A arte da vida. Apon HP


Obrigado por sua visita. Boa leitura!


Clicando na imagem, você lê uma postagem sorteada pelo sistema.



Pensata. Apon HP - Pense nisso...>

Nossos escritos mais recentes:



domingo, 5 de novembro de 2017

Nem eu sei!





... Adivinho das coisas já sabidas, das novidades envelhecidas, do que tarda por ficar. Erro na encruzilhada das escolhas, esperando o inesperado, aguardando o que não guardei. Entre sorrisos cáusticos e suaves lágrimas, meu vagar sonhando a sós; deslindando a vida, desatando os nós...


Antonio Pereira Apon.


Paisagem verde com duas árvores floridas e debaixo delas um banco vazio.


No blog Filosofando na vida, a professora Lourdes nos convida a escrever uma frase, um verso… Sobre uma imagem que ela postará aos domingos. Acima, a imagem dessa semana. Abaixo, a minha oitava participação nessa “brincadeira” intitulada: Poetizando e encantando.


Só nas confusões de Ana,

é que me chamo Raimundo;

sou Antonio, que não rima com o mundo.

Meu banco,

meu recanto é o infinito

e o universo, a província do meu eu.

Eu que nada vejo, quase tudo enxergo,

com a clarividência de meu espírito milenar.

Adivinho das coisas já sabidas,

das novidades envelhecidas,

do que tarda por ficar.

Erro na encruzilhada das escolhas,

esperando o inesperado,

aguardando o que não guardei.

Entre sorrisos cáusticos e suaves lágrimas,

meu vagar sonhando a sós;

deslindando a vida,

desatando os nós.

Filho de Deus,

Pulso no impulso do meu peito,

da voz que grita,

do grito que cala.

Devoto do existir e do aprender,

seguidor da esperança, do bem e toda ventura;

tenho no amor,

a mais sagrada escritura.

Amor fraterno,

amor eterno,

amor a dois...

A quem espero?

O que espero?

Você sabe?!

Nem eu sei!





Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner

Compartilhe:

40 comentários:

  1. Que linda poesia, Meu banco,

    ...meu recanto é o infinito

    e o universo, a província do meu eu.

    Eu que nada vejo, quase tudo enxergo...

    Você é um exemplo de superação amigo, o seu mundo é infinito, como é infinita a sua criatividade. Parabéns pela bela participação, como sempre você encantou sim! Do mais íntimo do coração, OBRIGADA!
    Tenha um Domingo feliz com muita saúde e paz e que se estenda no decorrer da semana. Abraços da amiga Lourdes Duarte

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O banco vazio da imagem, um quase arquétipo da espera, preenchido com o versar simples e complexo que nos une nessa "brincadeira" dominical.

      Recíprocos votos para esse restante de domingo e feliz semana.

      Excluir
  2. Muito lindo e é muito estranho,mas comum, nem ao mesmo saber quem espera e o que quer...Bela inspiração! abraços,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Paradoxos humanos, encontros e desencontros do ser na arte do viver. O incomum, fustigando os limites do comum, do cômodo, das receitas prontas, aprontadas...

      Um bom resto de domingo e uma semana com tudo de bom.

      Excluir
  3. Olá!! Vim conhecer o seu espaço e gostei muito!! Gostei muito do poema, esperamos por algo bom que às vezes nem nós mesmos sabemos.
    Te desejo uma ótima semana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muitas vezes, nem nos conhecemos. E, desconhecedores que somos, como saber o que realmente queremos. Dilemas humanos, inspirando o nosso versar.

      Obrigado pela visita. Espero seu regresso.

      Bom restinho de domingo e uma semana com tudo de bom.

      Excluir
  4. Olá, Tonico!

    Mais uma agradável e significativa, porque tem sentido, colaboração na incitativa dominical da Lourdes.

    Teu poema está tão lúcido e me diz tanta coisa, sem dizer, ou melhor vaguei sonhando também a sós, mãos olha que não consegui desatar nem um nó ou talvez muitos(?).

    Gostei muito dos teus trocadilhos inteligentes e das sub-reptícias metáforas, que julgo entender.

    Um banco pra um, não tem jeito nenhum. Ah, quem espera, desespera!

    Abracinho, minino e boa semana, já revigorado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Creio que entendestes a maior parte das metáforas e desatastes alguns nós. Mas, ainda é muito cedo para te revelar algumas incógnitas do poema, que quase nada versa do passado, mas, abre portas ao futuro. Ou não... Nem eu sei!

      A música nada tem que ver com o poema, mas, trata de uma paisagem semelhante e trata-se de um clássico da MPB:

      https://www.youtube.com/watch?v=69U4XpuylcU

      Um abraço e uma semana cheinha de coisas boas.

      Excluir
    2. Pois, talvez tenha entendido, mas só há certezas relativas.
      Então, quando a equação estiver já com os dois membros direitinhos e com a incógnita quase resolvida, me avise (rs). Portas ao futuro é o que a gente quer: portas e janelas, já agora!

      A música e a letra a conheço há "n". É um clássico da MPB, música popular brasileira, que tem tudo ou nada a ver com o teu poema. Continua tudo igual, desde o banco, ao jardineiro e atá a rosa, que deveria ser vermelha, já agora (rs)!

      AMAR É TÃO BOM (NÃO ESTABELEÇAS RELAÇÕES SEMÂNTICAS)! Não ligues à minha frase, porque comecei a escrever o poema, que postarei lá para meados do mês, se estiver pronto e em condições e por isso estou um pouco inspirada.

      Abracinho, minino e as melhoras.

      Excluir
    3. Avisarei quando a equação se encaminhar, seja como for. Já estou esperando sua nova, e perigosa, postagem. Rs rs rs...

      Inté.

      Excluir
    4. Ok. Fico aguardando e olha que quero tudinho em primeiríssima mão (rs).

      "Perigosa", ah, seu tonto! Minhas poesias são serenas como brisas. As pessoas que as leem ficam quase insensíveis ou será que é o oposto? O que sentes tu, quando as lês?

      Bisous, quer dizer boa noite e bons sonhos (rs).

      Excluir
    5. Pois sim, suas poesias são sereníssimas qual furacões. Eu? Eu fico Zen. Rs rs rs...

      https://www.youtube.com/watch?v=710Dg1jiTuY

      Excluir
    6. Ai, tu me poupa, Tonico!
      Com flauta e passarinho, ai, eu "não" respondo por mim, nem por "ti".
      Que paisagem, mas como me imagino aninhada, nem vejo aquelas quedinhas de água, nem nada. Olha, um passarinho pousou em meus cabelos e me beijou bem nos lábios. Vês, já estou delirando e não estou com gripe, nem febril.

      Ficas Zen? Tão mentiroso e sem aspas, que tu és.

      Beijinho e as melhoras (tenho que ter cuidado como o que escrevo, porque o que os meus olhos veem e ouvidos escutam, me "desnorteiam").

      Excluir
  5. Amigo, hoje você superou todas, amei sua poesia, parabéns!
    Hoje aplicando prova do ENEM o tempo para visitas só agora. Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. superar positivamente é sempre muito bom. Que possamos, poetizar e encantar sempre. Obrigado.

      Um abraço. Boa semana. E domingo que vem tem mais: ENEM e poesia.

      Excluir
  6. Antonio!
    Esperar o inesperado... gostei!
    Filho de Deus... gostei.
    A criação fabulosa de trocadilho de nomes e palavras...gostei.
    Desejo uma ótima semana de luz e paz!!
    “É prova de inteligência saber ocultar a nossa inteligência.” (François La Rochefoucauld)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA novembro 3 livros, 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gosto de que tenhas gostado e que possamos seguir sempre assim, mais e mais.

      Um abraço e uma semana feliz.

      Excluir
  7. Dúvidas! Interrogações! Creio que existem para nos fomentar na busca de sermos melhores e mais completos a cada dia, pois a complexidade humana causa espécie. Filosofo com seu poema, Antonio. O significado é seu. O que o mesmo nos passa foge do seu conhecimento, pois uma vez publicado, é de quem o ler e leva-lo à introspecção.
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De fato, depois de publicado, o escrito ganha vida e se permite interpretar conforme a percepção de cada leitor. O autor pensa para os outros repensarem.

      Um abraço e uma boa semana, filósofa Célia.

      Excluir
  8. Bom dia, Antonio
    Belíssima leitura da imagem fizestes.
    Gostei demais!
    Deixo o meu terno abraço com votos de uma abençoada semana.
    Verena e Bichinhos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A cada semana, uma imagem mais significativa e inspiradora. Isso já ajuda demais...

      Um abraço. Tudo de bom.

      Excluir
  9. amigo, retornei em sua postagem para conferir se o meu comentário que fiz ontem tinha publicado, pois sempre fica tudo branco e eu fico na dúvida. mas não tem problema, acho que sou eu mesma que é uma aprendiz na blogsfera. Amei sua poesia, você fez uma retrospectiva de sonhos, amores e com interrogações. Parabéns, poetizar assim só para um grande poeta como você. Abraços, que Jesus continue lhe iluminando.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado por seu cuidado e gentileza. Grande, é a sua generosidade, Genilda. Sou um simples artífice de palavras e versos, inspirado por Deus e pela vida.

      Um abraço e uma boa semana.

      Excluir
  10. Que criatividade maravilhosa Xará poeta de clara sabedoria dos caminhos das palavras com as quais brinca e fala de coisas tão certas e sérias. O que buscamos, o que esperamos. E se encontramos o que agrega em nossa vida e nos encontram como saímos deste encontro?
    Lindo demais e inspiradora participação.
    Aplausos amigo e uma feliz semana de paz e luz.
    Meu terno abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As mesmas e tão gentis palavras que aqui usas. Também servem para comentar seus preciosos escritos. Obrigado, Toninho.

      Um abraço e uma boa semana.

      Excluir
  11. Bom dia, Antonio!!!
    Que bela poesia.

    "Eu que nada vejo, quase tudo enxergo,

    com a clarividência de meu espírito milenar."

    Que pensamento mais profundo, nos leva a refletirmos sobre o Universo que é a vida...

    Um abraço!!!
    Paz e Luz!!!

    Anna Lírios em Letras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O tanto de infinito contido na vida a aprender, valorizar, vivenciar...

      Um abraço fraterno e uma semana de coisas boas.

      Excluir
  12. Apon
    Vejo que o banco da sua poesia não está vazio. Nele depositam
    suas inspirações e divagações poéticas. Parabéns pela bela participação
    construída com as indagações de quem espera algo acontecer.
    abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A poesia vai enchendo, preenchendo os espaços vazios.

      Um abraço.

      Excluir
  13. Tonico, que é feito de ti?

    Estás já totalmente bem da gripe? Faço votos, que sim.

    Novo post aqui só no domingo para colaborares na iniciativa da Lourdes, creio. Verdade?

    Beijinho e abracinho.

    Bom fim de semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou por aqui, um tanto desanimado e pouco inspirado. Não estou ainda 100% recuperado da gripe, por causa da variação do tempo, que ataca minha rinite.

      Provavelmente farei a postagem amanhã no "poetizando e encantando", da Lourdes. E cadê sua poesia? não ia sair essa semana?

      Um abraço. Inté!

      Excluir
    2. Não esteja desanimado por ainda não estar bem da gripe, mas homem não sabe lidar com doença, como todas sabemos. Rinite é coisa chata, mas ataca só em determinadas estações e como agora aí é Primavera, tempo de ácaros, pólen, alergias, etc., então aí as coisas ficam mais difíceis.

      Vamos lá sorrir e postar aqui um vídeo para mais logo eu escutar, mas "obrigatoriamente" (rs), música francesa.

      Claro que vais participar da "brincadeira" da Lourdes. Estou cá pra comentar teu poema.

      Meu querido, meu poema está indo, mas a "coisa" não está fácil. Ontem, estive até às 4 da matina, tentando escrever, e consegui, mas não sei como vai ser o fim do poema, que deve ser apelativo. Julgo que sexta-feira, haverá novidades. E sabes lá tu o tempo que eu perco procurando vídeo condizente em francês. não encontrei ainda nada de jeito.

      Beijinho e as melhoras. SE ANIME!

      Excluir
    3. TONICO,

      A letra, aqui, está tão pequenina! Assim, nem com óculos.

      Abracinho e bom final de semana.

      Excluir
    4. O desânimo não é só por conta da gripe, é geral. Mas logo há de passar. Como essa minha resposta está mais do que atrasada, já leste e comentaste minha participação no poetizando e encantando, de ontem. Não seja tão perfeccionista e solta logo a poesia. Rs rs rs... Quanto ao tamanho das letras, já viste que não é coisa minha.

      Um abraço. Inté.

      Excluir
  14. Muito sábia sua participação! Tem momentos, de fato, que não sabemos quase nada ou nada da vida. São tantas perguntas sem respostas, tantas angústias, tantas procuras e tantas outros questionamentos que nos deixa um pouco sem chão. Mas todos esses questionamentos são caminhos para percorremos em busca de respostas.
    Abraços afetuosos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Somos uma eterna procura, uma incessante busca e a poesia nos versa.

      Um abraço e uma boa semana.

      Excluir
  15. Oi, menino!

    A letra, agora, já está de tamanho normal. Eu devo ter tocado em algo no teclado ou no PC e a letra ficou bem pequena.

    Até logo!

    ResponderExcluir

Obrigado por sua visita. Aqui você pode deixar seu comentário. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.