Eterno enamorar



... quereres num só querer, o sentir a esculpir nossos momentos, enquanto fogem em revoada as quimeras, dispersas, pelo sonho que sorri em seu sorriso...

Antonio Pereira Apon.


Pombo ao alvorecer.

O amor é como sol,
Que colore meu jardim na primavera.
É como a flor,
Que o orvalho vem beijar.
Tem o frescor do alvorecer
E o calor do coração,
Marcando o compasso da paixão.
O amor é você.
Que me faz enamorado,
Um romântico inveterado,
Um Quixote da emoção.
Nossos quereres num só querer,
O sentir a esculpir nossos momentos,
Enquanto fogem
Em revoada as quimeras,
Dispersas,
pelo sonho que sorri em seu sorriso,
Fazendo meu sorrir sonhar.
Minha querida namorada,
(como cantou o poeta):
Que nosso amor “seja eterno enquanto dure”,
E que ele dure e perdure,
Fazendo-se eterno enamorar.


Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner

Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner

Comentários

+ lidas nesses 30 dias

Apedra. Poema de Antonio Pereira (Apon). O distraído nela tropeçou...

A gente (Paródia de: A casa - Vinicius de Moraes)

Precisa de tinta para escanear?

Felicidade e as estações da vida

Os pais e a "baleia azul"

Ganhadores. O que faz a diferença