Cigarras e Formigas



Dia do trabalho. Finge que muda o Governo, faz de conta que modificou a ideologia... Mas o trabalhador segue pagando a conta, bancando a farra da politicagem nacional. 1º de maio? Ou 1º de abril?


Antonio Pereira Apon.


Escravos trabalhando, pintura de Debret.


Pensando em escrever sobre o dia do trabalho (1º de maio(, lembrei-me daquela fábula da Cigarra e da Formiga. Ela retrata bem o que vivemos no Brasil. As formigas, são os trabalhadores, que se arrebentam de trabalhar, para receber míseros mínimos salários. Enquanto isso, os tais políticos, incorporam o papel das cigarras. No Congresso Nacional, trabalham(?) Três dias por semana (de terça à quinta), caem na farra das passagens aéreas, verba disso, auxílio daquilo... Legislam muito pouco, e do pouquíssimo que produzem, grande parte, é inutilidade pública ou de interesses estranhos.


E as pobres formiguinhas, sustentando a bandalheira das cigarronas. Mas nas próximas eleições, o formigueiro, pode (e deve) botar a cigarraria para cantar em outro terreiro. Preferencialmente: no Afeganistão, Iraque, Faixa de Gaza ou mais adequadamente, nos quintos dos infernos, juntamente com o restante da fauna política nacional.


Mas é preciso muita atenção. Cuidado com as formigas transgênicas, que numa metamorfose "frankstainiana", depois de eleitas, viram cigarras vorazes, partidárias da trairagem.


Um parlamento sério, é um bem imprescindivel numa democracia de verdade. Aqui, já virou um mal necessário e caminha celeremente, para tornar-se um mal absolutamente dispensável. Estão com saudades da ditadura, dos ais e Ais dos "anos de chumbo"???????????????


Bom dia do trabalho! Feliz dia das formigas! Xô cigarras!!!!!



(Postado aqui em 28 de abril de 2009).


Operário.


Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner

Comentários

  1. Oi estimado António,

    Postado em 2008, mas está bem actual.
    A política, ou melhor, os políticos agem, sempre, da mesma forma.
    Conhecemos poucas formigas na política. Mas há alguma?
    Adoro suas metáforas.

    Abraços de luz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Luz.

      Por aqui, abateu-se uma "maldição" na política. As formigas até conseguem chegar ao poder. Mas logo viram cigarronas esfomiadas.

      Um abração e bom fim de semana.

      Excluir
  2. Oi António,

    voltei só para dizer que gosto muito daquele rectângulo com sua foto, no centro do blog.
    Dá idoneidade e personaliza.
    Esse passarinho azul não sai daqui, hoje. Está sentado em cima da palavra rectângulo, veja só.

    Abraços de luz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Luz.

      Estava esperando alguém comentar o novo visual da página inicial. Era uma coisa que eu não gostava no Blogger. Não poder modificar quase nada nessa página.

      Quanto ao passarinho. Estou desconfiado que ele é Português. Rs rs rs...

      Excluir
  3. Olá meu caro,

    o seu texto continua atualizadíssimo. O que significa que nada mudou nesses 3 anos. Que pena!
    Mas vamos em frente, trabalhadores que somos, porque se pararmos será ainda pior.

    Grande abraço amigo

    Leila

    ResponderExcluir
  4. A esperança está nas urnas. Espero sinceramente que dessa vez o povo acerte e espante mesmo essas cigarras espertalhonas.

    um abraço amigo Antonio.

    ResponderExcluir
  5. Infelizmente meu amigo aqui em Portugal o problema é igual, têm levado tudo o que foram conquistas de Abril.
    Os direitos transformaram-se em obrigações e não falta muito para ficarmos mesmo na miséria, enquanto os senhores continuam no alto do seu poleiro...
    Beijo amigo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ana.

      O povo é quem paga a conta da farra das cigarras politiqueiras e banqueiras. Penamos pelas crises que inventam.

      Um abração e bom fim de semana.

      Excluir
  6. AntonioQuerido!

    Falar dos "politicos aproveitadores" é sempre muito atual!
    Pena, que o povo não saber a "força" que tem!
    Pena, nosso lindo país ser tão pobre em cultura! Por conta disso a politica é uma farra ou melhor uma fanfarra!

    Tenha um ótimo fim de semana!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Olá querido Antônio,


    Já se apercebeu, decerto, que eu para além de "incendiária" sou muito perspicaz. Eu não visito os blogs só por visitar.
    Vejo tudo, detalhadamente,e gosto do nascer do sol, penso que é oascer, naquele rectângulo, lá em seu blog, que aparece.
    Quando, um dia, Deus realizar seu grande sonho e acontecerá, poderá ver meu blog ao vivo e a cores.
    Mas, lhe vou dizer como ele é: fundo em branco, no cabeçalho uma linda e terna imagem de Romeu e Julieta a preto e branco, depois, no lado esquerdo, os textos e no lado direito vídeos,e imagens do patrono de meu blog, Papa João Paulo II, madrinha de meu blog, Madre Tresa de Calcutá e padrinho o Padre Francisco Cruz,já falecido, e que passou sua vida consolando doentes, presos e ajudando pobres.
    Há no fundo do blog imagens sensuais, mas decentes.Portanto, branco, preto e vermelho são as cores predominantes.

    Bom final de semana.
    Abraços de luz.
    quanto ao passarinho azul, o vou adotar. Deixa?
    Dep

    ResponderExcluir
  8. Olá António, boa tarde!!

    Estou aqui te aplaudindo pelo magnifíco texto, pois que é muito sério e verdadeiro!
    Apenas não concordo que a esses políticos que aí está desabonando o nosso País, possam ser nomeados de "cigarras", pois que nem esse título merecem! Afinal, apesar do canto horrível, elas ainda tem sua importãncia em a natureza, na cadeia alimentar, servindo de alimento a algum bicho...Rsss.
    Estou entre os que se movimentam em NÃO reeleger a politicagem e seus politiqueiros, e a pedir a não obrigatoriedade do voto, para que assim, e já em tempo, a democracia se faça sem demora nessas eleições.

    Agradeço de coração, a sua visita ao SEMENTES PRECIOSAS, e ao seu comentário de elogios ao Meu Amanhecer!

    Beijos da Lu...

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigado por ler e comentar nosso texto. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.

+ lidas nesses 30 dias

Apedra. Poema de Antonio Pereira (Apon). O distraído nela tropeçou...

Folclore brasileiro em acróstico

Precisa de tinta para escanear?

Anonimato, internet e o anel de Giges

Você não precisa de cerveja para ser feliz

A gente (Paródia de: A casa - Vinicius de Moraes)

Pai. Sem ser super, ser “Herói”

Cidadão. Saia da caverna!