A arte da vida. Apon HP


Obrigado por sua visita. Boa leitura!


Clicando na imagem, você lê uma postagem sorteada pelo sistema.



Pensata. Apon HP - Pense nisso...>

Nossos escritos mais recentes:



terça-feira, 13 de setembro de 2016

18 anos





... Queira ou não, o bebê da mamãe cresceu e dessa moda de “nem nem” (nem estuda, nem trabalha), esqueceram-se de contar que nem tem presente, nem tem futuro; deliberado sabotar de possibilidades, sonegar oportunidades...

Antonio Pereira Apon.


Aperto de mão.

A vida segue no seu ritmo, sem pressa nem demora. Não tem tecla de retrocesso, pausa ou avanço rápido. Tudo tem seu tempo e a seu tempo, tudo acontece na instantaneidade do presente, ao vivo e acores; sem videoteipe, câmera lenta... A idade, não é o link mágico, no qual, em se clicando, tudo vá acontecer de um instante para outro. Mas, deve e pode abrir o “termo de responsabilidade” do existir, o compreender e aceitar, que suas opções tem consequências, tendo que arcar com os ônus e bônus de suas escolhas.


Queira ou não, o bebê da mamãe cresceu e dessa moda de “nem nem” (nem estuda, nem trabalha), esqueceram-se de contar que nem tem presente, nem tem futuro; deliberado sabotar de possibilidades, sonegar oportunidades... Preciso é, assumir a autoria do seu destino, despir a fantasia infantil, a ilusão adolescente, trocar as quimeras por sonhos possíveis e realizáveis. Contudo, sonhos reais, não surgem de improviso, não florescem do acaso nem nascem por geração espontânea. Faz-se necessário o semear, cuidar, regar com estudo e trabalho para um dia poder colher. Terceirizar responsabilidades e descuidar a vida, é “dar sorte pro azar”, agendar lamentos, complicar… Parentes e amigos, até podem, ser coadjuvantes de seus momentos. Contudo, você será o grande protagonista de seus sorrisos e lágrimas.


Seja bem-vindo à maioridade, à idade adulta! Logo você perceberá que alcançaste, não à chegada, apenas o ponto de partida. Não um fim, somente o começo. Nada está pronto, tudo está por fazer… O seu fazer! Saiba que atalhos não são caminhos. Costumam revelar-se perigosos descaminhos. Calma e perseverança, equilíbrio e disciplina, razão e vontade… Para seguir em frente, escrever, reescrever se preciso; construir o seu desiderato. Só você o pode fazer.


Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner

Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner

Compartilhe:

4 comentários:

  1. Olá, António!

    Agora é mais fácil encontrar tua postagem, o Design do blog está mais desafogado, menos confuso, o Blackout está bonito e fraternal e a letra aumentou de tamanho, o k é bom para mim, k já uso óculos para ver ao perto.

    Pois é, também já fiz 18 anos, mas meus 18 anos eram de menina, mesmo, e portanto, só depois de terminar a faculdade frequentei algumas festas e saí à noite, mas meu pai ou os pais dos, das outras nos iam sempre levar e buscar.

    Nunca senti falta de liberdade, sim, pke eu tive liberdade e não libertinagem.

    Agora e como tu dizes no texto, menino ou menina da mamã, nem, nem... O melhor mesmo é "curtir" a vida, porque eles e elas têm tudo o que pretendem. Se calhar até pensam que ovo vem da árvore (sabem outras coisas, sim, isso sabem), e que batata sai da galinha.

    Agora, com o atingir da maioridade é altura de começar a pensar (não sei se alguns têm cérebro) no futuro que eles pretendem construir, porque quem boa cama aprontar, nela se ha de deitar.

    Quando estava lendo o texto, pensei que tua filha talvez tivesse feito 18 anos, agora, mas penso que é um pouquinho mais velha. Caso não seja, as minhas desculpas.

    António, te desejo dias felizes.

    Abração.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Melhorar a interação de quem lê, é um objetivo que persigo, buscando, dentro do possível, aperfeiçoar o visual das nossas páginas. Eu já estava agoniado com o seu relato de não conseguir encontrar com facilidade a postagem mais nova. Que bom ter resolvido o problema. Críticas e sugestões são sempre bem vindas.

      Quanto aos jovens de hoje, vivem o paradoxo do "saber tudo" mas "nada saber", confundindo ilusão e realidade, objetivos e fantasias, sonhos e quimeras... Querem por querer ou não querer, sem porque nem pra que ou como.

      Minha filhota já tem 23 anos, esse texto, escrevi para meu sobrinho Pablo que fez 18 no começo do mês.

      Dias felizes para ti também, querida amiga de além mar.

      Um abração.

      Excluir
  2. António,

    Tu já me "conheces" há uns 4/5 anos e sabes que sou sincera. Eu te dizia as dificuldades que tinha para aceder às tuas postagens, e tu, como és um garoto muito eficiente e cavalheiro, me enviavas e vais continuar enviando, p favor, o link do teus posts para o meu endereço de e-mail.

    Houve quem desistisse de te comentar por essas dificuldades, mas não souberam te dizer isso, como eu o fiz. Tudo se pode dizer, com elegância.

    Deixa que te diga que gostei tanto do termo "esquerdóide". Adorei! Repete, qdo for possível!

    Tua filha já tem 23 anos. Mto bem e que Deus lhe dê cabecinha e objetivos, aliás, já os deve ter. Parabéns ao teu sobrinho, Pablo.

    Então, o teu PC pifou uma semana. Problema do aparelho ou problemas elétricos k vocês têm no Brasil, devido à sobrecarga de tanta aparelhagem?

    Querido, já passa da meia-noite e eu aqui palrando contigo, mas as conversas são como as cerejas.

    Vou te deixar e vou dormir. Tuas vistas estão na mesma?

    Abraço e sonhos felizes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A interação de quem lê no blog é importante para corrigir falhas e equívocos. Se você não tivesse sinalizado a dificuldade que tinhas em encontrar as postagens recentes, eu não teria percebido esse problema; para mim estava tudo bem. Escrevo o blog, não para mim, mas para os leitores amigos e sobretudo, para os amigos leitores. Quando digo que, sugestões e críticas são bem vindas, não é mera retórica, é a mais pura realidade. Espero que continues e outros sigam o mesmo caminho, o de apontar as falhas para que possamos melhorar sempre. Sou muito grato por essa sua sinceridade e sigo enviando os links.

      Também gosto de neologismos expressivos e tão autoexplicativos, O Ministério Público me saiu com um que é a cara do desgoverno esquerdóide que nos infelicitou por 13 anos: "Propinocracia". dispensa maiores explicações. A palavra resume tudo.

      O tempo passa... Obrigado!

      Quanto ao computador, o problema foi do aparelho, o HD apresentou áreas danificadas que faziam o bicho empacar na inicialização, mas o técnico conseguiu reparar via software, formatou e deu sobrevida ao dispositivo. Ufa! Pensei que ele tinha "morrido". Kkkkkkk...

      Minha visão, ou seja, a falta dela, segue no mesmo. Por enquanto, os avanços da medicina ainda não me contemplaram. Só Deus para acudir. Mas, ainda não alcancei o merecimento.

      Um abração e dias mais e mais felizes.

      Excluir

Obrigado por sua visita. Aqui você pode deixar seu comentário. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.