Quero meu querer assim


Aquarela, tintas, cores. #PraCegoVer

quero vestir verde e amarelo,

caramelo se me der na telha;

meter uma camisa vermelha,

uma estampa de estrela,

um arco-íris,

uma escolha que a nada atrela;

aquela ideologia,

nem aquilo de identidade sexual;

é no respeito as diferenças,

que o diverso se revela igual.

Quero querer um querer que todos queiram:

Cada qual o seu destino assina,

sem carecer de quem lhe dite a sina;

sem bater continência,

ruminar conveniência;

reverência a nenhum empulhador.

Quero toda arte e poesia,

a graça do grassar da alegria,

a teimosia em acreditar no melhor.

Quero flores sorrindo,

o sol colorindo;

desmentindo a escuridão,

preenchendo vazios,

esvaziando a dor.

Quero braços em abraços,

laços em mãos que se dão.

Quero,

cada um sendo da rosa a pétala perfumosa,

jamais espinho,

ferida ruinosa.

Quero floresta de pé,

florindo e frutificando,

carbono sequestrando;

nos dando mais vida, mais fé.

Quero ianomâmis, não os garimpeiros;

povos originários, não os grileiros.

Quero mar e rio,

da terra o cio,

o dar a flor e o fruto,

diversos do jogo bruto,

do insulto da grana e do poder.

Quero cristão com mais Cristo,

religião com mais Deus;

quero muito mais que apenas isso.

Quero paz calando o ódio e a aversão,

empatia matando a fome,

todo o bem no coração.

Quero respeito;

quereres para além de credos, raça, etnia…

Desquero a agonia,

a desvalia de julgar e ser julgado;

quero a mais diversa, plural ideologia.

Quero direita ou esquerda,

conservadores ou progressistas,

nunca estúpidos extremistas.

Quero democracia farta e fecunda,

verdade de raiz profunda,

bem fundada cidadania.

Quero tudo de bom pra todos,

quero hosanas, quero coros

no irmanar dos povos.

Quero sonho e amor,

o sorrir silenciando a dor;

a cor de toda cor,

querer de todo bem querer.



Se ainda não se inscreveu, inscreva-se em nosso canal Apon na arte do viver., clique no sininho para escolher receber nossas notificações, ser avisado(a) dos vídeos novos. E não esqueça de dar seus likes. Conto com você! Obrigado.

Antonio Pereira Apon

Autor do poema: A pedra. O distraído nela tropeçou... Procurando escrever em prosa e verso com a arte da vida.

9 Comentários

Obrigado por sua visita. Agora que terminou a leitura, que tal deixar seu comentário na caixa de comentários abaixo? Sua interação é muito importante. Obrigado.

  1. Olá, caro Antônio Apon
    Este seu fantástico poema fala-nos do que no mundo constitui
    a diferença. Tudo é bom. Cada um com a sua maneira
    de ser, a sua visão do mundo.
    Gostei muito.
    Abraço
    Olinda

    ResponderExcluir
  2. "Quero flores sorrindo,
    o sol colorindo;
    desmentindo a escuridão,
    preenchendo vazios
    esvaziando a dor."

    Boa tarde de sábado, amigo Antônio!
    Um poema de garra, de intensidade.
    Também quero muito do que desejou poeticamente aqui.
    Tenha um final de semana abençoado!
    Também quero cristão com mais Cristo.
    Abraços fraternos

    ResponderExcluir
  3. Uau, perfeito! Adorei ler!
    Quero tudo isso também!
    O mundo seria outro!
    Boa semana!
    (✿◕‿◕✿)
    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Tonico, teu poema poderia se chamar; "Quero pluralidade". Que te parece?
    Abraço.

    ResponderExcluir
  5. Gostei imenso. Queres só coisas boas e livres, responsavelmente.

    Tudo de bom.

    ResponderExcluir
Postagem Anterior Próxima Postagem

Pular para comentários.



Pular para comentários.


Clique na imagem acima para ler uma postagem sorteada especialmente para você.


Clique para ler: A pedra.            Poema de Antonio Pereira Apon.

Clique na imagem do escultor para ler: A pedra. Nosso poema que tem sido plagiado.




Fale conosco.


Assista nossos vídeos, inscreva-se no Apon na arte do viver.



Se ainda não se inscreveu, inscreva-se em nosso canal, clique no sininho para escolher receber nossas notificações, ser avisado(a) dos vídeos novos. E não esqueça de dar seus likes. Conto com você! Obrigado.