A arte da vida. Apon HP


Obrigado por sua visita. Boa leitura!


Clicando na imagem, você lê uma postagem sorteada pelo sistema.



Pensata. Apon HP - Pense nisso...>

Nossos escritos mais recentes:



sábado, 15 de novembro de 2014

Até logo!





.. Coração não gosta de adeus. Volta sempre pro seu ninho. Voa, vai, sonha, realiza; para depois...


Até logo (mp3)
Antonio Pereira Apon.


Gaiola.


A vida é feita de idas e vindas, muitas chegadas e umas tantas partidas. Nem sempre, nos cabe escolher aonde e com quem estar. Muitas vezes, nossos sonhos e nossa realidade traçam rotas diversas, reversas do nosso querer. Mas somos nosso sonhar e realizar. E quem nos quer bem. Sabe que bem querer não tem distância nem fronteira, não faz-se algema, nem gaiola para deter a amplidão.


Coração não gosta de adeus. Volta sempre pro seu ninho. Voa, vai, sonha, realiza; para depois, tornar a seu aninho.


Até logo!



Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner

Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner

Compartilhe:

6 comentários:

  1. Nas idas e vindas o eterno aconchego de um coração que só quer o bem...
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os corações que ficam, batem pelo bem, pelo sucesso de quem vai trilhar caminhos novos para depois tornar ao ninho.

      Um abração

      Excluir
  2. Oi Antonio!
    Despedir de quem se gosta é sempre dolorido, porém é inevitável!
    Em algum momento da vida provaremos dessa dor!
    Que a despedida seja breve, apenas um "até logo"!
    Felicidades para você!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Chegadas e partidas fazem parte dessa grande estação a que chamamos vida.

      Um abração

      Excluir
  3. Olá, Apon! Sonhar e realizar... verbos que institui para esse ano. Preciso reconhecer que ao que me parece tive mais oportunidades para sonhar, paciência... se você tem a possibilidade de realizar, realize! Sea vida o chama por outra estrada, vá!!! Certamente será feliz. Quando voltar, avisa, tá? Um abraço, sorte!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse texto eu escrevi para minha prima que vai para longe da família. Mas faz parte da vida. Cada um traçando seus caminhos entre as idas e vindas do existir. O bom é que não existe adeus. Apenas, até logo!

      Um abração

      Excluir

Obrigado por sua visita. Aqui você pode deixar seu comentário. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.