Entre trilhos, sob o trem              

em terça-feira, 4 de agosto de 2015



A vida e a morte humana não pode atrapalhar, deter, parar o trem. Passa por cima do corpo, do morto, de quem já foi alguém. Foi!


Estrada de ferro.


Morreu entre os trilhos,

interrompeu o fluxo,

atrapalhou o trem.

Era apenas um morto,

era só mais um corpo.

Já não era alguém,

era agora ninguém;

o trem pode passar!

Passa por cima

do detalhe estendido no trilho.

Pouco importa,

se tinha pai, mãe filho...

O tráfego não pode parar!

Morreu na hora errada,

ainda mais errado o lugar;

um estorvo no meio dos trilhos,

o trem precisa passar,

a composição não pode esperar.

Um corpo,

um morto,

um ex- alguém.



“empresa que administra a rede ferroviária do Rio de Janeiro, admitiu, em nota, que autorizou o maquinista a passar com o trem por cima de um corpo, que estava nos trilhos. Um homem havia sido atropelado por um trem e seu corpo ainda estava no local”.


http://g1.globo.com/jornal-hoje/noticia/2015/07/supervia-admite-que-autorizou-trem-passar-por-cima-de-corpo-no-rj.html



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por sua visita. Aqui você pode deixar seu comentário. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.

Nosso conteúdo é de direito reservado. Sua reprodução pode ser permitida, desde que seja dado crédito ao autor original: Antonio Pereira Apon. E inclua o link para o site: WWW.aponarte.com.br
É expressamente proibido o uso comercial e qualquer alteração, sem nossa prévia autorização.
Plágio é crime previsto no artigo 184 do Código Penal.
- Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais
.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

Fale conosco.




Rosa da amizade/Afeto enviada pela CÉU.


Rosa da amizade/Afeto enviada pela CÉU.


Troféu rosa da amizade/Afeto.


Rosa da amizade/Afeto do Poetizando e encantando da Professora Lourdes..








Topo