Perfume de Mãe



Um aroma de vida, perfumando o existir com a floral fragrância do maternal amor. Bálsamo Divino feito mulher, mãe.


Antonio Pereira Apon.



Madona com cravo, pintura de Da Vinci.


Mãe é todo apreço,

Amor sem preço

que faz a vida florir.

Luzir de um sorriso,

Quintessência do sentir

Fazer da lágrima o orvalho

e do espinho a flor..

Encontrar na fraqueza a força,

descobrir poesia na dor.

Sublimar na lida o perfume,

Alquímica rosa,

singular odor.

Dia das Mães,

Mães de todos os dias...

Do carinho e do alento,

Afrontar qualquer tormento,

Para o existir desabrochar.

Perfume de Mãe,

extrato da lida,

fragrância da vida,

Que Deus perfumou




(Postado aqui em 01 de maio de 2011).


Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner

Comentários

  1. Parabéns pelo lançamento do livro, Antônio!

    ResponderExcluir
  2. Antonio,uma bela poesia em homenagem ás mães e tenho certeza que seu livro será um sucesso!Vou postá-lo no meu blog do Recanto dos autores!Bjs e parabéns por esse lançamento!

    ResponderExcluir
  3. Querido Antonio,
    Uma linda poesia! Uma homenagem sincera e mágica! Versos saídos do profundo do coração! Tudo isto se resume em "Perfume de Mãe".
    Sensibilizou-me muito sua poesia, amigo.
    Quero parabenizá-lo pelo lançamento de seu livro. Que Deus o abençoe por escrever lindos versos para nosso encantamento.
    Uma ótima semana para você, amigo.
    Grande beijo em seu coração.
    Maria Paraguassu.

    ResponderExcluir
  4. Olá estimado António,

    Li seu poema e escutei seu vídeo. Tanto um quanto o outro, revelam muita sensibilidade e talento.
    Sua voz é ótima para declamar. É calma, pausada e doce.
    Amor, perfume de mãe, tudo o que vem de nossa mãe, é, soberbamente, bom e grandioso.
    Quanto à sua sugestão, bem, um dia desses, vou pensar no assunto, mas acho que não vai sair nada de jeito.
    Mas, se lembra que, já tenho escrito prosa, falando do amor, é certo, mas prosa e não poesia, que é aquilo que mais gosto de fazer.

    Boa semana.
    Abraço de luz.

    ResponderExcluir
  5. Olá estimado António,


    Ouvi seu vídeo e li seu poema, e tanto um quanto outro, revelam muita sensibilidade e talento.
    Sua voz se adapta à declamação.
    Tudo o que vem de nossas mães é grandioso.

    Quanto à sua sugestão, um dia desses tentarei, mas os resultados serão medíocres.
    Mas, se lembra que já tenho escrito prosa, sobre o amor, claro, mas prosa e não poesia.

    Boa semana.
    Abraços de estima.

    ResponderExcluir
  6. Olá estimado António,

    Ontem, se comemorou o DIA DA MÃE, em Portugal, no primeiro Domingo de Maio, anualmente.
    Aí será daqui a uns dias.
    Se, ainda tem sua mãe, os meus parabéns antecipados.
    Sairam dois comentários meus quase iguais. Se quiser, pode eliminar um delas, sem problema.

    Abraço de luz.

    ResponderExcluir
  7. Olá, Antonio. Bom dia! Um belo poema. Obrigada por partilhar! Desculpe a falta. Venho desejar um feliz dia das Mães! Deixo meu carinho e um forte abraço.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigado por ler e comentar nosso texto. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.

+ lidas nesses 30 dias

Apedra. Poema de Antonio Pereira (Apon). O distraído nela tropeçou...

Folclore brasileiro em acróstico

Precisa de tinta para escanear?

Anonimato, internet e o anel de Giges

Você não precisa de cerveja para ser feliz

A gente (Paródia de: A casa - Vinicius de Moraes)

Amigos não tão virtuais

Pai. Sem ser super, ser “Herói”