A arte da vida. Apon HP

Obrigado por sua visita. Boa leitura!

Clicando na imagem, você lê uma postagem sorteada pelo sistema.

sábado, 7 de maio de 2016

As flores e as pedras



... flores se reproduzem e renovam-se no dinâmico ciclo da vida, as pedras tardam estacionadas. O bem, como as flores, deve se espargir e multiplicar, contagiando a todos...

Antonio Pereira Apon.


Flor entre pedras.

Um monge reunindo seus discípulos num terreno inculto, localizado nos fundos do mosteiro, disse-lhes:


- É pouco útil cultivar a iluminação interior e confinar essa luz, enquanto tantos caminham em meio às trevas da ignorância. Estou partindo hoje, para uma peregrinação de um ano. Durante minha ausência, vocês terão a incumbência de transformar esse espaço num jardim. Mas não será um jardim qualquer, feito de forma convencional. Vocês irão sair todos os dias bem cedo, andar pela cidade e suas cercanias, procurando pessoas que precisem de ajuda. Ao entardecer, retornando para aqui, plantem uma muda de flor para cada ensinamento dado... Para cada dor aliviada, cada desespero abrandado... Para cada vez que der vontade de desistir, para cada desilusão, insucesso ou incompreensão, coloquem uma pedra, formando uma fileira no entorno do horto.


Assim foi feito, durante todo aquele ano, flores eram plantadas e pedras postas de acordo com os êxitos e vicissitudes da lida. No regresso, o mestre encontrou flores escondidas atrás de um muro de seixos. Mais uma vez, reunidos os discípulos, falou o guru:


- Esse jardim, é a representação de boa parte dos corações humanos. Vão sendo colocados pedregulhos a cada contrariedade. A floração do bem, termina oculta pelos muros que separam as pessoas. Levar a luz às criaturas, deve ser uma semeadura incondicional. Não podemos exigir que o outro atenda às expectativas por nós traçadas. Grande parte dessas pedras é o resultado das expectativas não correspondidas, dos desentendimentos, medos, intolerâncias... Revisitem cada acontecimento responsável por "suas pedras", observem se existem motivos efetivos para elas estarem aí. Senão, troquem-nas por flores. As flores se reproduzem e renovam-se no dinâmico ciclo da vida, as pedras tardam estacionadas. O bem, como as flores, deve se espargir e multiplicar, contagiando a todos com o perfume da iluminação.


Pouco a pouco foi diminuindo o muro, e aumentando a quantidade de flores. Corrigindo os "acidentes de percurso", cada um dos noviços foi substituindo pedras por novas mudas plantadas, até que só restaram pouquíssimos seixos.


De fato, vivemos a levantar muros, colocando pedras indevidas que enclausuram a florada do bem e nos distanciam uns dos outros. De certo, nem todas as pedras podem ser removidas, algumas independem da nossa vontade, mas não devemos adiar as permutas que nos cabem. Trocar pedras por flores, é construir a sociedade melhor, que tanto desejamos e tão pouco fazemos para realizar.



(Postado aqui em julho de 2007).


Campo florido.


Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner

Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner

Compartilhe:

7 comentários:

  1. Como sempre, expõe um texto, para reflexão. Sempre entendi, quer a vida, é um eterno caminhar, e viver com bons modos e maneiras sociavéis, um desafio desafiantemente humano. Parabens, por essa e tantas outras palavras esparramadas, no seu espaço (blogue)
    Tenha um domingo Harmonioso

    ResponderExcluir
  2. Pouco já é um bom começo...vamos trocando as pedras por flores,exercício de cultivo e vigília!

    Amei!!
    Beijinhos Querido!!
    Tenha uma Linda Semana!!

    ResponderExcluir
  3. Bom dia meu amigo, trocar pedras por flores, dor por amor, desencanto por esperança, estagnação por ação, esse deve ser o lema de todos, assim um novo mundo cheio de coisas boas renascerá.
    Desejo á ti um Feliz Natal e Ano Novo, com muitas paz e harmonia.
    Beijos á ti com carinho!

    ResponderExcluir
  4. Bom dia Antonio

    Que ensinamento mais lindo...
    Adorei o texto, tão delicado e forte ao mesmo tempo...
    Precisamos mesmo rever as pedras que deixamos em nosso canteiro pra ver se conseguimos substituí-las por flores..

    Beijos e uma ótima semana
    Ani

    ResponderExcluir
  5. Muito lindo e inspirado texto, pois é assim que se pode viver leve e livre, fazer a nossa parte com boa vontade sem exigir que correspondam as nossas expectativas, plantar flores sempre e nunca desistir,pois as desistências e o desânimo são como pedras,não saem do lugar.
    Amei ler!
    Abraços apertados!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fazer a parte que nos cabe. Não terceirizar, não esperar...

      Um abração.

      Excluir

Obrigado por ler e comentar nosso texto. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.