A arte da vida. Apon HP


Obrigado por sua visita. Boa leitura!


Clicando na imagem, você lê uma postagem sorteada pelo sistema.



Pensata. Apon HP - Pense nisso...>

Nossos escritos mais recentes:



quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Mulher. Acima dos tons



... Reinventando a civilização, reescrevendo a modernidade, moderna idade além dos cinzas. Nascente da nada fácil vida, fonte do dom de aqui existir; multitom, multicor, multimulher! A força frágil que é forte, afrontando azar e sorte; entre espinhos e flores, sorrisos e lágrimas...


Antonio Pereira Apon.


Rosa vermelha.


Tanto de poesia e dor,

não cabe em parcos tons,

Quem se faz e dá luz a toda cor.

Sujeito pensante,

que não mais se sujeita,

ao homem e seu talante.

terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Amar Salvador



2017. 468 anos de Salvador (Homenagem aos 460 anos da Cidade poema de São Salvador da Bahia em 2009). 29 de março de 1549, fundação da Cidade do Salvador.


Antonio Pereira Apon.


Farol da Barra.


Eterna "Cidade da Bahia",

Moreno encanto

Da mais pura magia.

Afro-lusitana,

Cosmopolita,

É essa brasileira

A mais linda baiana.

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

O tempo e o humano espírito



... assistir o tempo não parar. Não para, não espera por quem tarda, retarda navegando contra a corrente...


Antonio Pereira Apon.


Água.


Corre o tempo a desaguar no infinito:
Gotículas os segundos,
gotas os minutos,
em pingos vão-se os dias.
Fogem as semanas,
correm os meses.
Seguem os anos sem detença:
Não tardam velhos nem novos,
esvaem-se os calendários e suas estações,
eclipsam os relógios.

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

O gueto da “cultura” e a cultura do gueto



... Artista que é povo, faz da cultura trampolim; para a comunidade e para si: Música, dança, literatura... Já arteiro, mutreteiro fingidor; vomita o medíocre e o infame...


Mãos batendo palmas.


No gueto todos são pretos,

pretos de todas as cores.

No gueto,

Espinhos há mais que flores.

Convivem,

Sobrevivem:

Sorrisos e dores,

bem e mal,

bom e ruim,

belezas e horrores;

o digno e o vil,

sacro e mundano,

o trabalhador e o malandro,

o lar e o covil.

Onde o que falta farta!

Perversa,

Reversa fartura.

Falta quase tudo,

farta quase nada;

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

Whatsapp Web no Firefox. Maior acessibilidade



... sincronizar o celular com o computador. Para isso, acesse web.whatsapp.com em seu Firefox, abra o WhatsApp no seu celular e no Menu > clique em WhatsApp Web e escaneie o código QR na...


Aperto de mãos.

Liberado o Whatsapp Web para ser utilizado em seu computador. Porém, os desenvolvedores do programa, limitaram o acesso via PC ao navegador Google Chrome. Para contornar essa dificuldade e poder acessar o Whatsapp via Firefox, basta instalar a extensão: “Enable WhatsApp Web” e depois acessar: web.whatsapp.com (não precisa reiniciar o navegador). O complemento Remove os cheques WhatsApp que desativam o acesso via navegador da Mozilla. Baixe em:

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

Dia internacional da mulher



... mulher de verdade, Enfrenta, não cede, não cala... Não cabe, Em gracejo fútil De musiqueta infame. Mulher não é objeto...


Antonio Pereira Apon.


Fractal.


Que mais dizer das mulheres?

Tornaram forte o "sexo frágil",

E a força bruta, à força culta cedeu.

Do andaime ao parlamento,

De martelo ou bisturi,

Professoras, advogadas,

Militares, magistradas...

Vão ocupando seu espaço,

Partilhando do existir o protagonismo.

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

Cinzas de carnaval



... Sorriso fingido não rido, enredo dorido, triste lágrima que encruou. Fantasia entorpecendo a realidade, mascarada desverdade, fugaz analgesia da dor...


Jogos durante o entrudo no Rio de Janeiro. Aquarela de Augustus Earle, c.1822.


Seja samba, axé, frevo...

Artificial enlevo,

cênica alegria...

Bota o bloco na rua

e a realidade nua,

vai-se fingindo esquecer.

Fútil reino de ilusões,

mambembe corte de bufões,

espetáculo do parecer.

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

Religião, religiosos e a realidade



... contrapondo a real lição evangélica. Iludidos que resistem em se melhorar em fazer a parte que lhes cabe na melhoria individual e coletiva. Caem no conto de terceirizar suas culpas e obrigações, aguardando os milagres da intervenção...


Mãos orando.


Dizia Karl Marx: “A religião é o ópio do povo”. Numa paráfrase irreverente, diz o Dr. Gregory House, personagem do ator Hugh Laurie na série House: “Religião não é o ópio da massa, é o placebo dela.”. Mas o problema não está na religião em si, A problemática é uma horda de supostos religiosos que confundem fé com fanatismo e não conseguem distinguir religião de alienação. Daí: Os alucinados terroristas que distorcendo o islã, atentam contra princípios fundamentais que caracterizam a condição humana de ser racional; os “zumbis” caricatos, com suas performances histriônicas, autômatas, logorreicas... Depondo contra a seriedade do ensino judaico-cristão; uns outros tantos que folclorizam, envilecem, prostituem, desvirtuam a religiosidade.


Uma outra “pérola” do Dr. Hous nos faz pensar: “As pessoas escolhem os caminhos que as dão as maiores recompensas com o menor esforço.”. Muitos andam deliberadamente e convenientemente esquecidos de uma importante recomendação de Jesus: “Faze a tua parte que o Céu te ajudará”. Gente que intenta rebaixar Deus à condição de “babá” de preguiçosos, negligentes, acomodados...

Ele, sempre Ele



... renovador, o sol coloriu de infinitas possibilidades, a página de mais um dia a ser por mim escrita. Ele me mostrou que tudo passa, e que posso mais...


Antonio Pereira Apon.


Praia ao alvorecer.


Quando me senti fraco e vacilante diante das dificuldades, ele me mostrou como rio contornava e saltava os obstáculos, e como, quando faltava um caminho, as águas abriam caminhos novos. Ele me mostrou que eu podia mais que o rio.