A arte da vida. Apon HP


Obrigado por sua visita. Boa leitura!


Clicando na imagem, você lê uma postagem sorteada pelo sistema.



Pensata. Apon HP - Pense nisso...>

Nossos escritos mais recentes:



segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Alguém e ninguém





O que somos, ninguém tira,

o que temos, podemos perder.

Aqui, ali,

Num acolá qualquer.

Sermos o que temos, é tolice.

Termos o que somos, é plenitude.

Quando somos coisas,

não somos ninguém.

Ser alguém, é imaterial:

É ser amor, é ser poesia,

desfrutar do sonho, de uma doce melodia.

Ser alguém é atemporal:

Deus, felicidade,

paz, transcendental.

É ser solução e bálsamo,

Ser caminho e verdade,

ser ponte, ser oásis.

Ser ninguém:

É ter tudo e não ser nada,

é correr para lugar nenhum,

colecionar ilusões,

cultivar rancores,

acumular vãos valores,

entorpecer-se de "poder",

embriagar-se de egoísmo,

levantar muralhas,

apontar armas,

é não ter a si mesmo.



(postado aqui em 10 DE FEVEREIRO DE 2009).


Gostou desse texto?
Então vai gostar do nosso livro: Um dedo de prosa e poesia. A arte da vida.
Clique abaixo na capa para saber mais e adquirir seu exemplar.


São 125 páginas com 89 títulos em verso e prosa de Literatura Nacional, num livro prefaciado pelo professor, escritor, poeta e trovador Orlando Carvalho. Crônicas, mensagens, poesias... amor, humor, reflexão, arte, cotidiano, atualidades, auto-ajuda, espiritualidade...
Compre aqui!



Foto do autor: Antonio Pereira (Apon).


Nosso conteúdo é de direito reservado. Sua reprodução pode ser permitida, desde que
seja dado crédito ao autor original: Antonio Pereira (Apon). E inclua o link para o site: WWW.aponarte.com.br
É expressamente proibido o uso comercial e qualquer alteração, sem nossa prévia autorização.
Plágio é crime previsto no artigo 184 do Código Penal.
- Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais
.



Fale conosco.

Leia mais no Apon HP: Mensagens, poesias, artigos, crônicas, humor...

Compartilhe:

14 comentários:

  1. Um belíssimo poema! Termos Deus como nosso transcendental e bússola orientadora em nossas vidas, precisamos de mais nada!
    [ ] Célia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Célia.

      Pena que tantos prefiram os descaminhos das materialidades.

      Um abração.

      Excluir
  2. Olá estimado Antônio,

    Cá estão os dois mais importantes verbos do ser humano.: SER e TER.

    Concordo, inteiramente, com seu pensamento.
    Quem tem não é, e quem é, tem.

    Abraço da Luz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Luz.

      Quem "se acha" por muito ter, termina se perdendo por pouco ou nada ser.

      Um abração.

      Excluir
  3. Antonio, obrigada por me lembrar do post no dia 31 de agosto, eu gosto muito dos teus posts, fiquei encantada com esse, obrigada por compartilhar, abraço amigo.

    ResponderExcluir
  4. Olá meu amigo,

    que bom voltar aqui e ler suas sempre belas e inteligentes palavras.

    Vivemos numa era que os valores estão muito mudados, a geração z acredita que o importante é o que parece ser... ilusão é a palavra da vez. Iludem até a si mesmmos.

    Grande verdade é o seu poema.

    Um abraço (voltarei para adquirir o livro)

    Leila

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Leila.

      Os reais valores se perdem entre os tantos desvalores de uma cultura artificial.

      Um abração, obrigado pela visita.

      Excluir
  5. O que realmente importa é o CONHECIMENTO,dinheiro,é só papel e números frios...Engana se quem acha que dinheiro é"poder"...O que tem mais nesse mundo é pessoas iludidas querendo tirar uma lasquinha desse "poder" ilusório,se sentirem maiores e melhores do que os outros,ficando desumilde e egoísta ,recusando conhecimento, vivendo uma vida manipulada pelo dinheiro ,deixando de sonhar, deixando de amar e alimentando uma ilusão diáriamente até fim de seus dias...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é. Humildade e sempricidade acompanham as pessoas de real valor. O resto é ilusão mesmo.

      Um abração.

      Excluir
  6. OI ANTONIO!
    NEM SEMPRE AS PESSOAS SÃO O QUE GOSTARIAM DE SER, SÃO LEVADAS POR CIRCUNSTÂNCIAS, POR FATOS DA VIDA E ATÉ POR INFLUÊNCIA DE OUTRAS PESSOAS.
    MAS, SÓ NO MOMENTO DE CADA UM, CAI O VÉU E A PESSOA SE DÁ CONTA E MUDA O PASSO,ESTE É AQUELE MOMENTO EM QUE COMO LINDAMENTE DIZES EM TEU TEXTO, PASSAR A "SER AMOR, SER POESIA E DESFRUTAR DO SONHO DE UMA DOCE MELODIA".
    ABRÇS

    zilanicelia.blogspot.com.br/
    Click AQUI

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Zilani.

      O quanto antes, cada um deve e precisa assumir a autoria do seu destino, não dá para terceirizar.

      Um abração e uma boa semana.

      Excluir

Obrigado por sua visita. Aqui você pode deixar seu comentário. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.