Educar a língua. Ouvir, falar e calar - A arte da vida. Apon HP



Obrigado por sua visita. Boa leitura!




Para exibir/ocultar os posts mais recentes e mais opções do Site Clique aqui.

terça-feira, 31 de julho de 2012

 

                    Educar a língua. Ouvir, falar e calar              

     

... a verbal peçonha! Medonha vociferação. Se o seu dizer, carrega o “dom” Mefisto, de roubar a paz e furtar a calma. Pare! ...


Antonio Pereira Apon.



Mão com pedra.


O sábio ouve mais do que fala,

o tolo não ouve por demais falar.

Afiado fio de cortante lâmina.

Ensarilhe o gume fechando a boca,

quem não freie o verbo infame

na língua louca.

Quem a todos fere com a palavra em riste,

quem ignorante insiste,

em por vocábulos guerrear.

Instilar o fel da fala mal dita.

Caústica

Maledicente!!

Ácida a verbal peçonha!

Medonha vociferação.

Se o seu dizer,

Carrega o “dom” Mefisto,

De roubar a paz e furtar a calma.

Pare! ...

Escute! ...

Eduque o seu falar.


Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner

   
 
 

11 comentários:

  1. No trânsito da linguagem escrita, falada ou extraverbal, também há limites e, um deles, preciosíssimo é a educação.
    [ ] Célia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Célia.

      Educação é fundamental. No falar e no agir. Quando as pessoas vão aprender isso?

      Um abração.

      Excluir
  2. Nossa, Antônio! Amei o teu sutil " cala boca" . Uma lição pra toda vida. Mas quantas vidas ainda teremos, para aprendermos esta lição tão bem dada?
    Parabéns! Gostei muito daqui!
    Rita Lavoyer

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Rita.

      Quantas vidas eu não sei. Mas, a lei universal é de evolução. Um dia a gente aprende. Por enquanto, muitos se enquadram na sabedoria popular:
      "- Caveira. Quem te matou?
      - Foi a língua meu senhor!".

      Um abração.

      Excluir
  3. Antonio, bem colocado seus versos de alerta, pois realmente tudo o que sai da boca é o que muitas vezes nos condena, quanto a escrita, tem de se saber muito bem colocar as palavras, pois é, quantas vezes o que faz a diferença é a vírgula.
    É isso mesmo meu amigo,ainda há muito o que aprimorar,por isso acredito em reencarnação, uma só vida é insuficiente!
    Abraços e beijos em seu coração!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Educação nunca é demais . Um dia, "o grito" cala e aprende a argumentar. Mas, em qual encarnação...

      Um abração.

      Excluir
  4. Olá meu amigo,

    eduque o seu falar. Gostei disso.

    Eduque o seu falar, antes que se deseduque o ouvido alheio.

    Muito bom! Você sempre com sábias palavras.

    Grande abraço

    Leila

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Educar o falar é uma questão de inteligência emocional e respeito, a si e ao ouvir alheio.

      Um abração.

      Excluir
  5. Olá, Antonio!

    Uma coisa que aprendo e exercito todos os dias é
    escutar!
    As pessoas ouvem.Poucas escutam!
    Adorei!
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é. Ouvir , qualquer um ouve. Escutar é que faz a diferença entre sáBios e tolos.

      Um abração.

      Excluir
  6. Ouvir, é uma sabedoria.
    Ser Educado, é a obrigação de qualquer ser Humano.
    Sábio, o seu texto

    ResponderExcluir

Obrigado por sua visita. Aqui você pode deixar seu comentário. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.

Fale conosco:






Nosso conteúdo é de direito reservado. Sua reprodução pode ser permitida, desde que seja dado crédito ao autor original: Antonio Pereira Apon. E inclua o link para o site: WWW.aponarte.com.br
É expressamente proibido o uso comercial e qualquer alteração, sem nossa prévia autorização.
Plágio é crime previsto no artigo 184 do Código Penal.
- Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais
.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

Fale conosco.



Clique na imagem para ler um texto sorteado pelo sistema:
Textos para todos os dias. Curta a arte da vida!




Fique mais um pouquinho. Leia também...



Livros e vídeos:


Capa da segunda edição de : Essência.

>

Esse livro propõe uma incursão na alma humana, garimpando sentimentos e emoções, revelando-os em versos que retratam o homem moderno em sua incansável procura de si mesmo; seu contexto social, político e cultural em um mundo em transição.


Depois de 14 anos, atendendo a pedidos, estamos republicando Essência. Nessa segunda edição, incluímos o subtítulo: O livro do poema: A pedra. O distraído nela tropeçou... Numa referência ao nosso poema integrante dessa publicação, que, absurdamente, tem aparecido na internet com o nome de autores famosos: Fernando Pessoa, Renato Russo, Chaplin... Ou plagiadores. No endereço: (http://aponarte.com.br/apedra), o amigo leitor encontra todos os esclarecimentos, inclusive algumas das formas de como o plágio tem se apresentado.

Capa da segunda edição da : Coleção
                            Graziela.

>

Aqui, pais e professores encontram uma forma prazerosa e divertida, de abordar temas como: Cidadania, comportamento, respeito ao outro e à natureza... Em sete contos, compondo um jogo de arte e educação, onde lúdica e naturalmente aos pequeninos são apresentados conceitos de: Ecologia, solidariedade, diversidade, coletividade, tempo, responsabilidade, motivação, interatividade, participação...


Textos que parecem se renovar a cada dia, conservando impressionante atualidade e sintonia. Espero que gostem.

Capa de Um dedo de prosa e poesia. A arte da
                vida.

São 125 páginas com 89 títulos em verso e prosa de Literatura Nacional, num livro prefaciado pelo professor, escritor, poeta e trovador Orlando Carvalho. Crônicas, mensagens, poesias... amor, humor, reflexão, arte, cotidiano, atualidades, auto-ajuda, espiritualidade...