A roseira e o jambeiro. Como surgiram os espinhos da rosa - A arte da vida. Apon HP

Bom estar com você aqui no A ARTE DA VIDA. APON HP!


Siga-nos

Dê um toque. Leia um escrito especialmente sorteado para você. Clique na figura abaixo.
Clique aqui, para ler um texto aleatoriamente selecionado pelo sistema.

A roseira e o jambeiro. Como surgiram os espinhos da rosa

Publicado em segunda-feira, 4 de maio de 2020



... o amor é como uma rosa sem espinhos, em sua composição de plena, encantadora beleza perfumosa, perfeito versar de ser flor. Portanto, cuidado. Não permita o ciúme proliferar...




Flores do jambeiro. #PraCegoVer

Conta uma antiga lenda que eu acabo de criar:

Uma roseira e um jambeiro, cresceram juntos naquele aprazível recanto de múltiplas flores e diversos frutos. Se davam bem e muito se amavam. O jambeiro, quieto, sempre na dele e na paz de Nosso Senhor. Mas, a roseira danou a ciumar; hora era o jambo, seu fruto agre doce que muito apreciado, chamava atenção, noutras horas, era a poesia da sua floração que atraía os olhares e atiçava a ciumenta. Assim, teve briga com Violetas, Margaridas, Hortênsias, Magnólias... Até que um dia, a ciumeira provocou um desastre. Lembra daquela marchinha da jardineira? Pois é; a camélia se acabava de rir com a ciumada da roseira e naquele dia, se desequilibrou, caiu do galho, deu dois suspiros e depois morreu. Além daquele infausto episódio, a “rainha das flores”, que até então, tinha hastes lisas, passou a ver despontarem em seus galhos, mais e mais espinhos.

Se não foi, assim fica sendo: os espinhos da rosa, são frutos do ciúme, um alerta pros amantes. Pois, o amor é como uma rosa sem espinhos, em sua composição de plena, encantadora beleza perfumosa, perfeito versar de ser flor. Portanto, cuidado. Não permita o ciúme proliferar agudo e contundente.


Dê uma espiadinha em nossas postagens mais recentes:



12 comentários:

  1. Boa tarde:- E há rosas sem espinhos?
    .
    Uma boa semana
    Cuide-se

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fora da fábula, metáfora que aqui propomos, já se desenvolvem sim, variedades de rosas sem espinhos.

      Um abraço. Tudo de bom.
      A ARTE DA VIDA. APON HP 💗 Textos para sentir e pensar.

      Excluir
  2. Maravilhosos. As rosas com espinhos também fazem parte!:)
    -
    Farol em agitação ...

    Beijo e uma excelente semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A rosa e a vida tem lá os seus espinhos, cabe-nos valorizar o seu melhor, desespinhar.

      Um abraço. Tudo de bom.
      A ARTE DA VIDA. APON HP 💗 Textos para sentir e pensar.

      Excluir
  3. Boa tardinha de esperança, amigo Antonio!
    Pena que exista ciúme! Perde-se energia inutilmente.
    Muito boa a fábula!
    Tenha dias abençoados!
    Abraços fraternos

    ResponderExcluir
  4. Uma fábula maravilhosa que nos apresenta o ciúme como espinho que machuca e, muitas vezes, estraga e acaba com relacionamentos.
    Beijos e feliz semana!

    ResponderExcluir
  5. Olá, querido Tonico!

    Sempre pensei que fábula era com animais e não com plantas, mas se tu usaste árvores, então, é porque também se pode adaptar.

    Não sabia, nem conhecia o jambeiro, mas estive pesquisando e especialmente o vermelho pode ter 15 metros de altura. Que árvore frondosa e bonita! A roseira é mais maneirinha, mas muito bonita também, embora tenha seus espinhos, castigo do universo devido a suas atitudes, assim conta a fábula.

    Admito o ciúme, qdo tem justificação, mas não o entendo, nem o admito qdo é inventado da cabeça de homem ou mulher. As mulheres costumam ser mais ciumentas que os homens, pke a maior parte dos homens tende a ser infiel, mas nos tempos k correm, há quase igualdade, nesse aspeto, entre homem e mulher. Esta trai e o homem também. Evidente que há exceções, e sei que tu és uma delas, pke te "conheço" há 9 anos.

    Algumas vezes tb se fabricam ciúmes para dar o fora no cara ou na mulher, visto não existir aquele amor que se pensava poder haver. Então, cada um vai à sua vida e ficam amigos, se ambos assim entenderem.

    Pobrezinha da camélia, que acabou morrendo, devido à queda. Pois, a parvalhona da roseira discutiu com todas as "mulheres"-flores (insegurança e vida passada com problemas graves) e como castigo adquiriu espinhos, que incomodam as mãos e o coração.

    A metáfora k criaste se pode adaptar aos humanos, e creio ter sido essa tua intenção. Pode ser que os ciumentos ou ciumentas sem motivo, repito sem motivo, pensem, agora, não duas vezes, mas quatro.

    Beijos e malmequeres brancos para ti.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Animais, plantas, coisas inanimadas... Tudo serve às fábulas, às metáforas que dão recados para além do lugar comum. O ciúme desmedido e injustificado, é erva daninha, que espinha a alma enciumada e finda por ferir a relação, por vezes, de morte. O amor de verdade, liberta, espalhando o perfume da confiança e do bem querer.

      Um abraço. Tudo de bom.
      A ARTE DA VIDA. APON HP 💗 Textos para sentir e pensar.

      Excluir
  6. Criaste uma fábula exuberante Antônio
    Ciúmes são sentimentos corrosivos e vira e mexe acaba com a relação
    Não há amor que resista às investidas de ciúme
    Adorei ler. Ficou um show. Parabéns pela criação excepcional
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O ciúme é cáustico veneno que entorpece o bem querer, antes de matar o amor. Delírio da posse, desatino passional.

      Um abraço. Tudo de bom.
      A ARTE DA VIDA. APON HP 💗 Textos para sentir e pensar.

      Excluir

Obrigado por sua visita. Aqui você pode deixar seu comentário. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.





Rosa da amizade/Afeto enviada pela CÉU.


Rosa da amizade/Afeto enviada pela CÉU.


Troféu rosa da amizade/Afeto.


Rosa da amizade/Afeto do Poetizando e encantando da Professora Lourdes..



|Siga-nos|Livros|Clima e cotações|Faça uma doação|



Nosso conteúdo é de direito reservado. Sua reprodução pode ser permitida, desde que seja dado crédito ao autor original: Antonio Pereira Apon. E inclua o link para o site: WWW.aponarte.com.br
É expressamente proibido o uso comercial e qualquer alteração, sem nossa prévia autorização.
Plágio é crime previsto no artigo 184 do Código Penal.
- Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais
.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

Fale conosco.





Follow
View My Stats

DMCA.com Protection Status


@INSTAGRAM