Flor de sorriso, sorriso de flor



... colore a face, empresta um quê de poesia ao fugidio instante. O sorriso faz “desdoer”, acalma, tranquiliza, contagia; o sorriso é detox, é antioxidante e jamais démodé...


Flor sorriso.


Na galeria da memória, num recanto da infância guardo a imagem de umas florezinhas, parecidas com pequeninas margaridas, com o sugestivo e peculiar nome de: Sorriso. Pois é... Sorriso! Foi lembrando do sorriso flor, que resolvi escrever sobre a “flor” do sorriso propriamente dito.


O sorriso colore a face, empresta um quê de poesia ao fugidio instante. O sorriso faz “desdoer”, acalma, tranquiliza, contagia; o sorriso é detox, é antioxidante e jamais démodé. Sorrir espanta a tristeza, descomplica, desestressa, despreocupa e desapressa.


Cara feia só assusta, susta tudo que é bom: Envelhece, enruga, entontece; complica, implica, intoxica... Coisa de endoidecer!


Sorria como o sorriso flor. Ponha no rosto a “flor” desse seu sorriso!


Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner

Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner

Comentários

  1. Bom dia meu amigo Antonio, que lindo poetar por aqui, estou sorrindo para ti, concordo plenamente, adoro sorrir, sou o sorriso assim como a flor, não que eu tenha de forçar, sou assim, vivo sempre pensando no melhor dos lados da Vida, isso me possibilita exercer o que mais gosto de fazer, sorrir!
    Seu belo poema/reflexão alegrou ainda mais meu coração, rsrs, estou rimando por aqui!
    Abraços bem apertados repletos de boas energias que nos dá o sorrir!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sorrir sempre! Sorrir para a vida, para que ela responda com um outro sorriso.

      Um abração florido e sorridente.

      Excluir
  2. É só observarmos o rostinho de uma criança, em geral sempre sorrindo... e quando o faz retrata o rosto divino do Criador!
    Linda Flor Sorriso!
    Um domingo sorridente para você!
    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De fato. Deus está no sorrir da criança. Também no sorriso sincero e franco de quem busca a sintonia do bem.

      Um abração e uma sorridente semana.

      Excluir
  3. olá, António...

    um texto muito bonito e até reflexivo.

    o sorriso, sem dúvida alguma, ajuda em qualquer situação, quando SINCERO, claro.
    o povo brasileiro tem quase sempre um sorriso no rosto, e mulher, então, o tem de orelha a orelha. genético, propositado, ensaiado... não sei.
    o povo português, é mais sisudo e formatado. quando querem vender algo é que sorriem muito, aliás, até em excesso, para meu gosto.
    eu gosto de sorrir, mas naturalmente, sem exageros.

    o sorriso pode aliviar qualquer situação menos boa, mas no caso da minha mão, é o tempo e os tratamentos de fisioterapia que irão ajudando, mas nunca mais ficarei como dantes, embora o cirurgião me diga, SORRINDO, que daqui a uns meses vai ficar tudo bem.

    amanhã, aqui é feriado. Se comemora o dia da liberdade, ou seja, terminou um regime com ordem, disciplinado e naturalmente imperfeito, e se seguiu outro de nome democracia. os primeiros anos foram conturbados, ninguém se entendia, retiraram-roubaram bens imobiliários a quem os tinha, honradamente, os governos se sucediam com frequência, e lembro até do mais pequeno, curto, que durou 99 dias. era pequena, mas me lembro das lágrimas de minha mãe ao ver o Prof. Dr. Marcelo Caetano a entrar num carro blindado. Mais tarde, foi para o Brasil, e aí morreu e foi sepultado, porque NUNCA mais quis voltar a Portugal. imagino a dor e as saudades que ele deve ter sentido.
    eu jamais senti falta de liberdade, nem opressão, te digo, francamente, porque liberdade para mim é ter deveres e direitos, ser honesta, viver do meu salário, não prejudicar ninguém e não invejar se o fulano A ou B são ricos ou muito ricos.
    veja o que aconteceu com o cantor Prince e com tantos antes dele. mas para que serve ter TUDO, ponto de interrogação.

    me despeço com um sorridente abraço, mas regrado.

    bom domingo e melhor semana.

    ResponderExcluir
  4. Brasileiro ri a toa, até parece que tudo está bem, correndo às mil maravilhas. Nesse sentido, pode-se afirmar: "Esse não é um país sério"! O problema, é que no sentido pejorativo, a frase também se aplica.

    A liberdade da verdadeira democracia não tem preço, ainda que os politiqueiros, tisnem o poder com seus interesses subterrâneos e inconfessáveis, pouco a pouco, as sociedades tendem a evoluir e prosperar a cidadania. Uns povos com mais agilidade, outros com maior vagar. Mas "a pior democracia, é preferível, à melhor ditadura".

    Nada melhor que o passar do tempo para sarar, fé em Deus e e confiar na ciência humana. Tudo há de dar certo e a recuperação surpreender. Pensamento positivo!

    Um abração. Sorridentes dias.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigado por ler e comentar nosso texto. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.

+ lidas nesses 30 dias

Apedra. Poema de Antonio Pereira (Apon). O distraído nela tropeçou...

Acróstico junino

Precisa de tinta para escanear?

A gente (Paródia de: A casa - Vinicius de Moraes)

Meio ambiente, ávida vida

Pernas

Ser feliz é simples. Não complique!

Mangue, bordel, Brasil