A arte da vida. Apon HP


Obrigado por sua visita. Boa leitura!


Clicando na imagem, você lê uma postagem sorteada pelo sistema.



Pensata. Apon HP - Pense nisso...>

Nossos escritos mais recentes:



domingo, 21 de agosto de 2016

Pobre rico





... a vida apreça; sobrevive para a lida, não lida pra sobreviver. Perde a saúde e só no ataúde consegue perceber...

Antonio Pereira Apon.


Muito dinheiro.

Enriquece o bolso,

empobrece a alma.

Perde a calma

somatizando a pressa:

Stress, enfarto e depressão,

câncer, AVC e piripaque,

ataque do coração.

Neurose, psicose, hipocondria.

TOC, siricutico, úlcera e alergia.

Diabetes, hipertensão e impotência;

infertilidade, vício, demência...

Locomotiva louca,

esse ter sem ser,

quem a vida apreça;

sobrevive para a lida,

não lida pra sobreviver.

Perde a saúde

e só no ataúde

consegue perceber:

A “Inês é morta”.

E aquilo que importa…

Ficou por fazer.


Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner

Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner

Compartilhe:

2 comentários:

  1. Olá, Apon! Seu poema me lembrou a múscia "O pulso ainda pulsa", dos Titãs, rsrs.
    Falando sério, temo muito pela situação da saúde em nosso país, porque se em serviço conveniado já está bem difícil e precário o atendimento, imagino o de quem depende das filas imensas e hospitais lotados do Sus! Segurança e saúde precisam estar no topo da lista de prioridades do Brasil! Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Precisamos melhorar tudo nesse país. Tem-se que ter vontade para fazer. É possível, como foi mostrado nas olimpíadas.

      Um abração.

      Excluir

Obrigado por sua visita. Aqui você pode deixar seu comentário. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.