aquele funk: “Cada um no seu quadrado. Eu disse ado a ado, cada um no seu quadrado”...


Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner



Foto do autor: Antonio Pereira (Apon).


Nosso conteúdo é de direito reservado. Sua reprodução pode ser permitida, desde que
seja dado crédito ao autor original: Antonio Pereira (Apon). E inclua o link para o site: WWW.aponarte.com.br
É expressamente proibido o uso comercial e qualquer alteração, sem nossa prévia autorização.
Plágio é crime previsto no artigo 184 do Código Penal.
- Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais
.



Fale conosco.

Compartilhe:

4 comentários:

  1. Amigo Antonio, isso mesmo, gostei do texto, "cada um no seu quadrado" , muitas pessoas confundem tudo né mesmo?
    Tem uma coisa que gosto de praticar, não sou frequente à casa do meu próximo, (vizinho) ou até amigos, pois com certeza um dia se fartarão de mim, isso é bíblico!
    Acho que em tudo tem de ter discernimento!
    Abraços meu amigo poeta querido!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Discernimento" e respeito, ao seu espaço e o espaço do outro. Mas tem gente que se faz de desentendido e vai fazendo o que quer. A pessoa dá a ponta do dedo, logo querem a mão, o braço... Assim surgem os problemas.

      Um abração e um bom fim de semana.

      Excluir
  2. Desconfiômetro... é um aparelhinho que o trago sempre com bateria carregada... Tenho meus limites, respeito os dos vizinhos e, gosto da retribuição: "cada um em seu quadrado, é ótimo"... Pacífico.
    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um outro "aparelhinho" bastante interessante é o "simancol". Respeito mutuo é o caminho para a harmonia e cada um na sua geometria.

      Um abração e uma boa semana.

      Excluir

Obrigado por sua visita. Aqui você pode deixar seu comentário. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.