Eu quero, eu posso, eu sou capaz (Com mp3)



... caminhos novos! Deixar de ser ilha, ser um, ser só. É aprender a ser nós, ser continente para caber todo mundo em um mundo melhor...


Eu quero, eu posso, eu sou capaz (mp3)
Antonio Pereira Apon.


Linha de chegada.


Escola não é um prédio, não é onde se sabe tudo, nem o lugar das coisas prontas. É encontro de gente buscando saber, ensinar aprendendo, aprender ensinando; fazer, refazer num constante aprontar. É feito salada de frutas, tem um gosto plural que respeita o sabor singular de cada fruto.


Escola é começo. Jamais fim! É sempre um meio, uma ponte para mais além. Para quem quer e se capacita para poder. É gente somando com a gente para fazer acontecer. Gente que não desiste nem desanima; acredita no que quer e pode, se faz vencedor. Mas que apontar caminhos, escola acorda a vontade de caminhar; descobrir, criar, inventar caminhos novos!


Deixar de ser ilha, ser um, ser só. É aprender a ser nós, ser continente para caber todo mundo em um mundo melhor.

Escola é fazer da pedra bruta, rica joia; da dificuldade, desafio; do tropeço, aprendizado; da queda, a lição do levantar e ir em frente.


Se você quer. Você pode! E você pode porque é capaz. Não aceite que ninguém diga o contrário. Acredite! Você é o autor do seu destino. Seus sonhos, só você pode realizar.



Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner

Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner

Comentários

+ lidas nesses 30 dias

Apedra. Poema de Antonio Pereira (Apon). O distraído nela tropeçou...

Precisa de tinta para escanear?

Folclore brasileiro em acróstico

Anonimato, internet e o anel de Giges

Você não precisa de cerveja para ser feliz

A gente (Paródia de: A casa - Vinicius de Moraes)

Amigos não tão virtuais

Pai. Sem ser super, ser “Herói”