Versos irônicos              

em quarta-feira, 3 de julho de 2013



Deboche, cinismo e sacanagem política, pedem o sarcasmo e ironia desses antigos versos que acordam sua atualidade nesses tempos de justos protestos e povo na rua, levantando o Gigante até então, “deitado em berço esplendido”.


Moedas espalhadas.


Labuta dura

a de no Brasil existir,

hora chorar, hora sorrir...

O que fazer?

Tem crise na bolsa

no bolso, grana não tem!

No bucho a fome

e na mão, nenhum vintém.

Lá do poder,

só promessas! Nada além.

Morre a saúde,

emburrece a educação

e insegura,

A segurança pede proteção.

Da Bahia, alguém há de gritar:

- Isso é pura futrica!

Um factoide

Ligará Salvador à Itaparica!

E tem 6 km de "metrô" pra se brincar!

O povo é que gosta de sofrer,

fica em fila por puro prazer.

"Relaxa e goza"!

É hora de viver!

Tem "marola" pra gente surfar,

e do Planalto,

piada pronta pra nos “alegrar”.

Brasileiro é grande fingidor,

finge a dor que acaba em carnaval,

não é mau eleitor,

apenas elege um fingidor seu igual.

Aqui,

a mentira, é a mais pura verdade,

o "faz de conta" uma questão de cultura,

corrupção, a prima-irmã da castidade

o resto? Num conchavo se costura!

"Em se plantando tudo dá"

e em dando, se recebe,

pouco importa o que importa à plebe,

o negócio é faturar!

Ou melhor. Superfaturar!



(Postado aqui em 26 DE MARÇO DE 2009).


Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner



Foto do autor: Antonio Pereira (Apon).


Nosso conteúdo é de direito reservado. Sua reprodução pode ser permitida, desde que
seja dado crédito ao autor original: Antonio Pereira (Apon). E inclua o link para o site: WWW.aponarte.com.br
É expressamente proibido o uso comercial e qualquer alteração, sem nossa prévia autorização.
Plágio é crime previsto no artigo 184 do Código Penal.
- Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais
.



Fale conosco.

6 comentários:

  1. Como eu já disse muitas vezes meu amigo eu acho que aqueles que detêm o poder utilizam todos o mesmo manual de instruções....
    beijo amigo
    anacosta

    ResponderExcluir
  2. Amigo Antonio, seu post é de 2009 e é tão atual né mesmo?
    Tem textos que nunca ficam obsoletos, por incrível que pareça parece que nada muda, mas muda sim, só não sabemos se para melhor ou pior!
    Abraços meu amigo poeta, vamos indo poetizando a vida!

    ResponderExcluir
  3. "De tanto ver triunfar a maldade,
    De tanto ver crescer as injustiças,
    De tanto ver agigantar-se o poder nas mãos dos homens,
    O homem chega desanimar-se da virtude,
    A rir-se da honra
    e ter vergonha de ser honesto..."
    (Rui Barbosa)
    Parabenizo-o pela sua excelente reflexão poética!
    Abraços, Célia.

    ResponderExcluir
  4. Antonio,
    o mais triste disso tudo é constatar que versos escritos há tanto tempo continuam super atuais, porque o país não muda, não melhora.
    Espero sinceramente que essa onda de protestos resulte em algo verdadeiramente positivo.

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  5. Tudo está em debate e as pessoas podem manifestar os seus pensamentos pela internet. Que se manifestem! Um abraço, Yayá.

    ResponderExcluir
  6. Oi Antonio,

    Versos irônicos!
    Pura verdade o que fala os versos!
    Atualíssimo!
    Beijos!

    ResponderExcluir

Obrigado por sua visita. Aqui você pode deixar seu comentário. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.

Nosso conteúdo é de direito reservado. Sua reprodução pode ser permitida, desde que seja dado crédito ao autor original: Antonio Pereira Apon. E inclua o link para o site: WWW.aponarte.com.br
É expressamente proibido o uso comercial e qualquer alteração, sem nossa prévia autorização.
Plágio é crime previsto no artigo 184 do Código Penal.
- Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais
.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

Fale conosco.




Rosa da amizade/Afeto enviada pela CÉU.


Rosa da amizade/Afeto enviada pela CÉU.


Troféu rosa da amizade/Afeto.


Rosa da amizade/Afeto do Poetizando e encantando da Professora Lourdes..








Topo