Bilhete premiado - A arte da vida. Apon HP


Obrigado por sua visita. Boa leitura!



Clique para exibir/ocultar os posts mais recentes e mais opções do Site.

sábado, 14 de junho de 2014

 

                    Bilhete premiado              

     

Validar ou invalidar sua premiação, acreditar na “sorte” ou apostar no “azar”, fazer acontecer ou esperar que façam... A escolha é sua! Você determina o valor do seu prêmio (ou não)!


Antonio Pereira Apon.


Dinheiro espalhado.


Aqui você pode ganhar um automóvel espetacular, uma mansão magnífica, uma fortuna fantástica, um iate exuberante, realizar seus sonhos mais caros, pôr-se acima do bem e do mal... ...


Mas, aqui você também pode conseguir apenas um fusquinha carcaçado, um barraco no subúrbio, uma merreca de salário, ver seus mínimos sonhos naufragarem, sentir o peso da exclusão... ...


Ainda aqui, pode te restar não mais que um velho chinelo desgastado, uma marquise sob a qual abrigar seu desabrigo, o lixo para catar seu sustento, afogar-se em pesadelos, ser esmagado pelo abandono... ...


A vida é como um bilhete premiado. Deve ser validado; mas, pode-se invalidá-lo. Construir a “sorte” ou desconstruir-se em “azares”, fazer por merecer ou esperar que favores se façam, encontrar-se ou lamentar o bilhete perdido: No vício inconsequente, na acomodação preguiçosa, na ignorância permissiva, na autocomiseração doentia, na inveja improdutiva, no orgulho esterilizante, no fanatismo castrador... ...


E você? O que faz do seu prêmio?




Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner

   
 
 

6 comentários:

  1. Bem, Antonio... cantarolei a musiquinha que acompanha o seu texto... e lembrei muito da minha infância e brincadeiras de roda... Concluo que "sou rica... rica... rica... de fé na vida, de saber que sempre posso mais, e que é na doação que recebo o bem maior da vida - o amor!"
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os reais valores do existir é que nos tornam verdadeiramente ricos, dignos ganhadores do premiado bilhete da vida.

      Um abração.

      Excluir
  2. Oi Antonio,
    Belo texto! Pois sim, a vida é o que desejamos ser!
    Esperar que as coisas aconteçam é mera ilusão, precisamos arregaçar as mangas
    e ir para a vida!
    ...E "viver e não ter a vergonha de ser feliz"
    Felicidades para você!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fazer a parte que nos cabe. Isso é viver e merecer o prêmio da vida. O resto é embromeichom e inconsciência.

      Um abração.

      Excluir
  3. Olá, Antonio.
    Bonita a música, do seu blogue.

    Tudo de bom, para você.
    E os meus desejos de um fim de semana, excelente.
    Que a luz do Sol, aqueça os seus sonhos, e que o Criador, abençoe, os seus desejos, para que eles despertem e se concretizem.
    Desejos meus, de Saúde sempre e Paz.
    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Votos recíprocos. Tudo de bom, caro amigo José.

      Obrigado. um grande abraço.

      Excluir

Obrigado por sua visita. Aqui você pode deixar seu comentário. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.



Nosso conteúdo é de direito reservado. Sua reprodução pode ser permitida, desde que seja dado crédito ao autor original: Antonio Pereira Apon. E inclua o link para o site: WWW.aponarte.com.br
É expressamente proibido o uso comercial e qualquer alteração, sem nossa prévia autorização.
Plágio é crime previsto no artigo 184 do Código Penal.
- Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais
.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

Fale conosco.



Clique na imagem para ler um texto sorteado pelo sistema:
Textos para todos os dias. Curta a arte da vida!




Fique mais um pouquinho. Leia também...



Livros e vídeos:


Capa da segunda edição de : Essência.

>

Esse livro propõe uma incursão na alma humana, garimpando sentimentos e emoções, revelando-os em versos que retratam o homem moderno em sua incansável procura de si mesmo; seu contexto social, político e cultural em um mundo em transição.


Depois de 14 anos, atendendo a pedidos, estamos republicando Essência. Nessa segunda edição, incluímos o subtítulo: O livro do poema: A pedra. O distraído nela tropeçou... Numa referência ao nosso poema integrante dessa publicação, que, absurdamente, tem aparecido na internet com o nome de autores famosos: Fernando Pessoa, Renato Russo, Chaplin... Ou plagiadores. No endereço: (http://aponarte.com.br/apedra), o amigo leitor encontra todos os esclarecimentos, inclusive algumas das formas de como o plágio tem se apresentado.

Capa da segunda edição da : Coleção
                            Graziela.

>

Aqui, pais e professores encontram uma forma prazerosa e divertida, de abordar temas como: Cidadania, comportamento, respeito ao outro e à natureza... Em sete contos, compondo um jogo de arte e educação, onde lúdica e naturalmente aos pequeninos são apresentados conceitos de: Ecologia, solidariedade, diversidade, coletividade, tempo, responsabilidade, motivação, interatividade, participação...


Textos que parecem se renovar a cada dia, conservando impressionante atualidade e sintonia. Espero que gostem.

Capa de Um dedo de prosa e poesia. A arte da
                vida.

São 125 páginas com 89 títulos em verso e prosa de Literatura Nacional, num livro prefaciado pelo professor, escritor, poeta e trovador Orlando Carvalho. Crônicas, mensagens, poesias... amor, humor, reflexão, arte, cotidiano, atualidades, auto-ajuda, espiritualidade...