Ideia fixa              

em segunda-feira, 21 de janeiro de 2019



... “Bullying” de si para consigo, estagnar, estacionar no perigo; condicionada mente, demente deserção. A vontade desiste, o querer não insiste, sabotada, embotada razão. Oprimido, o psiquismo deprime...


Antonio Pereira Apon.


A Persistência da Memória, pintura de Salvador Dalí.


É estar solto e seguir preso,

tardar no “print” de um instante,

parar no tempo, quando o tempo não para!

Congelar os sentidos,

regelar as emoções;

eleger uma miragem, nela morar,

tomar a irrealidade para seu castelo de areia.

Singularidade espaço-tempo,

desalento;

neurose, psicose,

overdose do sem noção.

É o TOC,

os tiques sem tics e tacs;

sem pulso pro tempo,

sem impulso pra vida,

assíncrona gaiola de ilusão.

“Bullying” de si para consigo,

estagnar, estacionar no perigo;

condicionada mente,

demente deserção.

A vontade desiste,

o querer não insiste,

sabotada, embotada razão.

Oprimido, o psiquismo deprime;

o vício ronda, a loucura espreita,

estreita conturbação.

Cacoetes comportamentais,

muletas existenciais,

cristalizados desatinos,

delírios conscienciais.

Acorda! Já é!

Passou da hora de desafixar.




10 comentários:

  1. Difícil essa coisa de pensamento fixo. Tudo tem que ter um limite, para garantir o equilíbrio e harmonia do todo.
    Bjo 💋

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fixações mentais, são cadeias psíquicas desarmônicas, doentias. Portanto, vamos desafixar mais e mais.

      Um abraço.

      Excluir
  2. Oi, Tonico!

    Há ideias, que devem ser fixas, como a tolerância, a honestidade e a sinceridade, mas há outras, que são tão paradoxais e irreais, até, que devemos desafixá-las e caminhar adelante -rs.

    Gostei do poema, que é uma antítese do princípio ao fim, tal como já é hábito por aqui.

    A pintura de Dali está expressiva, mas tem lá aquele símbolo de PINT IT, que desfeia a imagem.

    Beijos e bons sonhos e sonos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alguns comportamentos, quando positivos, podemos chamar de "determinação". As negatividades crônicas, essas sim: fixação mental, condicionamento, ideia fixa... Devem e precisam ser combatidas.

      Fixação é doença...

      https://www.youtube.com/watch?v=5KOJJlO2OsU

      O "símbolo de PINT IT" é um botão para que as pessoas compartilhem o post no Pinterest. Eu não sabia que estava aí, já veio no novo tema e aparece quando o leitor passa o cursor sobre a imagem. Pelo que reparei no código, ele estava aparecendo no centro, o que verdadeiramente interfere com a imagem. Mudei para que apareça em um dos cantos, pretendia que fosse o inferior direito, mas, parece que está no superior esquerdo. Confira e me diga. Se ficou bom, eu mantenho; se não, deleto. Muuuuuuuiiiiiiitoooooooooo obrigado pelo alerta. Você é os olhos do nosso blog. Valeu!

      Um abração agradecido.

      Excluir
    2. Inteiramente de acordo contigo.

      O vídeo é bem ritmado, mas é mesmo "Fixação". Beijar a boca dele ou dela, não tem problema algum, desde k não seja de minuto a minuto-rs, mas ver fantasmas do quarto e ver sempre a cara dele ou dela na TV, é doentio.

      Qto ao PINT IT, já entendi e está tudo em ordem. Vejo mais o teu blogue do k qualquer outro seguidor/comentador e tenho mto gosto em estar sempre atenta ao k vais postando. Dois olhos é bom, mas quatro seria excelente.

      Bisous.

      Excluir
    3. Fixação é mesmo muuuuuiiiiiiitaaaaaa maluquice.

      Pois é. Olhos auxiliares e amigos são por demais importantes. Um dia quem sabe, quatro?

      Um abração.

      Excluir
    4. Maluqueira pura -rs!

      SERIA TÃO BOM QUATRO! QUE O UNIVERSO CONSPIRE, BREVEMENTE, A TEU FAVOR!

      Um beijão e bom fim de semana.

      Excluir
    5. O que não falta é maluco...

      Sim. Que o universo conspire favoravelmente.

      Tudo de bom para ti também.

      Excluir

Obrigado por sua visita. Aqui você pode deixar seu comentário. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.







Fale conosco:




Nosso conteúdo é de direito reservado. Sua reprodução pode ser permitida, desde que seja dado crédito ao autor original: Antonio Pereira Apon. E inclua o link para o site: WWW.aponarte.com.br
É expressamente proibido o uso comercial e qualquer alteração, sem nossa prévia autorização.
Plágio é crime previsto no artigo 184 do Código Penal.
- Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais
.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

Fale conosco.



Clique na imagem para ler um texto sorteado pelo sistema:
Textos para todos os dias. Curta a arte da vida!



Fique mais um pouquinho. Leia também...



Livros e vídeos:


Capa da segunda edição de : Essência.

>

Esse livro propõe uma incursão na alma humana, garimpando sentimentos e emoções, revelando-os em versos que retratam o homem moderno em sua incansável procura de si mesmo; seu contexto social, político e cultural em um mundo em transição.


Depois de 14 anos, atendendo a pedidos, estamos republicando Essência. Nessa segunda edição, incluímos o subtítulo: O livro do poema: A pedra. O distraído nela tropeçou... Numa referência ao nosso poema integrante dessa publicação, que, absurdamente, tem aparecido na internet com o nome de autores famosos: Fernando Pessoa, Renato Russo, Chaplin... Ou plagiadores. No endereço: (http://aponarte.com.br/apedra), o amigo leitor encontra todos os esclarecimentos, inclusive algumas das formas de como o plágio tem se apresentado.

Capa da segunda edição da : Coleção
                            Graziela.

>

Aqui, pais e professores encontram uma forma prazerosa e divertida, de abordar temas como: Cidadania, comportamento, respeito ao outro e à natureza... Em sete contos, compondo um jogo de arte e educação, onde lúdica e naturalmente aos pequeninos são apresentados conceitos de: Ecologia, solidariedade, diversidade, coletividade, tempo, responsabilidade, motivação, interatividade, participação...


Textos que parecem se renovar a cada dia, conservando impressionante atualidade e sintonia. Espero que gostem.

Capa de Um dedo de prosa e poesia. A arte da
                vida.

São 125 páginas com 89 títulos em verso e prosa de Literatura Nacional, num livro prefaciado pelo professor, escritor, poeta e trovador Orlando Carvalho. Crônicas, mensagens, poesias... amor, humor, reflexão, arte, cotidiano, atualidades, auto-ajuda, espiritualidade...


Topo