Essas mães maravilhosas e sua fantástica capacidade de amar - A arte da vida. Apon HP



Obrigado por sua visita. Boa leitura!




Para exibir/ocultar os posts mais recentes e mais opções do Site Clique aqui.

quarta-feira, 3 de maio de 2017

 

                    Essas mães maravilhosas e sua fantástica capacidade de amar              

     

... Pai até pode ser o tal "desconhecido", mas mãe é outra... ... transcendente, atemporal, imponderável... É amor em tempo integral...


Antonio Pereira Apon.


A virgem com o menino e Santa Ana, pintura de Da Vinci.


As mães são realmente seres especiais. Emprestam seu existir para que nova vida possa florescer. Assumem todos os riscos e arriscam a dor, para dar luz a um sorriso de criança. Fazem-se o alimento ao amamentar, abraço sempre pronto a acolher, ouvidos que não enfadam em ouvir, ombros que não desistem de amparar...


Pai até pode ser o tal "desconhecido", mas mãe é outra história. Não importa o feito (ou mal feito) dos filhos, o amor faz-se incondicional no materno coração. O sujeito pode ser o que for! Até mesmo um marginal, político corrupto... Nunca deixa de ser o "menino da mamãe".


Possessivas, passionais, exageradas, radicais, mães! Transbordamento de amor, belas e feras no zelo maternal. Artífices de Deus, assumem a missão de lapidar os brutos brilhantes, recebidos do criador.


Amor de mãe transcendente, atemporal, imponderável... É amor em tempo integral, não fenece com a distância, não se esgota, não sucumbe... Mesmo quando tornam ao infinito, sempre arrumam um jeitinho de interceder por seus filhos cá na Terra.


Parabéns mães, por esse e todos os seus outros 364 dias!



(Postado aqui em 06 de maio de 2010).



   
 
 

5 comentários:

  1. Olá estimado Antônio,

    Mã há só uma, e o amor dela é incomparável, insubstituível e nada pede, em toca.
    Não sou mãe, por opção, mas tive uma que era "bela e fera" por mim.

    Abraços de luz.

    ResponderExcluir
  2. O amor invade minha vida, o meu pensamento, sempre que penso em minha filha. Assim, posso entender melhor a minha mãe, o quanto ela negou a si alguns beneficios em prol da gente. E tambem, ser mãe me ajuda a amar mais a vida, a olhar com ternura as demais pessoas.

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Oi, Antônio!

    Tudo bem?

    Não estou comentando ainda os blogs, mas estou passando pra lhe desejar um resto de feliz semana e lhe deixar um abração.

    Até mais, amigo.

    ResponderExcluir
  4. Oi Antonio,

    Gosto muito de ficar por aqui!
    Ler seus textos, suas poesias sempre são momentos especiais.
    Bom Dia!
    Beijos!

    ResponderExcluir

Obrigado por sua visita. Aqui você pode deixar seu comentário. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.

Fale conosco:






Nosso conteúdo é de direito reservado. Sua reprodução pode ser permitida, desde que seja dado crédito ao autor original: Antonio Pereira Apon. E inclua o link para o site: WWW.aponarte.com.br
É expressamente proibido o uso comercial e qualquer alteração, sem nossa prévia autorização.
Plágio é crime previsto no artigo 184 do Código Penal.
- Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais
.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

Fale conosco.



Clique na imagem para ler um texto sorteado pelo sistema:
Textos para todos os dias. Curta a arte da vida!




Fique mais um pouquinho. Leia também...



Livros e vídeos:


Capa da segunda edição de : Essência.

>

Esse livro propõe uma incursão na alma humana, garimpando sentimentos e emoções, revelando-os em versos que retratam o homem moderno em sua incansável procura de si mesmo; seu contexto social, político e cultural em um mundo em transição.


Depois de 14 anos, atendendo a pedidos, estamos republicando Essência. Nessa segunda edição, incluímos o subtítulo: O livro do poema: A pedra. O distraído nela tropeçou... Numa referência ao nosso poema integrante dessa publicação, que, absurdamente, tem aparecido na internet com o nome de autores famosos: Fernando Pessoa, Renato Russo, Chaplin... Ou plagiadores. No endereço: (http://aponarte.com.br/apedra), o amigo leitor encontra todos os esclarecimentos, inclusive algumas das formas de como o plágio tem se apresentado.

Capa da segunda edição da : Coleção
                            Graziela.

>

Aqui, pais e professores encontram uma forma prazerosa e divertida, de abordar temas como: Cidadania, comportamento, respeito ao outro e à natureza... Em sete contos, compondo um jogo de arte e educação, onde lúdica e naturalmente aos pequeninos são apresentados conceitos de: Ecologia, solidariedade, diversidade, coletividade, tempo, responsabilidade, motivação, interatividade, participação...


Textos que parecem se renovar a cada dia, conservando impressionante atualidade e sintonia. Espero que gostem.

Capa de Um dedo de prosa e poesia. A arte da
                vida.

São 125 páginas com 89 títulos em verso e prosa de Literatura Nacional, num livro prefaciado pelo professor, escritor, poeta e trovador Orlando Carvalho. Crônicas, mensagens, poesias... amor, humor, reflexão, arte, cotidiano, atualidades, auto-ajuda, espiritualidade...