A arte da vida. Apon HP


Obrigado por sua visita. Boa leitura!


Clicando na imagem, você lê uma postagem sorteada pelo sistema.



Pensata. Apon HP - Pense nisso...>

Nossos escritos mais recentes:


sexta-feira, 6 de novembro de 2015

Sobreviver. Pena de vida





... ruminamos o tempo que persiste em restar. O passado sequestra a memória; invade acordando saudades, requentadas lembranças; exumados sonhos perdidos...


A persistência da memória. Salvador Dalí.


Nossas escolhas,

são nossas sentenças;

arbítrio incerto de nossas certezas.

Destino mal rascunhado,

indefensável libelo.

Apenados;

ruminamos o tempo que persiste em restar.

O passado sequestra a memória;

invade acordando saudades,

requentadas lembranças;

exumados sonhos perdidos.

A dor faz-se poesia.

A vida vive lá fora!

Aqui dentro?

Sobrevivemos.



Foto do autor: Antonio Pereira (Apon).


Nosso conteúdo é de direito reservado. Sua reprodução pode ser permitida, desde que
seja dado crédito ao autor original: Antonio Pereira (Apon). E inclua o link para o site: WWW.aponarte.com.br
É expressamente proibido o uso comercial e qualquer alteração, sem nossa prévia autorização.
Plágio é crime previsto no artigo 184 do Código Penal.
- Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais
.



Fale conosco.


Para completar: "Destino" Esse curta de Waltey Elias Disney e Salvador Dali, esquecido por anos nos arquivos da Disney. A animação diz muito sobre o tempo, as nossas escolhas e buscas:



Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner

Compartilhe:

4 comentários:

  1. Lindo e triste poetar, constatar que afinal sobrevivemos!
    Abraços meu amigo poeta Antonio!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como intérprete da vida, a poesia versa a alegria e a tristeza, o sorriso e a lágrima...

      Um abração e um bom fim de semana.

      Excluir
  2. Olhando para a poesia da vida de todo dia... sobrevive-se mesmo!
    Agora, lutando por sonhos melhores, e realizações um pouco mais felizes, 'poememos' o amor pela vida!
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "poememos o amor pela vida!" É isso mesmo, nada nem ninguém pode obstar a vida da poesia e a poesia da vida.

      Um abração e um bom fim de semana.

      Excluir

Obrigado por ler e comentar nosso texto. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.