Trem do tempo. Estação da ilusão



... Acordar?! Só quando o trem for chegando lá no túnel que vai dar para além do infinito...


Antonio Pereira Apon.


Trem ao sol.


Quando tardamos distraídos na estação da espera. O trem do tempo passa e a gente nem vê. O existir segue sem detença, e o tempo esse expresso sem ré. Não se demora, não tolera nem transige. O tempo tem seu tempo. A vida não atrasa ou adianta. Vive!


Mas tem gente que insiste, persiste em indefinida espera. Estagnados no ontem, quando o hoje já vislumbra o amanhã. Aguardam a hora passada, almejam um dia ido. Estacionam em antigas primaveras, quando, findo o outono, o calendário já há muito invernou.


Outros em anacrônica pressa: perdem a infância entretidos em adolescer, sabotam a adolescência precipitando "crescer", para depois desvairar, perseguir artifícios que lhes retardem o envelhecer. Acordar?! Só quando o trem for chegando lá no túnel que vai dar para além do infinito. Destino final da ilusão.



Gostou? Você também vai gostar de ler: Trem da vida


Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner

Comentários

  1. Uauuuuuuuuu, MARAVILHADA fiquei!!!
    Antonio, você escreve muito bem, sem demagogia, pois não tenho razão pra isso.
    Mas meu querido, você nesse "Trem do tempo. Estação da ilusão.", me levou junto.
    Tenho cá os meus desejos de que alguns momentos do passado voltem, sei ser impossível, mas nós seres humanos muitas vezes nos deixamos levar por lembranças e bem diz você, nessa perdemos de viver o hoje.

    Bom demais ter te encontrado nesse mundinho da blogosfera, você agrega coisas boas em mim.

    Um beijo no teu coração meu amigo.

    ResponderExcluir
  2. Obrigado querida amiga Majoli!

    O passado guarda em suas lembranças. Lições para o presente e o futuro. Que bom quando nossos textos tocam positivamente quem os lê, fazendo vocês viajarem comigo entre os pensamentos.

    Um abração.

    ResponderExcluir
  3. Olá, Antonio... você com seu belo texto me fez cantar "Trem Azul"...
    "Você pega o trem azul, o Sol na cabeça /O Sol pega o trem azul, você na cabeça /Um sol na cabeça"... Nessa fase da vida... quantas viagens interrompidas, desastradas, mas nunca eliminadas. Reabastecer-se sempre e prosseguir... O trem da vida não espera realmente! Parabéns pelo brilhante texto! [ ] Célia.

    http://letras.terra.com.br/lo-borges/47026/

    ResponderExcluir
  4. Obrigado Célia!

    Essa vida é ligeira, pequena gota de tempo que não podemos desperdiçar, distraídos numa qualquer estação.

    Um abração.

    ResponderExcluir
  5. Querido amigo,

    Um texto perfeito e completo na mensagem! É para ler, refletir e agir. Obrigada, Antonio.

    Ótima noite. Beijos com carinho

    ResponderExcluir
  6. Obrigado a você amiga!

    Procuramos escrever mensagens que toquem a mente e o coração das pessoas. Que bom quando vocês gostam.

    Um abração e bom fim de semana Desnuda.

    ResponderExcluir
  7. Bom dia, Antônio.Cada vez fico mais maravilhada com as suas mensagens.
    Eu sempre aprendo quando venho aqui.
    Parece que você está falando diretamente comigo, ou como se conhecesse a minha alma, e me aconselhasse.
    Um beijo grande, fique com Deus, e tenha um fim de semana lindo e abençoado!
    Obrigada pelo seu carinho.

    ResponderExcluir
  8. Amigo Antonio,
    Já foi feita a devida correção à autoria do poema. Não sabia que era de sua lavra. De qualquer forma, fico indignada com o que fazem na internet, utilizando-se desse meio para fazer com que o verdadeiro autor de determinado trabalho, fique sem ter seu devido reconhecimento.
    Peço desculpas ao querido amigo.
    O poema é muito lindo e verdadeiro.
    Um grande beijo,
    Maria Paraguassu.

    ResponderExcluir
  9. Olá Patricia!

    Obrigado pelas sempre gentis palavras. Tento “falar” à alma das pessoas Procuro transmitir coisas boas.

    Um abração e um fim de semana com tudo de bom para você também.

    ResponderExcluir
  10. Boa tarde Maria!

    Obrigado pela correção. Não tenho o que desculpar e mais a agradecer pela oportunidade de veicular os esclarecimentos sobre a autoria do meu poema A pedra. Acredito que a divulgação, é um grande instrumento de combate ao parasitismo intelectual.

    Inclusive, emiti um boletim via Friendconect pedindo aos amigos para me ajudarem nesses esclarecimentos, quando encontrarem esses enganos na internet.

    Um abração e um belo fim de semana.

    ResponderExcluir
  11. A vida nao adianta nem atrasa..adorei isso..super 10..Parabens!

    ResponderExcluir
  12. Olá Apon,

    A vida tem quase sempre quatro estações.
    Estamos, sempre, desejando chegar à próxima.
    Pura ilusão!
    Bom fim de semana.

    Beijos de luz.

    ResponderExcluir
  13. Obrigado Leandro!

    Na vida tudo tem seu tempo, o ser humano é que teima em dar uma de relógio doido.

    Um abração e um fim de semana nota 1000.

    ResponderExcluir
  14. Boa noite Luz!

    Vivemos tentando caminhar com um pé no passado e outro no futuro. Cultuamos o que já passou e o que nem sabemos se virá. Esquecemos de viver o que de real temos que é o hoje, esse presente de tempo que a vida nos dá. Coisa de louco!

    Um abração especial para a Top comentarista do Blog! Bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  15. Parabéns pelo som, o trem segue no seu tempo...Um abraço, Yayá.

    ResponderExcluir
  16. E é isso que, realmente, acontece.
    Não deixamos o passado em seu devido lugar e não vivemos o presente, esperando o futuro. Como se a vida estivesse a nosso inteiro dispor e possuíssemos todo o tempo, de forma a entrar no próximo trem, ou no outro, ou no outro. Por fim, passamos nós e não o tempo.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  17. Pois é Marilene!

    Tardamos ébrios de ilusões e quando queremos acordar, a vida já foi...

    Um abração e um primaveril final de semana.

    ResponderExcluir
  18. Olá Apon,

    És tu quem declamas os poemas?
    Se sim, que bem o fazes!
    Aquele chilrear torna tudo tão sonoro!
    Top comentaristas, tenho dois, às vezes, de manhã e à tarde.
    Basta ver os comentários aos meus poemas e decobrirás, facilmente.
    Não queres te candidatar?
    Se puderes e for de tua vontade, ficarei mto feliz.
    Eu tenho muitos comentários, de homens, prefiro, assim.
    Me dou melhor com vocês, do que com a minha espécie.

    Beijos de luz.

    ResponderExcluir
  19. Olá Luz!

    As declamações são minhas sim. Considero uma forma interessante de divulgar a poesia. Quanto ao Top comentarista... Vamos ver...

    Um abração.

    ResponderExcluir
  20. Oi amigo, que beleza de texto, as primaveras que já se foram deixemos pra trás, nos preocupemos em inalar os perfumes das flores de hoje, eles sim, é nos trazem a paz e a harmonia que necessitamos.
    Beijos e um lindo fim de semana pra ti, saudando a primavera com muita alegria.

    ResponderExcluir
  21. Obrigado Isa!

    Temos que guardar na "mochila das lembranças" as primaveras passadas e embarcar no trem do hoje para merecer novas e renovadas primaveras nas paisagens do amanhã.

    Um abração.

    ResponderExcluir
  22. Bonito texto!

    Acho que não devemos perder muito tempo com ontem e nem nos preocuparmos em excesso com o amanhã. Se bem que meu pecado é sofrer com o amanhã, tento me policiar sempre.

    Quantos aos trens que passaram, acho embarquei em muitos e perdi poucos... rs

    Obrigada pela visita!
    Beijocas

    ResponderExcluir
  23. Olá caro amigo,

    sou suspeita porque gosto de tudo que fala do tempo, este senhor dos nossos dias!

    belíssima reflexão!

    grande abraço

    Leila Rodrigues

    ResponderExcluir
  24. Obrigado Dama de cinza!

    O tempo cobra reverencia e respeito. O comentário que fiz em sua postagem virou a próxima mensagem que vou postar aqui hoje ou amanhã. Versando sobre? O tempo!

    Um abração.

    ResponderExcluir
  25. Olá Leila!

    Também gosto de ler e escrever sobre o tempo. Hoje ou amanhã, estou postando mais sobre ele.

    Um abração e bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  26. Está absolutamente certo o que
    o amigo escreveu.Sem dúvida.
    Desejo-lhe um bom fim de semana.
    Bj./Irene

    ResponderExcluir
  27. Obrigado Irene!

    Bom fim de semana para você também.

    Um abração.

    ResponderExcluir
  28. Antonio, parabéns, aqui se respira os melhores textos. Você com certeza é um grande poeta. Valeu!!

    Abraço

    ResponderExcluir
  29. Obrigado J Araújo !

    Estou seguindo seu "Notas e notícias".

    Um abração e bom fim de semana.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigado por ler e comentar nosso texto. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.

+ lidas nesses 30 dias

Apedra. Poema de Antonio Pereira (Apon). O distraído nela tropeçou...

Acróstico junino

Precisa de tinta para escanear?

A gente (Paródia de: A casa - Vinicius de Moraes)

Meio ambiente, ávida vida

Pernas

Ser feliz é simples. Não complique!

Mangue, bordel, Brasil