Fui plagiado! Você também??? Comente aqui! - A arte da vida. Apon HP


Obrigado por sua visita. Boa leitura!



Clique para exibir/ocultar os posts mais recentes e mais opções do Site.

sábado, 14 de janeiro de 2012

 

                    Fui plagiado! Você também??? Comente aqui!              

     

A divulgação é o primeiro passo para desmascarar os mal intencionados, os que DOLOSAMENTE se apropriam da criação alheia. Assim também, alertamos os incautos e desavisados para a gravidade do CRIME de plágio e a importância de dar os reais e devidos créditos aos autores, respeitando a propriedade intelectual, como previsto na lei de direitos autorais. Sob pena de responsabilização judicial por ROUBO.


Nosso poema: A pedra.

Resolvi abrir aqui um espaço para a denúncia de plágio. Se como eu, você teve seu conteúdo roubado por plagiadores nefastos, use o espaço de comentários dessa postagem, para divulgar essa violência perpetrada contra os reais autores. É o mínimo que podemos (e devemos) fazer em favor do respeito aos direitos autorais e combate ao “parasitismo intelectual”. Após deixar aqui seu relato, leia em blogs sobre o tema: Denunciar conteúdo ilegal ao blogger, CARTILHA SOBRE PLÁGIO ACADÊMICO, Blogosfera Legalizada- Notícias e informações sobre Direitos Autorais, Plágio e Segurança Digital para Blogueiros

.

O poema A pedra, de minha única e exclusiva autoria. Continua a aparecer na Web sem os devidos créditos. Tendo sido copiado do meu antigo* site (br.geocities.com/aponarte/, www.geocities.com/aponarte/ veja aqui, um instantâneo de 2002 do site na Wayback Machine, onde clicando no link: Poesia, a encontrará entre tantos outros de meus versos). A pedra, anda circulando como sendo de autor desconhecido, com o nome de plagiadores (assinando indevidamente uma versão modificada e não autorizada do mesmo). Até como de Chaplin, Fernando Pessoa e Renato Russo, tem aparecido.


A publicação dele no blog e no "Recanto das Letras" se dá conforme a criação do blog e da minha inscrição e atividades no referido agregador de conteúdos. Infelizmente, a WEB está infestada de usurpadores e criaturas de caráter deficitário, que violentam a ética, usando o plágio como máscara para ocultar sua medíocre incapacidade de criar.


Os sites e blogs, que por desconhecimento, postaram o texto com os citados problemas, quando esclarecidos, prontamente realizaram as devidas correções.


Peço ao amigo leitor, que encontrando esse ou outro de nossos escritos sem os devidos créditos, comunique-nos e ao responsável pela página equivocada. Se possível, divulgue nas redes sociais que participa: Twitter, Facebook...


Obs. *Com a decisão do Yahoo/Geocities de suspender o serviço de hospedagem de site. Migramos para a plataforma Blogger (Após testar outras opções). Passando a usar o domínio próprio: http://www.aponarte.com.br


Acredito que a divulgação é o primeiro passo para desmascarar os mal intencionados, os que DOLOSAMENTE se apropriam da criação alheia. Assim também, alertamos os incautos e desavisados para a gravidade do CRIME de plágio e a importância de dar os reais e devidos créditos aos autores, respeitando a propriedade intelectual, como previsto na lei de direitos autorais. Sob pena de responsabilização judicial por ROUBO.


O endereço com a forma original do meu poema plagiado: http://www.aponarte.com.br/2007/08/pedra.html


Esse meu poema: A pedra. Circulava como de autor desconhecido ou com o nome de plagiadores. Agora aparece como de Chaplin, Renato Russo, Fernando Pessoa, sem citar a autoria...<br />O real autor é Antonio Pereira (Apon). Todos os esclarecimentos em:<br />http://www.aponarte.com.br/2007/08/pedra.html




Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner

Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner

   
 
 

17 comentários:

  1. Olá Antonio,
    Gostei muito de seu blog. A diversificação de assuntos nele contido é deveras interessante.
    Parabéns!
    Convido-o a conhecer meu espaço e, se gostar, siga-me e deixe um comentário para mim, ok? Já o estou seguindo e voltarei mais vezes.
    Um grande abraço,
    Maria Paraguassu.

    ResponderExcluir
  2. Obrigado Maria.

    Visitei, gostei, comentei e estou seguindo seu blog.

    Um abração.

    ResponderExcluir
  3. Oi Antonio.tudo bem amigo.
    Onde posso publicar na Web,sobre este safado blogueiro um tal de André tenho a URL dele que está plagiando meu poema Selvagem lá de minha publicação do Recanto das Letras..me ajude pq aquele registro Comonn é só para Ingles ver pois nada faz..affffff
    Quero acabar com a reputação deste safado.Me diga onde sim.
    Que bom te encontrar..
    Bjus\Flor*
    Feliz 2012

    ResponderExcluir
  4. Olá Flor!

    Você deve denunciar ao serviço onde o Blog do plagiador está hospedado. No Blogger, quando confirmado o plagio, a página é excluida. Além disso, poste nas redes sociais e onde mais puder para desmascarar o nefasto parasita da criação alheia.

    Um abração.

    ResponderExcluir
  5. Caro Antonio Pereira Acabo de ler no Facebook uma inserção do seu poema "A Pedra", atribuindo a autoria ao saudoso Renato Russo. Já enviei mensagem ao colega que publicou (Ademir Lemosfilho) no Facebook, alertando-o sobre a autoria e indicando o link para comprovação (http://www.aponarte.com.br. Abraços e parabéns pela excelente e extensa obra e profícua existência. Deus te abençoe. Juares de Marcos Jardim - São Paulo/SP

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Juares!

      Muito obrigado. Conto com a colaboração dos amigos leitores na divulgação desses esclarecimentos.

      Valeu! Um abração.

      Excluir
  6. Nadie se debería de apropiar do que non e seu. Espero que as cousas se aclaren.
    Ánimo e un abrazo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Mariola!

      Infelizmente, caráter e ética, são palavras desconhecidas dos plagiadores. Eles preferem os verbos: Roubar, usurpar, fraudar, parasitar, falsear, mentir...

      Um abração.

      Excluir
  7. Antonio, tenho lido e comentado suas postagens mais antigas, pois acho importante e einteressante para quem escreve e lê.
    Não apenas, na minha opinião, vale a postagem em evidência, pois atrás, existem postagens muito boas de se ler.
    Lamento pelo ocorrido contigo, e isso me deixa chateada.
    Acredito que o correto era pedir a sua permissão e citar a fonte para transcrever.
    O criador tem de ser respeitado, isso é fato!
    Tem de haver um rigor maior quanto às usurpações.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Isto é um absurdo meu amigo o que relatas que aconteceu e esta acontecendo quanto a preservação dos Direitos Autoriais, devemos sim fazer o alerta, Protestar e também divulgar, pois se nos calarmos estamos permitindo que continuem errando, obrigado por partilhar!
    Também peço sua autorização para eu colocar em um dos meus Blogues intitulado "Clube dos Plagiados" este seu post com o seu Link e todas as referências citadas, ok!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Charles!

      Não só autorizo, como agradeço. Conto com todos que possam me ajudar a resgatar a verdade quanto a autoria do meu poema.

      Um abração.

      Excluir
  9. Obrigado amigão depois trago o link para sua apreciação se ficou de acordo ok!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Trouxe o Link, conforme autorizado bem aqui: http://clubedosplagiados.blogspot.com/2012/01/fui-plagiado-voce-tambem-comente-aqui.html - Obrigado!

      Excluir
  10. Oi Antonio,
    Compartilhado nas redes.
    Estou te seguindo.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  11. Oi, nosso nome (W.T. Artesanato) foi plagiado.
    Vejam o blog: http://wtartesanatos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Olá Antonio Pereira. Ultimamente tenho sentido na pele o que é ser plagiado. Tenho um blog http://professorjunioronline.com no qual posto conteúdos do interesse dos meus alunos e constantemente tenho o conteúdo copiado, descarada ou disfarçadamente, por pessoas sem nenhum caráter, que se apropriam do trabalho que geralmente leva horas para ser elaborado, sem citar sequer os créditos. Compartilho da sua revolta contra esses falsos blogueiros. Parabéns pelo seu trabalho e, caso eu tropece na sua Pedra pela rede, certamente voltarei aqui para alertá-lo.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Junior. Plagiador. Desses que deliberadamente omitem o nome do real autor. É bandido, ladrão. Temos que combater, denunciar o parasitismo intelectual desses criminosos.

      Um grande abraço e uma boa semana.

      Excluir

Obrigado por sua visita. Aqui você pode deixar seu comentário. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.



Nosso conteúdo é de direito reservado. Sua reprodução pode ser permitida, desde que seja dado crédito ao autor original: Antonio Pereira Apon. E inclua o link para o site: WWW.aponarte.com.br
É expressamente proibido o uso comercial e qualquer alteração, sem nossa prévia autorização.
Plágio é crime previsto no artigo 184 do Código Penal.
- Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais
.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

Fale conosco.



Clique na imagem para ler um texto sorteado pelo sistema:
Textos para todos os dias. Curta a arte da vida!




Fique mais um pouquinho. Leia também...



Livros e vídeos:


Capa da segunda edição de : Essência.

>

Esse livro propõe uma incursão na alma humana, garimpando sentimentos e emoções, revelando-os em versos que retratam o homem moderno em sua incansável procura de si mesmo; seu contexto social, político e cultural em um mundo em transição.


Depois de 14 anos, atendendo a pedidos, estamos republicando Essência. Nessa segunda edição, incluímos o subtítulo: O livro do poema: A pedra. O distraído nela tropeçou... Numa referência ao nosso poema integrante dessa publicação, que, absurdamente, tem aparecido na internet com o nome de autores famosos: Fernando Pessoa, Renato Russo, Chaplin... Ou plagiadores. No endereço: (http://aponarte.com.br/apedra), o amigo leitor encontra todos os esclarecimentos, inclusive algumas das formas de como o plágio tem se apresentado.

Capa da segunda edição da : Coleção
                            Graziela.

>

Aqui, pais e professores encontram uma forma prazerosa e divertida, de abordar temas como: Cidadania, comportamento, respeito ao outro e à natureza... Em sete contos, compondo um jogo de arte e educação, onde lúdica e naturalmente aos pequeninos são apresentados conceitos de: Ecologia, solidariedade, diversidade, coletividade, tempo, responsabilidade, motivação, interatividade, participação...


Textos que parecem se renovar a cada dia, conservando impressionante atualidade e sintonia. Espero que gostem.

Capa de Um dedo de prosa e poesia. A arte da
                vida.

São 125 páginas com 89 títulos em verso e prosa de Literatura Nacional, num livro prefaciado pelo professor, escritor, poeta e trovador Orlando Carvalho. Crônicas, mensagens, poesias... amor, humor, reflexão, arte, cotidiano, atualidades, auto-ajuda, espiritualidade...