Dia internacional da mulher - A arte da vida. Apon HP


Obrigado por sua visita. Boa leitura!



Clique para exibir/ocultar os posts mais recentes e mais opções do Site.

sábado, 3 de março de 2018

 

                    Dia internacional da mulher              

     

... mulher de verdade, Enfrenta, não cede, não cala... Não cabe, Em gracejo fútil De musiqueta infame. Mulher não é objeto...


Antonio Pereira Apon.


Fractal.


Que mais dizer das mulheres?

Tornaram forte o "sexo frágil",

E a força bruta, à força culta cedeu.

Do andaime ao parlamento,

De martelo ou bisturi,

Professoras, advogadas,

Militares, magistradas...

Vão ocupando seu espaço,

Partilhando do existir o protagonismo.

E o machismo decadente,

convulsiona em agonia.

Mas mulher de verdade,

Enfrenta, não cede, não cala...

Não cabe,

Em gracejo fútil

De musiqueta infame.

Mulher não é objeto,

De anacrônicos, abjetos senhores.

Tem a sensível razão,

A racional emoção

De quem pensa, sem abdicar do coração.

É gente muito além da anatomia,

É a inspiração e a própria poesia...

Mulher...

Que mais dizer? ...



(Postado aqui em março de 2009).



Dia internacional da mulher.

08 de março. 1975, foi designado pela ONU como o Ano da Mulher e, em dezembro de 1977, o Dia Internacional da Mulher foi adotado pelas Nações Unidas, para lembrar as conquistas femininas.


Mãe Terra.


Leia abaixo alguns de nossos escritos tendo a mulher como tema:




   
 
 

14 comentários:

  1. Poucos são os homens capazes de perceber e descrever tão bem quanto você a alma feminina.

    ResponderExcluir
  2. Gostei da forma como você colocou a mulher em seus versos.

    ResponderExcluir
  3. Olá meu caro,

    O seu olhar sobre nós mulheres é doce e terno sem denotar fragilidade. Lindo!

    O meu texto foi realmente colocado como figura, para, no mínimo, dificultar a cópia. Se você puder me encaminhar um email, terei o maior prazer em te encaminhá-lo.

    Abraços

    ResponderExcluir
  4. Só mesmo um homem com essa sensibilidade amorosa, pra ter uma visão tão delicada e ao mesmo autêntica de uma mulher! Taí...gostei!

    Tenho certeza que será com a mesma sensibilidade que o poeta olhará para os carentes de pão e livro, esperanças e água pura da infancia abandonada... vem conferir, vem!

    Te espero!

    Bjosss

    ResponderExcluir
  5. Qué palabras más bonitas dedicas a todas as mulleres!
    E qué senbilidade a túa. Da gusto ver a persoas con tanto sentimento.
    un abrazo e bó fin de semana.

    ResponderExcluir
  6. LINDO!!!Maravilhosa homenagem as mulheres e euzinha sendo uma delas...agradeço!! Você é um homem admirável!!

    "...E o machismo decadente,convulsiona em agonia."

    Parabéns!!!Bravooooooooo...
    Tenha um Lindo Fim de Semana!!!

    ResponderExcluir
  7. Olá António,

    O tema "MULHER" "dá pano para mangas", como, vulgarmente, dizemos.
    Claro, que a expressão é uma antítese, porque da mulher e sobre a muito havia, que referir, que falar.
    O dia internacional da mulher se comemora a oito de Março, e aí, também?
    Eu não entendo, por que é que a mulher tem que ter um dia. Para celebrar o quê? A acomodação, a violação, a falta de amor, o fazer dela um objecto?
    Seus versos são uma boa resposta ao que acabo de dizer.
    Mas, sabe António, 90% dos homens não pensam como você.
    Homem e mulher são e querem ser diferentes. Feminina não deve ser feminista, no sentido revolucionário do termo. Deve ser mulher, com aquelas singelezas, pormenores, invejazinhas, disse que disse, etc.
    Nós somos assim e vocês gostam.

    Bom fim de semna.
    Abraço de luz.
    Quado é o vosso que não me lembro? Ah! O vosso é 364 dias...pois.

    ResponderExcluir
  8. António,

    Não vou pedir desculpa por o meu comentário ser um pouco longo, porque se eu tivesse dito:"Amei seus versos", isso, para mim era fazer comentário só por fazer.
    Eu gosto de comentários explícitos e bão na diagonal. Felizmente, que em meu blog, eles são bem extensos.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  9. Oi Antonio,

    adorei ler o respeito explícito em seus versos lindos.
    Não esperaria menos de você, tão sábio quento és.

    Obrigada pela homenagem!

    Amei seu comentário sobre a poesia em meu post, ela não se define, mas você é a própria definição de poesia.

    Abraços

    ResponderExcluir
  10. Só uma alma sensível tem a capacidade e a beleza para entender esta palavra mulher...
    Através dos seus versos meu amigo, você descreve-a na sua plenitude...
    Pelo "bocadinho" que me pertence nessa linda palavra eu deixo o meu muito obrigada!
    Beijo amigo

    ResponderExcluir
  11. https://poemasdaminhalma.blogspot.pt/
    Olá António Pereira, obrigada pela belíssima poesia de homenagem às mulheres, vê-se que é cavalheiro! Parabéns!..Grata pela agradável mensagem que deixou na minha página.
    Abraço amigo e bom fim de semana.
    Luisa Fernandes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A mulher merece todas as homenagens em todos os seus 365 dias do ano.

      Bom fim de semana para ti também.

      Excluir

Obrigado por sua visita. Aqui você pode deixar seu comentário. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.



Nosso conteúdo é de direito reservado. Sua reprodução pode ser permitida, desde que seja dado crédito ao autor original: Antonio Pereira Apon. E inclua o link para o site: WWW.aponarte.com.br
É expressamente proibido o uso comercial e qualquer alteração, sem nossa prévia autorização.
Plágio é crime previsto no artigo 184 do Código Penal.
- Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais
.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

Fale conosco.



Clique na imagem para ler um texto sorteado pelo sistema:
Textos para todos os dias. Curta a arte da vida!




Fique mais um pouquinho. Leia também...



Livros e vídeos:


Capa da segunda edição de : Essência.

>

Esse livro propõe uma incursão na alma humana, garimpando sentimentos e emoções, revelando-os em versos que retratam o homem moderno em sua incansável procura de si mesmo; seu contexto social, político e cultural em um mundo em transição.


Depois de 14 anos, atendendo a pedidos, estamos republicando Essência. Nessa segunda edição, incluímos o subtítulo: O livro do poema: A pedra. O distraído nela tropeçou... Numa referência ao nosso poema integrante dessa publicação, que, absurdamente, tem aparecido na internet com o nome de autores famosos: Fernando Pessoa, Renato Russo, Chaplin... Ou plagiadores. No endereço: (http://aponarte.com.br/apedra), o amigo leitor encontra todos os esclarecimentos, inclusive algumas das formas de como o plágio tem se apresentado.

Capa da segunda edição da : Coleção
                            Graziela.

>

Aqui, pais e professores encontram uma forma prazerosa e divertida, de abordar temas como: Cidadania, comportamento, respeito ao outro e à natureza... Em sete contos, compondo um jogo de arte e educação, onde lúdica e naturalmente aos pequeninos são apresentados conceitos de: Ecologia, solidariedade, diversidade, coletividade, tempo, responsabilidade, motivação, interatividade, participação...


Textos que parecem se renovar a cada dia, conservando impressionante atualidade e sintonia. Espero que gostem.

Capa de Um dedo de prosa e poesia. A arte da
                vida.

São 125 páginas com 89 títulos em verso e prosa de Literatura Nacional, num livro prefaciado pelo professor, escritor, poeta e trovador Orlando Carvalho. Crônicas, mensagens, poesias... amor, humor, reflexão, arte, cotidiano, atualidades, auto-ajuda, espiritualidade...