Flor da flor - A arte da vida. Apon HP


Obrigado por sua visita. Boa leitura!



Clique para exibir/ocultar os posts mais recentes e mais opções do Site.

domingo, 20 de maio de 2018

 

                    Flor da flor              

     

... Entre a luz do céu e o céu da luz; encontro entre tantos desencontros. Os passos de uns cliques, caminho dos teclares; debochando do longe, desaforando o tempo, improvisando um aqui tão perto...


Antonio Pereira Apon.


Amendoeira em Flor, pintura de Van Gogh.


Meiga flor da flor do Lácio,

entre palavras e virtuais abraços,

real laço de bem querer.

Para além do oceano,

ciberespaço a navegar,

doce poema do além-mar;

comentando,

versejando,

afeto a ressignificar.

Distante proximidade,

amizade,

carinho a transbordar.

Bela Dulcineia,

bela de verdade,

sem a loucura de um Quixote;

realidade.

Entre a luz do céu e o céu da luz;

encontro entre tantos desencontros.

Os passos de uns cliques,

caminho dos teclares;

debochando do longe,

desaforando o tempo,

improvisando um aqui tão perto.

Inspiração de flor,

uma meiga flor do Lácio.



Para minha amiga CÉU, em 20 de maio de 2018.




   
 
 

16 comentários:

  1. Bela e tocante homenagem para sua amiga CÉU!
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Homenagear os amigos é sempre uma oportunidade de agradecer pela graça de os ter.

      Um abraço e uma boa semana, minha amiga, Célia.

      Excluir
  2. Que linda inspiração recebestes da amiga Céu, com certeza ela irá adorar!
    Amei ler amigo Antonio, parabéns pelos versos lindos e perfeitos!
    Abraços apertados!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ela gostou tanto, que até perdeu a palavra. Logo ela, que é tão escrevente e participante nos comentários...

      Um abraço e uma boa semana, amiga, Ivone.

      Excluir
  3. Lindo demais!! :)

    Atrasada... passo para desejar boa noite

    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Linda é a amizade a nos inspirar.

      Um abraço e uma boa semana.

      Excluir
  4. Uma linda e sincera homenagem a amiga Céu, com certeza ela irá amar e se emocionar com essa bela obra poética!
    Beijos e uma semana abençoada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ela até ficou sem palavras, ficou despalavrada de emoção. Rs rs rs...

      Um abraço e uma boa semana.

      Excluir
  5. Penso que a sua amiga tem bastantes motivos para ficar agradecida, pois se trata de um poema excepcionalmente bonito (e você sabe que eu aprecio imenso a sua poesia...)
    Por falar em "flor de lácio" me fez lembrar Olavo Bilac (de quem gosto tanto!)
    " Última flor do Lácio, inculta e bela,
    És, a um tempo, esplendor e sepultura:
    Ouro nativo, que na ganga impura
    A bruta mina entre os cascalhos vela..."

    Votos de uma boa semana.
    Beijinhos
    MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ela merece, pela amiga e pessoa que é. Não tem o que agradecer. A beleza do poema é proporcional à sua inspiração.

      Bilac é mesmo demais, e esse poema em especial...

      Um abraço e uma boa semana.

      Excluir
  6. E PONTO FINAL

    Existem pessoas, que marcam a nossa vida
    que ficam na nossa história
    que se espalham na corrente sanguínea
    e lançam nos nossos poros
    sentimentos diversos e inesquecíveis.

    Essas pessoas chegam para ficar
    desfazem as suas malas
    e espalham os seus afetos
    para dentro dos nossos dias
    engrandecendo o nosso ser e estar.

    Com o passar do tempo
    vão fazendo parte de nós
    e, quando por qualquer motivo
    desaparecem, apenas, por um dia
    deixam belas marcas no nosso peito.

    Pessoas bonitas, meramente normais
    que exalam sabedoria
    pessoas interessantes, especiais
    que ficam pra sempre na nossa vida
    e ponto final.

    CÉU

    NOTA: para o melhor amigo do mundo, o meu amigo António.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso mesmo: "E PONTO FINAL". Dizer o que? Faltam palavras...

      Um abraço sem comentários.

      Excluir
  7. TUA MUSA

    Esta noite, quero sentir-me tua musa
    num céu com luz sem igual
    onde as estrelas não faltarão
    e, apaixonadas, sorrirão para nós.

    Vou vestir aquele vestido vermelho
    frente ao nosso espelho
    e vislumbrar a tua tez
    pois sei que amas ver-me
    bamboleando as ancas
    apreciando as minhas curvas
    de olhar espelhado e encantado.

    Tenho receio, digo, confesso
    porque o meu desejo
    é dançar livremente pelas ruas
    e deixar a brisa da noite
    acariciar o meu rosto
    enquanto a tua imaginação
    atravessará o oceano.

    Quero ouvir o som das buzinas tocarem
    mas, de forma suave e aprazível
    que me fará rodopiar ao vento
    acontecendo vida, sem lamentos.

    As tuas emoções se erguerão
    e me tomarás nos braços
    dando força e corpo
    aos teus afetos
    aos teus anseios e sentires
    porque na minha imaginação
    ah, a minha imaginação!

    CÉU

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uau! Pega essa imaginação aí! ...

      Um abraço, ainda sem palavras.

      Excluir
  8. Que bom amigo Antonio, ela respondeu e nem seria diferente, amizade pra valer,"Céu é Luz", " Luz é Céu", lindos versos poéticos, mereces cada um deles!
    Abraços apertados aos dois, amigos lindos e queridos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aí fui eu que fiquei sem palavras, as poucas que sobraram, não souberam o que dizer. Rs rs rs...

      Um abraço.

      Excluir

Obrigado por sua visita. Aqui você pode deixar seu comentário. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.



Nosso conteúdo é de direito reservado. Sua reprodução pode ser permitida, desde que seja dado crédito ao autor original: Antonio Pereira Apon. E inclua o link para o site: WWW.aponarte.com.br
É expressamente proibido o uso comercial e qualquer alteração, sem nossa prévia autorização.
Plágio é crime previsto no artigo 184 do Código Penal.
- Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais
.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

Fale conosco.



Clique na imagem para ler um texto sorteado pelo sistema:
Textos para todos os dias. Curta a arte da vida!




Fique mais um pouquinho. Leia também...



Livros e vídeos:


Capa da segunda edição de : Essência.

>

Esse livro propõe uma incursão na alma humana, garimpando sentimentos e emoções, revelando-os em versos que retratam o homem moderno em sua incansável procura de si mesmo; seu contexto social, político e cultural em um mundo em transição.


Depois de 14 anos, atendendo a pedidos, estamos republicando Essência. Nessa segunda edição, incluímos o subtítulo: O livro do poema: A pedra. O distraído nela tropeçou... Numa referência ao nosso poema integrante dessa publicação, que, absurdamente, tem aparecido na internet com o nome de autores famosos: Fernando Pessoa, Renato Russo, Chaplin... Ou plagiadores. No endereço: (http://aponarte.com.br/apedra), o amigo leitor encontra todos os esclarecimentos, inclusive algumas das formas de como o plágio tem se apresentado.

Capa da segunda edição da : Coleção
                            Graziela.

>

Aqui, pais e professores encontram uma forma prazerosa e divertida, de abordar temas como: Cidadania, comportamento, respeito ao outro e à natureza... Em sete contos, compondo um jogo de arte e educação, onde lúdica e naturalmente aos pequeninos são apresentados conceitos de: Ecologia, solidariedade, diversidade, coletividade, tempo, responsabilidade, motivação, interatividade, participação...


Textos que parecem se renovar a cada dia, conservando impressionante atualidade e sintonia. Espero que gostem.

Capa de Um dedo de prosa e poesia. A arte da
                vida.

São 125 páginas com 89 títulos em verso e prosa de Literatura Nacional, num livro prefaciado pelo professor, escritor, poeta e trovador Orlando Carvalho. Crônicas, mensagens, poesias... amor, humor, reflexão, arte, cotidiano, atualidades, auto-ajuda, espiritualidade...