Ruminam seu "complexo de avestruz", a feição da lendária crença de essa ave, quando assustada, enfiar a cabeça num buraco.





Ruminam seu "complexo de avestruz", a feição da lendária crença de essa ave, quando assustada, enfiar a cabeça num buraco.


Por: Antonio Pereira Apon. Leia mais em: Renove-se! O tempo está passando...


Pensamentos, prosa, poesia e datas comemorativas sorteados aleatoriamente. Um conteúdo diferente a cada clique na figura abaixo:


Clique aqui.

Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner


Por: Antonio Pereira Apon. Leia mais em: Pensata


Pensamentos, prosa, poesia e datas comemorativas sorteados aleatoriamente. Um conteúdo diferente a cada clique na figura abaixo:


Clique aqui.

Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner

Comentários

+ lidas nesses 30 dias

Apedra. Poema de Antonio Pereira (Apon). O distraído nela tropeçou...

Dia internacional da mulher

Precisa de tinta para escanear?

A gente (Paródia de: A casa - Vinicius de Moraes)

Você tem fé? Ou…

Aposentadoria póstuma. Uma reforma de morrer