A arte da vida. Apon HP


Obrigado por sua visita. Boa leitura!


Clicando na imagem, você lê uma postagem sorteada pelo sistema.



Pensata. Apon HP - Pense nisso...>

Nossos escritos mais recentes:



domingo, 3 de dezembro de 2017

Mar de amar. A mar! ...





... Na praia das memórias indeléveis; um desejo súplice, uma lembrança mal perdida, despedida, uma esperança cúmplice...


Antonio Pereira Apon.


Chapéu feminino, esquecido na beira da praia. Mulher de vestes finas adentrando o mar.


No blog Filosofando na vida, a professora Lourdes nos convida a escrever uma frase, verso, poesia, pensamento, mensagem… Sobre uma imagem postada a cada fim de semana. Acima, a imagem sugerida. Abaixo, a minha décima segunda participação nessa “brincadeira” intitulada: Poetizando e encantando.


Selo de participação no Poetizando e encantando.

Pra longe daqui,

tão longe de mim;

ela adentrou no mar do tempo,

para no quebra-mar da vida,

confundir-se com o mar imenso.

Vestida de poesia,

ela despiu-me a alma;

furtou-me os versos,

sequestrou-me a calma.

Na praia das memórias indeléveis;

um desejo súplice,

uma lembrança mal perdida, despedida,

uma esperança cúmplice.

Ao passado, o passado,

ao presente, cura;

no futuro,

do amor, a releitura.

Outra ela, outra bela,

impressionante, impressionista,

cara tela de Monet.

No mar de mim,

no meu aqui;

surgir real,

sem ter igual,

qual surreal Dalí.


Nossas participações mais recentes:






Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner

Compartilhe:

27 comentários:

  1. Mais uma maravilhosa inspiração nessa nova participação,Antônio! Valeu! abraços, linda semana, chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vamos fazendo o nosso possível para estar à altura dessa nossa salutar "brincadeira" de poetizar.

      Uma boa semana.

      Excluir
  2. Boa tarde Antonio
    Viajaste com maestria no mar da poesia e nos brinda com esta pérola plena de sensibilidade e glamour. Parabéns por esta poesia magistral
    Um abraço e uma feliz semana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Brigadooo! Todos tem participado belamente do "Poetizando e encantando"

      Excluir
  3. Boa tarde migo Antônio! Mais uma bela participação com uma poesia cheia de encantamentos poéticos.
    uma lembrança mal perdida, despedida,

    uma esperança cúmplice.

    Ao passado, o passado,

    Uma esperança cúmplice de um passado que deixou lembranças.
    Obrigada amigo por mais uma vez participar com tanta seriedade com sua blas poesias! Parabéns, obrigada! Fico feliz que gostou do selino foi uma forma de provar o meu cainho agradecimento pela participação de vocês. Abraços, tenha um abençoado início de semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sou eu que agradeço por essa "brincadeira" salutar de fazer poesia.

      Boa semana para todos nós.

      Excluir
  4. Oi, Tonico!

    Tanta paixão guarda esse coração!
    Gostei muito do teu poema, talvez aquele em que melhor te expressaste.

    Mar rima com amar e esse estado cúmplice de alma só tem mais um "a" que o imenso e extenso mar, portanto ainda é maior que o mar.

    Sabes, garoto, a distância, não significa nada, em termos amorosos, por vezes, bem pelo contrário.

    Ela te despiu a alma. Só a alma (rs)? A "minina" é séria, pacata, recatada e honesta. É que poderia ter te despido, também, o corpo, né (rsrsrs)?

    Beijinho mocinho tão enamorado e boa semana.

    PS: se me deres o costumeiro "mimo" coloca música francesa. Pode ser? Merci!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A poesia é um oceano sem fim, mas, que cabe no aconchego do coração. Contudo, a realidade não se permite tão poética, assim, a distância é a distância.

      Mas, rapaz! Como estão ficando engraçadinhos os comentários dessa portuguesa. Rs rs rs...

      Tome aí sua música em francês. Mas não se acostume, pois, nesse idioma, sou analfabeto de pai e mãe.

      https://www.youtube.com/watch?v=PXQh9jTwwoA

      La mer

      La mer
      Qu'on voit danser le long des golfes clairs
      A des reflets d'argent
      La mer
      Des reflets changeants
      Sous la pluie

      La mer
      Au ciel d'été confond
      Ses blancs moutons
      Avec les anges si purs
      La mer bergère d'azur
      Infinie

      Voyez
      Près des étangs
      Ces grands roseaux mouillés
      Voyez
      Ces oiseaux blancs
      Et ces maisons rouillées

      La mer
      Les a bercés
      Le long des golfes clairs
      Et d'une chanson d'amour
      La mer
      A bercé mon coeur pour la vie
      O mar

      O mar
      Que vemos dançar ao longo dos golfos claros
      Tem reflexos prateados
      O mar
      Dos reflexos mutantes
      Sob a chuva

      O mar
      No céu de verão confunde
      Suas brancas ovelhas
      Com os anjos tão puros
      O mar, pastor do céu
      Infinito

      Vejam
      Perto das lagoas
      Os grandes bambus molhados
      Vejam
      Seus pássaros brancos
      E suas casas enferrujadas

      O mar
      Os embalou
      Ao longo dos golfos claros
      E de uma canção de amor
      O mar
      Acalentou meu coração para toda a vida
      Um abraço transoceânico e uma boa semana.

      Excluir
    2. É verdade, mocinho, mas a gente lá vai encontrando palavras, sentires para novos poemas.

      Sim, eu sei: a distância é a distância, assim, friamente pensando, mas distância não significa menos amor.

      "Tá" gostando dos comentários dessa portuguesinha? Ah, que feliz eu fico! Poxa, já não era sem tempo, quero eu dizer, você gostar um niquinho dos comentários da portuguesinha (rsrsrs)!

      Ó meu querido Tonico (foi pra rimar), tu me deste o miminho do costume. Que canção clássica! O "homi" já morreu em 2001, mas tem uma excelente voz e por vezes, a música me fez lembrar uma balada, que não lembro o nome. Gostei muitoooooo!
      Merci bien, mon ami!

      La mer (o mar - em francês é do género feminino) não merece tanta canção e tanto elogio, mas enfim, só eu é que não gosto dele. Não precisava traduzir, porque eu entendi, perfeitamente, a canção, mas eu não sou tua única leitora. Entendo!
      Já me habituei aos seus mimos. E agora?

      Merci bien. Bisous. Bonne semaine.

      Excluir
    3. O problema é quereres vídeos em francês, para o qual, sem tradução, sei muito pouco. Já o amor e a poesia, são atemporais, transcendem às distâncias, ainda que a nossa pobre percepção mortal e tão terrena, nos limite ao presencial aqui e agora.

      https://www.youtube.com/watch?v=v_2fyB4dj4U

      E agora? esqueça o francês, vamos prestigiar nosso querido português e, quem sabe, um pouquinho de espanhol. Rs rs rs...

      Um abraço com tudo de bom.

      Excluir
    4. Tonico,

      MERCI BIEN! POIS É, TU TENS RAZÃO, mas eu amo música francesa.

      Ontem, estive escutando esse vídeo e era até para fazer referência a ele em teu blog, mas depois, achei que era pedir muito.
      A voz de Dulce Pontes, agora um pouco afastado das cantigas, é soberba e muito forte. O vídeo é tenebroso, querido amigo, mas eu só escuto a canção e não olho aquele mar bravio, que até me faz taquicardia.

      Ainda falando de música de Portugal, já ouviste falar do fadista Camané, Carlos Manuel, de seu nome próprio? Tem uma voz bem castiça, linda, sonante e o Fado Laranjeira é muito bom de se ouvir.

      Abracinhos e tudo de bom! Beijinho pra tua filha.

      Excluir
  5. Linda participação amigo! Parabéns por esta pérola de poesia! Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelo sempre gentil comentário. Seus alunos é que tem produzido verdadeiras pérolas de participação nessa nossa "brincadeira" de versar.

      Um abraço.

      Excluir
  6. Maravilhosa, encantadora e profunda de sentimentos a sua participação, amei!
    Beijos e uma semana bem feliz!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Lúcia.

      Felicidades e tudo mais de bom para ti também.

      Um abraço.

      Excluir
  7. Bom dia Antonio, que bonitos versos, o poema todo é de uma consistência poética admirável. Parabéns por t]ao bela e especial participação.
    Agradecida pelas gentis palavras deixadas em meu humilde blog!

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não há o que agradecer, a poesia é que nos visita as humildes almas e nos permite versar fragmentos de inspiração.

      Um abraço.

      Excluir
  8. Antonio!
    Que tão lindo!
    "Adentrou no mar do tempo..."
    Altamente inspirado, parabéns!
    “A melhor mensagem de Natal é aquela que sai em silêncio de nossos corações e aquece com ternura os corações daqueles que nos acompanham em nossa caminhada pela vida.” (Desconhecido)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA dezembro 3 livros + 2 Kits papelaria, 4 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lindas e inspiradas, são as imagens escolhidas por Lourdes e que nos convidam a participar dessa "brincadeira" de versar.

      Um abraço.

      Excluir
  9. Olá amigo, o inicio por si já estava lindo e veio o complemento com toda sua arte em pró da bela poesia e fez esta obra linda como os pinceis de Monet.
    Uma imagem que lhe rendeu uma inspiração magnifica fruto desta sensibilidade poética que faz aplaudir.
    Abraços de paz e luz Xará.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelos aplausos, os quais, distribuo com todos que tão belamente tem participado do poetizando e encantando.

      Um abraço.

      Excluir
  10. Olá boa noite!
    Desculpe só agora vir com o convite do Poetizando e Encantado.
    Hoje foi a formatura do ABC de uma das minhas netinhas , por este motivo estou aqui para lhe convidar e dizer que já postei a 13ª edição e com uma imagem muito sugestiva. Será um prazer ter mais uma vez sua maravilhosa participação. Obrigada, pois seu poetiza e as lindas postagens só engrandecem a brincadeira.
    Abraços, tenha uma linda noite!

    ResponderExcluir
  11. Olá, amigo Antonio!
    O amor, de fato, nos sequestra a calma, mas sem amor, fica tudo pura ansiedade sinistra...
    Vamos navegando e sentindo a brisa suave a rodear o amor...
    Seja muito feliz e abençoado!
    Abraços fraternos de paz e bem

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É bem assim. O amor é a essência do sentir. Sem ele...

      Um abraço. Uma semana com tudo de bom.

      Excluir

Obrigado por sua visita. Aqui você pode deixar seu comentário. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.