A poesia é o idioma da alma, dialeto dos sentires, Carrega o sotaque dos pensares.



A poesia é o idioma da alma, dialeto dos sentires, Carrega o sotaque dos pensares.


Por: Antonio Pereira Apon. Leia mais em: Pensata.


Pensamento sorteado. Um pensar diferente a cada clique na figura abaixo:


Clique aqui.


Comentários

+ lidas nesses 30 dias

Apedra. Poema de Antonio Pereira (Apon). O distraído nela tropeçou...

Precisa de tinta para escanear?

A gente (Paródia de: A casa - Vinicius de Moraes)

Aprendizado. Reflexões de aniversário

Tempo sem pressa, sem preço

Com a palavra, a palavra!