A arte da vida. Apon HP


Obrigado por sua visita. Boa leitura!


Clique para exibir/ocultar os posts mais recentes e mais opções do Site.

sábado, 4 de setembro de 2010

Rosa





... poesia daquele momento. Presença em silêncio que se revelou; num jeito sem jeito, perfeito instante imperfeito...


Antonio Pereira Apon.



Rosa vermelha.


Pensei ser Rosa

mas rosa não era;

não que a flor

seja mais ou menos bela...

com o nick de sonho

teclou mil perguntas

e às minhas silenciou.

Igualmente em silêncio

chegou como um verso;

incógnita

compondo a poesia daquele momento.

Presença em silêncio

que se revelou;

num jeito sem jeito,

perfeito instante imperfeito

calado

em meio à pequena multidão.



(Postado aqui em 04 de setembro de 2010).


Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner

Compartilhe:

0 Comentários::

Postar um comentário

Obrigado por sua visita. Aqui você pode deixar seu comentário. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.