Até algum dia! ... - A arte da vida. Apon HP



Obrigado por sua visita. Boa leitura!




Para exibir/ocultar os posts mais recentes e mais opções do Site Clique aqui.

domingo, 3 de março de 2013

 

                    Até algum dia! ...              

     

... corpo é o casulo que nos faz terrenos, a morte é a transformação que “dá asas” ao nosso eu infinito...


Antonio Pereira Apon.


Borboleta em flores brancas.


Vivemos na Terra em um corpo mortal, mas somos espíritos imortais, seres imateriais. Nosso corpo físico é um veículo, um meio, uma ferramenta que nos permite interagir com a vida material. Contudo, a maravilhosa máquina que é o nosso corpo, se desgasta, cansa e para. Chega a hora de retornarmos à nossa essência, revivermos a verdadeira vida na dimensão espiritual.


O corpo é o casulo que nos faz terrenos, a morte é a transformação que “dá asas” ao nosso eu infinito. Mais do que nunca, mantenha acesa a chama de sua fé. Ela é a luz que guiará seus passos. Desperte em paz e serenamente siga em frente. Não olhe para trás, não se preocupe com o que ou quem ficou; tudo tem seu tempo! Nesse instante, seu único compromisso é consigo mesma. A hora é de despir suas dores, iluminar o ser com as lembranças felizes e recordar o aprendizado das memórias difíceis. Confie em Deus! Receba Nossas orações, nossas vibrações positivas, o carinho desses que nos precederam nessa grande viagem. Eles são a prova viva de que nada é findo, de que a vida segue, que não existe adeus; apenas: Até logo! Até breve! Até algum dia! ...


Deixe que o tempo seque as lágrimas do seu e de nossos corações, que calmamente, o acordar da consciência traga o orvalho da consolação.


Siga na paz de Jesus.



Para minha tia Suzana que partiu nesse 02 de março de 2013.



   
 
 

5 comentários:

  1. Meus sentimentos, Antonio! Fico com um fragmento da sua linda mensagem:... "nada é findo, de que a vida segue, que não existe adeus; apenas: Até logo! Até breve! Até algum dia!" ...
    Abraço, Célia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Somos todos passageiros nessa Terra. É breve a nossa passagem, nossa estada por aqui. Estamos corpo mas somos espírito.

      Obrigado Célia.

      Excluir
  2. Antonio, Querido!

    Que explicação maravilhosa! Também tenho fé que seja assim.
    Meus sentimentos, amigo!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Oi, Antônio!

    Linda e emotiva a mensagem, que dedicou a sua tia.
    Penso como você, embora católica. Somos corpo e alma, e um dia, após a morte física, voltaremos, ressuscitando para habitar uma nova terra.

    "Creio na ressurreição dos mortos, na vida do mundo que ha de vir, Amén."

    Boa semana.
    Abraços da Luz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O importante é saber que a vida continua, que somos espíritos imortais. Se ressurreição ou reencarnação, um dia todos irão descobrir.

      Um abração.

      Excluir

Obrigado por sua visita. Aqui você pode deixar seu comentário. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.

Fale conosco:






Nosso conteúdo é de direito reservado. Sua reprodução pode ser permitida, desde que seja dado crédito ao autor original: Antonio Pereira Apon. E inclua o link para o site: WWW.aponarte.com.br
É expressamente proibido o uso comercial e qualquer alteração, sem nossa prévia autorização.
Plágio é crime previsto no artigo 184 do Código Penal.
- Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais
.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

Fale conosco.



Clique na imagem para ler um texto sorteado pelo sistema:
Textos para todos os dias. Curta a arte da vida!




Fique mais um pouquinho. Leia também...



Livros e vídeos:


Capa da segunda edição de : Essência.

>

Esse livro propõe uma incursão na alma humana, garimpando sentimentos e emoções, revelando-os em versos que retratam o homem moderno em sua incansável procura de si mesmo; seu contexto social, político e cultural em um mundo em transição.


Depois de 14 anos, atendendo a pedidos, estamos republicando Essência. Nessa segunda edição, incluímos o subtítulo: O livro do poema: A pedra. O distraído nela tropeçou... Numa referência ao nosso poema integrante dessa publicação, que, absurdamente, tem aparecido na internet com o nome de autores famosos: Fernando Pessoa, Renato Russo, Chaplin... Ou plagiadores. No endereço: (http://aponarte.com.br/apedra), o amigo leitor encontra todos os esclarecimentos, inclusive algumas das formas de como o plágio tem se apresentado.

Capa da segunda edição da : Coleção
                            Graziela.

>

Aqui, pais e professores encontram uma forma prazerosa e divertida, de abordar temas como: Cidadania, comportamento, respeito ao outro e à natureza... Em sete contos, compondo um jogo de arte e educação, onde lúdica e naturalmente aos pequeninos são apresentados conceitos de: Ecologia, solidariedade, diversidade, coletividade, tempo, responsabilidade, motivação, interatividade, participação...


Textos que parecem se renovar a cada dia, conservando impressionante atualidade e sintonia. Espero que gostem.

Capa de Um dedo de prosa e poesia. A arte da
                vida.

São 125 páginas com 89 títulos em verso e prosa de Literatura Nacional, num livro prefaciado pelo professor, escritor, poeta e trovador Orlando Carvalho. Crônicas, mensagens, poesias... amor, humor, reflexão, arte, cotidiano, atualidades, auto-ajuda, espiritualidade...