A arte da vida. Apon HP


Obrigado por sua visita. Boa leitura!


Clicando na imagem, você lê uma postagem sorteada pelo sistema.



Pensata. Apon HP - Pense nisso...>

Nossos escritos mais recentes:


sábado, 29 de agosto de 2015

“Pai nosso” ecumênico, inter-religioso, humano





... Não nos deixeis sucumbir à sedução do orgulho, da vaidade, do egoísmo ou qualquer outro desvario. Mas livrai-nos dos males...


A Criação de Adão.


Pai nosso que está em tudo e todos, manifesto no infinito universo de sua criação.

Glorificados sejam todos os vossos nomes e suas expressões em todos os idiomas, dialetos, culturas e religiões.

Venha a nós o vosso reino de paz, fraternidade, tolerância e inesgotável amor ao próximo, ao distante, o semelhante e diferente.

Seja feita a vossa vontade bendita em cada canto, recanto do infinito.

O alimento nosso de cada dia, sacie o nosso corpo e nosso espírito multiplicando e dividindo o pão da solidariedade, irmanando-nos acima de crenças, ideologias e qualquer condicionamento desumano.

Perdoa-nos na mesma proporção do nosso incondicional esforço e vontade sincera de perdoar.

Não nos deixeis sucumbir à sedução do orgulho, da vaidade, do egoísmo ou qualquer outro desvario. Mas livrai-nos dos males de nossa ignorância e atrasada materialidade.

Que assim seja!


Mão de Deus tocando a do ser humano gerando luz.



Foto do autor: Antonio Pereira (Apon).


Nosso conteúdo é de direito reservado. Sua reprodução pode ser permitida, desde que
seja dado crédito ao autor original: Antonio Pereira (Apon). E inclua o link para o site: WWW.aponarte.com.br
É expressamente proibido o uso comercial e qualquer alteração, sem nossa prévia autorização.
Plágio é crime previsto no artigo 184 do Código Penal.
- Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais
.



Fale conosco.


Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner

Compartilhe:

10 comentários:

  1. Me inspirei nesse magnífico "Pai nosso" que recebi no Whatsapp:

    Pai nosso, que estás nas flores, no canto dos pássaros, no coração a pulsar; que estás na compaixão, na caridade, na paciência e no gesto de perdão.
    Pai nosso, que estás em mim, que estás naquele que eu amo, naquele que me fere, naquele que busca a verdade. Pai nosso, que estás naquele que caminha comigo e naquele que já partiu, deixando-me a alma ferida pela saudade.
    Santificado seja o Teu nome por tudo o que é belo, bom, justo e gracioso, por toda a harmonia da Criação. Sejas santificado por minha vida, pelas oportunidades tantas, por aquilo que sou, tenho e sinto e por me conduzir à perfeição.
    Venha a nós o Teu reino de paz e justiça, fé e caridade, luz e amor. Reino que sou convocado a construir através da mansidão de espírito, reflexo da grandeza interior.
    Seja feita a Tua vontade, ainda que minhas rogativas prezem mais o meu orgulho do que as minhas reais necessidades.
    Ainda que muitas vezes eu não compreenda mais do que o silêncio em resposta às minhas preces, não te ouvindo assim dizer: Filho aguarda, tua é toda a eternidade.
    O pão nosso de cada dia me dá hoje e que eu possa dividi-lo com meu irmão. As condições materiais que ora tenho de nada servem se não me lembro de quem vive na aflição.
    Pão do corpo, pão da alma, pão que é vida, verdade e luz. Pão que vem trazer alento e alegria: é o Evangelho de Jesus.
    Perdoa as minhas ofensas, os meus erros, as minhas faltas. Perdoa quando se torna frio meu coração; quando permito que o mal se exteriorize na forma de agressão.
    Que, mais do que falar, eu saiba ouvir. Que, ao invés de julgar, eu busque acolher. Que, não cultivando a violência, eu semeie a paz. Que, dizendo não às exigências em demasia, possa a todos agradecer.
    Perdoa-me, assim como eu perdoarei àqueles que me ofenderem, mesmo quando meu coração esteja ferido pelas amarguras e dissabores da ingratidão.
    Possa eu, Senhor da Vida, lembrar de que nenhuma mágoa é eterna e de que o único caminho que me torna sublime é a humilde estrada da reconciliação.
    Não me deixes cair nas tentações dos erros, vícios e egoísmo, que me tornam escravo de minha malevolência.
    Antes, que Tua luz esteja sobre mim, iluminando-me, para que eu te encontre dentro de minh’alma, como parte que és de minha essência.
    E livra-me de todo o mal, de toda violência, de todo infortúnio, de toda enfermidade. Livra-me de toda dor, de toda mágoa e de toda desilusão.
    Mas ainda assim, quando tais dificuldades se fizerem necessárias, que eu tenha força e coragem de dizer: Obrigado, Pai, por mais esta lição!

    ResponderExcluir
  2. Lindíssima oração, bem inspirado o seu também e é bem assim, que todas as dores se puderem sejam afastadas, mas se tivermos de sofrê-las que seja com coragem e fé!
    Amei ler aqui meu amigo, semeias a fé, a coragem, o amor, o perdão, a paz!
    Abraços apertados e tenhas um lindo domingo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Precisamos buscar ser instrumentos do bem, espalhando coisas boas em nosso pensar, agir, falar/escrever.

      Uma belíssima semana!

      Excluir
  3. Ah! Que lindo seu post de hoje, Antonio... Tocante! Tenho um livro do Rubem Alves "Pai Nosso - Meditações" - que medita essa oração com o nosso viver! Aplaudo-o pela mensagem-orante em uma época em que muitos "Pai Meu" e não o "Pai Nosso"... Egocentrismo e egoísmo total!
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma recomendação de Jesus vem ganhando enorme importância e atualidade no Brasil: "Vigiai e orai". Orar bastante e vigiar mais ainda, para não cair na lábia dos corruptos, prevaricadores e e todo tipo de desonestos que tomaram de assalto o país.

      Um abração e uma boa semana.

      Excluir
  4. Olá, Apon, como vai? Linda e humana versão... reconhecer nossas fraquezas é o primeiro passo para modificá-las! Abraços!

    ResponderExcluir
  5. Olá, Apon! Linda inspiração e versão... reconhecer nossas fraquezas é o primeiro passo para transformá-las. Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A oração deve ser coerente e verdadeira, sintonizada com o bom e o melhor que queremos para todos, não apenas para nós e os nossos.

      Um abração e uma boa semana.

      Excluir
  6. A oração do PAI NOSSO sempre me fascinou, desde criancinha quando à noite, após a historinha contada por minha mãe, ela tomava-me as mãos e contritamente a rezava. Também nas aulas de catecismo, quando junto de outras crianças aprendíamos a sua letra e apreendíamos o seu significado. No decorrer das missas, em casamentos, nos terços rezados em casa... Eram tantos os momentos, mas aquele mais precioso para mim era/será sempre aquele em que no silêncio da minha alma busco louvar o Pai, não apenas como uma oração da noite, mas como algo a que recorro em todos os momentos da vida.
    As duas variações desta oração estão simplesmente belíssimas! Ampliam o sentido e se acomodam no nosso coração como uma bela poesia a exaltar a vida, o universo, e o criador de todas as coisas...
    Que belo momento, meu querido, estive aqui a viver!
    Estive também a passear por outras postagens tuas deixando breves comentários. Não sei se chegam ao teu conhecimento, pois percebi depois que algumas são de dois anos atrás.
    Na oportunidade, meu querido, agradeço os afetuosos comentários que me deixaste, pedindo desculpas pela demora em voltar ao teu espaço.
    Que a tua semana seja plena de realizações, de alegria e paz.
    Um carinhoso beijo no teu coração,
    Leninha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A oração, seja ela qual for, é a ponte do coração humano para acessar ao Criador. Pena que muitos prefiram erguer muralhas que separam a criatura do Pai e de seus irmãos. Obrigado por sua visita e tão gentis comentários.

      Um abração e uma boa semana.

      Excluir

Obrigado por ler e comentar nosso texto. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.